sábado, 24 de maio de 2008

FILHOS A NOSSA GRANDE PRIORIDADE- UMA RELAÇÃO PARA TODA A VIDA


Educar um filho é estar numa relação tão próxima que acontece desde o momento que os pais decidem que o vão ter. Não se educa apenas quando o filho vai para a escola, mas desde que os pais preparam o seu nascimento e logo no primeiro minuto de vida.
O bebé dentro da mãe é envolvido por duas sensações básicas, o tacto e o som, e através deles sente o que se passa no mundo cá fora e no interior da mãe. Sente e vive. Mesmo que não haja uma discussão verbalizada entre pai e mãe, em que um e outro se agridem com palavras, se a mãe estiver triste, zangada, o bebé sente. O mesmo acontece quando as mães estão sujeitas a determinados tipos de pressão no trabalho. O bebé não domina a nossa nomenclatura de sentimentos, mas o que acontece é que o bebé sente e terá uma sensação de mal-estar face a situações desagradáveis e terá prazer com sons, tons agradáveis e sensações aconchegantes.
A fantasia é importante, mas vivemos num mundo real e isso implica que pai e mãe, marido e mulher, às vezes se zangam. Nesse mundo real, o mais importante é sermos autênticos, tentarmos dizer o que sentimos e receber do outro, com honestidade e amor, o que é que ele sente. A discussão em si não é obrigatoriamente má, o que é mau é o que fazemos com esses momentos. Discutir não é mau, humilhar e magoar são.
Se pensarmos nas nossas vidas, todos nós por vezes discutimos e não estamos de acordo. Quando os pais sentem os seus filhos inquietos devem conversar. O segredo e a mentira, criam muito mais patologias do que a discussão em si.
Se o casal decide divorciar-se, vai ser preciso dizer muitas vezes que o pai e a mãe continuam a gostar muito dos filhos e vão continuar a ser seus pais. É preciso dizer é que não concordar, não significa estar em pontos diferentes. Há discussões que os pais não devem ter à frente dos filhos? Definitivamente. Há discussões que podiam ser evitadas? Sim. Os miúdos percebem o que é não concordar, o que não se pode fazer é humilhar.
Psicologicamente, há um conjunto de papéis que têm a ver com o pai e outro que diz respeito à mãe. Por vezes, as mães, num processo inconsciente, querem manter a relação simbiótica (quando o bebé nasce, mãe e bebé ficam muito unidos. Não são um, mas são quase um) e existem mães que por vezes acabam por afastar o pai. Este tem um papel necessário e organizador, porque faz com que se abra o leque de relacionamentos do bebé, uma vez que representa ele próprio e também o mundo.
A manutenção por tempo excessivo da relação simbiótica não é útil, nem bom, e nem ajuda a criança a ser segura porque há uma dificuldade na separação; e nós, em toda a vida, temos momentos de separação, num sentido de autonomia. As mães precisam dar lugar aos pais. Às vezes os pais até têm iniciativa, as mães é que não deixam. Há mães que dizem que o filho só se acalma com elas. É bom que ela possa acalmar o seu bebé, mas deve ficar contente quando o pai é capaz de acalmar o seu filho.
Na psicologia, a voz do pai é o introduzir da autoridade, o tal “não” que introduz a regra e que ajuda e é necessário ao crescer. A mãe exige um conjunto de condutas de regras aos seus filhos, por outro lado, os pais já não são apenas a regra, mas também o carinho. Há, em termos psicológicos, uma função paterna e outra materna, mas não significa que a materna seja cumprida pela mãe em exclusivo e a paterna seja exclusividade do pai.
Felizmente somos em algumas coisas como os nossos pais, mas não somos os nossos pais. Somos o lugar onde nascemos e crescemos, as pessoas com quem convivemos, os grupos onde tivemos oportunidade de participar, e também somos aquilo que temos de único e exclusivo. Costuma-se dizer que o homem é um ser bio psicossocial. É a coisa mais fria para dizer sobre um ser humano. Mas é biológico, porque tem um corpo, é psico, porque tem emoções e social porque vive em grupo. Um pai que foi batido será um pai que vai bater? Vítimas de pedofilia são futuros agressores? Em alguns casos sim, mas felizmente não em todos os casos. Filhos que sofreram um divórcio são crianças desestruturadas? Não. Mas algumas dessas crianças que passaram por situações traumáticas, tornaram-se crianças com dificuldades? Sim... e outras crianças também... muitos pais ao passarem por um divórcio, acabam por se divorciar dos filhos também. Muitos passam os filhos para segundo plano na sua nova vida de divorciados e isso é algo, que jamais deveria acontecer. O cônjuge que fica com os filhos á sua guarda é muitas das vezes sub carregado, pois o que saiu de casa, afasta-se completamente e na maior parte das vezes, de tudo e de todos, incluindo dos filhos, assim como de todas as responsabilidades, relativas ao qual voltaram as costas. Nos filhos isso é muito sentido e faz feridas muito profundas, ao sentirem-se passados para segundo plano, na vida daquele, em que confiaram toda a sua vida.
“Atenção não há super pais nem pais perfeitos. Ser pai e ser mãe é ajudarmos os nossos filhos a crescerem, a viverem com sentimento, a serem autênticos, autónomos, solidários, responsáveis e gostando de si mesmos e aprendermos, nós pais, também a cresceremos, a vivermos com sentimentos, a sermos autênticos, autónomos, solidários, responsáveis e gostando de nós mesmos”. Assisti a esta palestra e não resisti a escrever aqui acerca dela. A psicóloga Ana Pais, fez um dos seus melhores trabalhos, em minha opinião, neste tema tão interessante e infelizmente muito constante nos nossos dias. Muito mais que comentar, o importante é ler e se possivel corrigir os erros. Fiquem bem. Um beijo. PAULITA.

13 comentários:

Crista disse...

Que bonito texto Paulita!!!
A tua filhota deve estar super orgulhosa da mãezoca.
Beijos grandes.


As fotos no Hi5 são LINDAS!!!

RUI disse...

poema



perdida estavas no teu sofrimento

estavas fechada e não querias sair

mas eu abri o teu coração com a chave do amor

para cuidar da tua dôr

tendo o meu carinho como bálsamo por perto

para te sentires em paz com o teu espírito

sei que esperavas pelo meu amor

desde o princípio dos tempos

em que sonhavas habitar dentro de mim

mas eis que finalmente chegou o dia do nosso encontro

aqui estamos os dois livres de preconceitos

com alegria e sabedoria

para entendermos os nossos corações

para elevarmos orações ao DEUS altíssimo

que vai cuidar de nós

assim como cuidamos um do outro

com todo o nosso calor

limpando a nossa dôr

com a energia da nossa união eterna

...

sei que irás ficar sempre junto de mim

sempre ao pé do meu coração

dando-me o teu perdão

e eu com a minha gratidão a DEUS

por teres sido a escolhida para habitares o meu coração

quero que sejas feliz ao meu lado

para passarmos um bom bocado

em que a alegria e o carinho

habitem o nosso ser pequenino

que todos os dias renasce dentro de nós

para não nos deixar sós...



poema original de RUI RESSURREIÇÃO

DIA 25.05.2008,às 13:00

RUI disse...

na montanha da esperança





na montanha da esperança

eu sentei-me como uma criança

maravilhada pelos encantos da natureza

em toda a sua beleza

rios de águas puras esperavam o meu deslumbramento

em todo o meu pensamento

que iria seguir as lógicas próprias

do amor eterno de DEUS

pelos filhos seus

...

o pássaro do amor

passou perto de mim

deixando uma mensagem de esperança

senti a presença daquela amada

que estava preparada para se encontrar comigo

e me livrar do perigo

de não ser amado

...os seus cabelos brilhantes

acariciavam o meu rosto

limpando todo o meu desgosto

de no passado não ter sido estimado

a sua boca transmitia segurança à minha criança interior

os seus olhos penetravam o meu ser em todo o meu viver

juntos corremos de pedra em pedra

e nos banhámos naquele rio de águas puras

mergulhámos nús na profundidade do nosso amor

e nos abraçámos num abraço apertado...

de cabelo molhado achámos engraçado

aquele jogo de afectos

em que os nossos risos ecoavam na montanha dos DEUSES DO AMOR

que iriam curar a nossa dor...

de repente acordei daquele bonito sonho

fiquei calmo e sereno

tinha vivido momentos de felicidade

dentro da minha verdade de acreditar no amor eterno...



poema original de RUI RESSURREIÇÃO

DIA 25.05.2008, ÀS 5:03.

ÂNGELA SANTOS disse...

Olá Paulita,
Muitos parabéns pelas tuas princesas.
Beijinhos
Ângela

ROSÁRIO disse...

Para Viver Um Grande Amor...

É preciso abrir todas as portas que te fecham o coração.
Quebrar barreiras construídas ao longo do tempo,
por amores do passado que foram em vão...
É preciso muita renúncia em ser e mudança no pensar.
É não esquecer que ninguém vem perfeito para nós !
É preciso ver o outro com os olhos da alma e se deixar cativar !
É preciso renunciar ao que não agrada ao seu amor...
para que se moldem um ao outro como se molda uma escultura !
Aparando as arestas que podem machucar.
É como lapidar um diamante bruto... para fazê-lo brilhar !
E quando decidires que chegou a tua hora de amar,
lembra-te que é preciso haver identificação de almas !
De gostos, de gestos, de pele no modo de sentir e pensar !
PARA VIVER UM GRANDE AMOR...
É preciso ver a luz iluminar sua aura, dando uma chance para que o amor te encontre !
Na suavidade morna de uma noite calma.
É preciso se entregar de corpo e alma !
É preciso ter dentro do coração um sonho:
que se acalenta no desejo de amar e ser amada!
É preciso conhecer no outro o ser tão procurado!
É preciso conquistar e se deixar seduzir...
entrar no jogo da sedução e deixar fluir !
Amar com emoção para saber sentir,
a sensação do momento em que o amor te devora !
E quando você estiver vivendo no clímax dessa paixão, que sinta que essa foi a melhor das tuas
escolhas !
Que foi teu grande desafio... e o passo mais acertado,
de todos os caminhos da tua vida trilhado !
Mas se assim não for!
que nunca te arrependas pelo amor dado !
Faz parte da vida arriscar-se por um sonho...
por que se não fosse assim nunca teríamos sonhado !
Mas antes de tudo, que você saiba que tem um aliado, ele se chama TEMPO é teu melhor amigo.
Só ele pode te dar todas as certezas do amanhã...
A certeza que você realmente amou...
A certeza se realmente foste amado...
Recebí de uma amiga preciosa...
Amei e estou compartilhando...
Muito beijos carinhosos...

FERNANDA disse...

Olá encontrei este blog por acaso e não resisti a deixar o meu testemunho, tenho dois filhos que são a luz da minha vida, ser mãe foi a melhor coisa que me aconteceu e ainda espero vir a ter outro....loucura né???? Mas ter filhos é a maior alegria da minha vida, sem eles eu não era nada para mim a felilcidade é estar rodeada de fraldas, chuxas, birras.....Já para não dizer que carregar um bebé na barriga é incomparável....
Concordo com o seu post Paulita, na totalidade. Deve ser uma mãe muito feliz. Um bjo.

CÉSAR disse...

Olá bambina, tudo bem?
Por aqui, tudo bem, sempre com alegria, boa disposição e muitos sorrisos. Espero que o teu dia seja também alegre, tranquilo, em paz e com muitos sorrisos.
beijos doces
César
´Não tenho conseguido entrar no hi5não sei se havia algum problema, mas hoje finalmente consegui, manda notícias. Verifico que continuas vaidosa e babada com as tuas filhas, mas também tens motivos para isso Paulita. A nossa saida continua de pé? Diz qualquer coisa. Um beijo.

Anónimo disse...

A LEI DO RETORNO

O pequeno Zeca entra em casa, após a aula, batendo com força os seus pés no chão da casa. Seu pai, que ia para o quintal fazer alguns serviços na horta, ao ver aquilo chama o menino para uma conversa. Zeca, de oito anos de idade, acompanha-o desconfiado. Antes que seu pai dissesse alguma coisa diz, irritado:
- Pai, estou com muita raiva. O João não devia ter feito aquilo comigo. Desejo-lhe tudo de ruim.
Seu pai, um homem simples mas cheio de sabedoria, escuta calmamente o filho que continua a reclamar:
- O João humilhou-me na frente dos meus amigos. Não aceito. Gostava que ele ficasse doente sem poder ir à escola. O pai escuta tudo calado enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão. Levou o saco até ao fundo do quintal e o menino acompanhou-o, calado. O pai propõe-lhe: Filho, faz de conta que aquela camisa branca que está no estendal é o teu amigo João e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu, dirigido a ele. Quero que atires todo o carvão do saco à camisa, atéa o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou.
O menino achou que seria uma brincadeira divertida e deitou mãos à obra. O estendall com a camisa estava longe e poucos pedaços acertavam o alvo.
Passou-se uma hora e o menino terminou a tarefa. O pai que assistia a tudo de longe, aproxima-se do menino e pergunta:
- Filho como te sentes agora?
- Estou cansado mas estou alegre porque acertei com muitos pedaços de carvão na camisa.
O pai olha para o menino, que fica sem entender a razão daquela brincadeira, e carinhoso diz-lhe:
- Vem comigo até ao meu quarto, quero-te mostrar uma coisa.
O filho acompanha o pai até ao quarto e é colocado na frente de um grande espelho onde pode ver o seu corpo todo.
Que susto! Zeca só conseguia ver os seus dentes e os olhos.
O pai, então diz-lhe ternamente:
- Filho, viste que a camisa quase não se sujou; mas, olhe só para ti. O mal que desejamos ou fazemos aos outros é como o quethe aconteceu. Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com os nossos pensamentos, a borra, os resíduos, a fuligem ficam sempre em nós mesmos.
Cuidado com os teus pensamentos, eles transformam-se em palavras;
Cuidado com as tuas palavras, elas transformam-se em acções;
Cuidado com as tuas acções, elas transformam-se em hábitos;
Cuidado com os teus hábitos, eles moldam o teu carácter;
Cuidado com o teu carácter, ele controla o teu destino.

MARIA disse...

Tem Coisas Que Só Uma Mãe Pode


Minha Mãe sempre me ensinou sobre ANTECIPAÇÃO...
"Espera só até o teu pai chegar a casa!"


Minha Mãe sempre me ensinou sobre SABER ESPERAR...
"Calma! Quando chegarmos em casa tu vais ver..."


Minha Mãe sempre me ensinou a ENFRENTAR OS DESAFIOS...
"Olha para mim! Responde-me quando eu te fizer uma pergunta!"


Minha Mãe sempre me ensinou sobre LÓGICA...
"Se tu caires dessa árvore vais partir o pescoço e não vais poder ir ao aniversário da tua prima."


Minha Mãe sempre me ensinou MEDICINA...
"Pára de torcer os olhos filha! Podes ficar assim para sempre."


Minha Mãe sempre me ensinou a SER PRESIDENTE...
"Se tu não passare de ano, nunca arranjarás um bom emprego."


Minha Mãe sempre me ensinou sobre como ME TORNAR UM ADULTO...
"Se tu não comeres os legumes, vais ficar baixinho para sempre."


Minha Mãe sempre me ensinou sobre SEXO...
"...e como é que tu achas que nasceste?"


Minha Mãe sempre me ensinou sobre GENÉTICA...
"Tu és igualzinho ao traste do teu pai!


Minha Mãe sempre me ensinou sobre ! As minhas RAÍZES...
" Pensas que nasceste numa família rica é?"


Minha Mãe sempre me ensinou sobre a SABEDORIA DA IDADE...
"Quando tu tiveres a minha idade, vais-me entender."


Minha Mãe sempre me ensinou sobre JUSTIÇA...
"Um dia tu terás filhos, e eu espero eles sejam iguais a ti... aí tu vais ver o que é bom."

ana disse...

Olá Paulita, grande lição que este texto deu a alguém, olhe deixo aqui o meu comentário, baseado numa experiência veridica. Após o meu divórcio, o meu comportamento mudou radicalmente, se souber como ajudar diga-me por favor, pois fala das suas filhas com tanto amor e fez por elas o que eu não fiz, que foi ficar com os dois, tenho dois filhos e um grande problema não sei expressar os afectos, sou fria com eles, mais com a ela, porque vive comigo e ele não. Quero resolver isto, mas é complicado, porque embora saiba que os estou a prejudicar não consigo evitar de afasta-los, com o meu mau humor e falta de atenção. Em todo o caso, AMO os meus filhos acima de tudo, na minha vida e por eles dou a vida sem hesitar um só segundo.
Beijos Paulita.

cila pascoal disse...

Paulita, eis o que penso ser uma mãe para, "A NOSSA GRANDE PRIORIDADE".
Como sabes, também eu sou uma mãe sózinha, pois tal como referiste, também o pai dos meus filhos se divorciou de mim e deles. Por isso, muito tempo vivi com essa dor de os meus filhos tambem terem perdido o pai, para uma outra familia, mas hoje e passado muito tempo, reparo que eles precisavam era da mãe sem duvida, pois o pai servir-lhes-ia para quê? Com a desculpa que eles já eram de maior idade, nunca contribuiu para nada, nunca me perguntou se lhes faltava alguma coisa, nunca se levantou a meio da noite para os socorrer ao hospital, jamais passou um fim de semana com eles, nem uma noite sequer, por isso essa "RELAÇÃO PARA TODA A VIDA", eles tiveram-na comigo sim, mas nunca com o chamado pai. Envio um texto que eu adoro e muitas vezes o li, a fim de me dar coragem.


Ser mãe é o projeto mais nobre e encantador de uma vida;
Que transforma a frágil mulher em lutadora aguerrida;
É uma entrega constante de tudo o que tem;
É investimento árduo e abençoado também.
Ser mãe é a missão do mais puro amor autodoado;
Que transforma a alma fria num coração inflamado;
É passar noites inteiras acordadas sem sequer dormitar;
É transformar a simples casa em aconchegante e doce lar.
Ser mãe é o investimento mais lucrativo para o futuro de uma criança;
Que transforma o frágil filho num homem cheio de esperança ;
É doar-se a si mesma no seio que a fome sacia;
É trabalho que começa cedo para nunca ter a dispensa vazia.
Ser mãe é a atitude mais pura que transcende a própria experiência;
Que transforma a dureza da vida numa bela e doce existência;
É a postura mais dócil que nasce numa alma apaixonada;
É árvore que produz frutos mesmo fora da estação desejada.
Ser mãe é deixar exalar a fragrância delicada do perfume da vida;
Que transforma o deserto em jardins de flores coloridas;
É botão de rosas que se abre com suas pétalas avermelhadas;
É a imagem mais querida, amada e desejada.
Ser mãe é a expressão do mais puro amor que o ser humano pode gerar;
Que perdoa a mais insana alma e a todos pode abençoar;
É manancial de água pura sempre disposta a jorrar;
É a vela que ao queimar se acaba enquanto ilumina o lar.

Um beijo e parabéns as fotos do hi5,estão lindas e tal como alguém lá escreveu demonstra bem a cumplicidade e o amor que vocês as três partilham. Para que é preciso meter mais alguem lá? Só porque se chama pai? Ora vocês estão bem. Completam-se. Bjos.

cila pascoal disse...

Mãe adorei o texto...Boas dicas mesmo...

Em relaçao ao sermos ou não bons pais!...

acho k quanto mais nos amamos e respeitamos e acima de td quanto mais evoluimos mais teremos para dar aos nossos filhos..não basta conseguir apenas excelentes condições económicas..acima de td eles precisam de amor e de serem orientados e se um pai, teve como herança uma educaçao errante como ele vai conseguir ser um bom pai???
E se for um ser egoista vai conseguir dar ao seu filho o amor k ele precisa??

A resposta passa acima de tudo pelo AMOR!!

tenho por exemplo a minha Mãe...sempre deu o seu melhor e sempre amou as filhas..no entanto acho k foi mesmo o amor k falou mais alto pk exemplos ela não teve...foi práticamente abandonada e não soube o k é ser amada pela mãe!!no entanto isso não a impediu de amar as filhas e ser uma boa mãe...

Anónimo disse...

ler todo o blog, muito bom