segunda-feira, 30 de novembro de 2009

GOSTO DE GENTE...


"Gosto de gente com a cabeça no lugar, idealismo nos olhos e os dois pés no chão da realidade.

Gosto de gente que ri, chora, se emociona com uma carta, um telefonema, uma canção suave, um filme, um livro, um gesto de carinho, um afago.

Gente que ama e curte saudades, gosta de amigos, cultiva flores, ama os animais, admira paisagens...

Gente que tem tempo para sorrir bondade, semear perdão, repartir ternuras, compartilhar vivências e dar espaço para as emoções dentro de si...

Gente que gosta de fazer as coisas que gosta, sem fugir dos compromissos difíceis e inadiáveis, por mais desgastantes que sejam.

Gente que colhe, orienta, se entende, aconselha, busca a verdade e quer sempre aprender, mesmo que seja de uma criança, de um pobre, de um analfabeto.

Gente de coração desarmado, sem ódio e preconceitos baratos. Com muito amor dentro de si.

Gente que erra e reconhece, cai e levanta, apanha e assimila golpes, tirando lições dos seus próprios erros...

Gosto muito de gente assim... e desconfio que é deste tipo de gente que Deus também gosta!!!"

(Carlos Drumond de Andrade)

Sempre geri a minha vida em volta de gente assim. E por muito que reconheça que cada vez a menos gente que se identifica com este ideal de pessoas, resta-me a esperança que ao meu redor, ainda mantenho amigos destes.
Um beijinho para toda a gente assim.
PAULITA

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

INVEJA -- SENTIMENTO FEIO


Depois de tanto tempo de ausência, decidi voltar, com uma mini chave de ouro. Por vezes somos sempre alvo de pessoas invejosas, que não suportam ver os outros brilharem de seguirem em frente, não sendo felizes, não aguentam ver a felicidade dos outros. Tal como toda a gente, também eu sou "vigiada" e muito "invejada". Talvez mesmo pelo meu brilho, que é e será sempre único, pois é genuíno. Numa pagina muito conhecida aqui da net, uma pessoa minha conhecida, publicou hoje este pequeno texto, que eu decidi publicar aqui. Então é assim:
"...Aprendi com o tempo que a inveja é a alma do incapacitado, mas que o invejoso sempre admira aquele que possui algo que ele não tem , mantendo assim o admirado sempre no foco de seus pensamentos ausentes de brilho..."
Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um pirilampo que só vivia para brilhar. Ele fugia rápido, com medo da feroz predadora, mas cobra nem pensava em desistir.
Fugiu um dia... E ela não desistia, dois dias e... nada. No terceiro dia, já sem forças, o pirilampo parou e disse à cobra:
- Posso fazer-te três perguntas?
- Podes. Não costumo abrir esse precedente para ninguém mas já que te vou comer, podes perguntar.
- Pertenço à tua cadeia alimentar?
- Não.
- Fiz-te alguma coisa?
- Não.
- Então porque é que me queres comer?
- PORQUE NÃO SUPORTO VER-TE BRILHAR!!

Por hoje é tudo. Despeço-me com a coragem de dizer que vos amo muito. São sem duvida os melhores amigos que se pode desejar. Um beijinho.
PAULITA

terça-feira, 6 de outubro de 2009

VIRAR A VIDA AO AVESSO


Um dia o fruto do amor faz-nos nascer,
Dá-nos a Vida, protege-nos, deixa-nos crescer...

Passamos a andar na estrada de mãos dadas com essa mesma Vida...

Tudo é cor de rosa, tudo tem um brilho, tudo é possível,
tudo vira pouco para alcançarmos o sonho...

Jovens e despreocupados vamos caminhando, chegamos a cair,
esmurramos o corpo mas tudo nos parece tão fácil...

Quando damos conta, outro tempo começou e fez-se barulho na alma,
deixamos sonhos por realizar, trocamos passos com a solidão...

Promessas por cumprir, desviamos caminhos,
dantes fácil de caminhar e agora, tornam-se difícil,
no seu pisar...

Escutar o silêncio é preciso...
Parar...
Deixar a brisa nos levar, deixar a lua nos banhar...
Deixar a luz entrar...

Banhar pés numa água de mar, olhar o horizonte,
e ver o rio por onde a Vida passa...

Abrir uma nova janela
Virar a alma, do avesso
olhar para dentro de nós,
ouvir uma voz:

Eu, preciso parar e pensar em mim!


Onde foi que me perdi?

Onde foi que deixei ficar a chave da porta da felicidade?

Onde encontrar os passos na areia que o vento apagou?

Cair???
Tinha que acontecer para renascer...

Arrumar a despensa na alma,
espantar o medo, sacudir tristezas...

Aceitar,
as pedras do nosso caminho,
não como uma derrota...

Fazer a nossa força,
acreditar que nesta Vida podemos sim, caminhar e sonhar
e nunca sem entregar...

Olhar o trilho da Vida e deixar o outro tempo recomeçar,
ouvir o coração falar, deixar a luz de Deus nos beijar e nos seus braços nos entregar...

Não fui eu quem escrevi, mas achei lindo e daí decidi publicar. Um bjo. E até uma próxima vez.
PAULITA

domingo, 20 de setembro de 2009

DISTÂNCIA


Um desafio:
Uma breve mensagem:
Não suporto ficar longe de ti, pois sinto a falta do teu toque, do teu gesto, olhar e sorriso. Sinto a falta da tua voz a falar no meu ouvido. Sinto a falta das tuas palavras carinhosas e da tua presença luminosa e brilhante.
Sem ti as horas não passam, o relógio anda devagar, a noite prolonga-se além do que é normal e o meu coração aperta-se numa triste e cruel solidão.
Eu confesso e reconheço que não sei estar longe de ti. Cada hora da tua ausência é um pouco de dor, assim como, cada momento a teu lado, enche o meu coração de alegria.
A tua presença traz-me felicidade e paz de espírito. Mais uma vez eu repito, a distância mata mesmo. E nada atenua essa saudade.
Uma breve mensagem apenas para reafirmar aquilo que eu sei, que a distância em nada é benéfica.
Um bjo.
PAULITA

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

FINALMENTE DE VOLTA AQUI


Olá a todas aquelas pessoas de quem eu gosto e com as quais de certa forma vou mantendo contacto, não por aqui, mas através do messenger, de telefone, enfim de todas as formas que temos, para não perdermos o rasto, daqueles que gostamos. Esta minha ausência desta vez, durou um pouco mais do que eu previa, mas foram as férias, depois o voltar ao ritmo normal, os meus anos,(e aproveito para agradecer por aqui, a todos os que se lembraram do meu aniversário, os que o passaram na minha companhia e da minha família, os que de alguma forma, nunca se esquecem de mim). Foi o voltar á chamada normalidade. A Catarina na sua vida de trabalho, que a trás muito feliz, a Patrícia no regresso ás aulas, desta vez a começar na área que ela adora, enfim, o regresso ao quotidiano. Também tive um pequeno percalço, com a avaria do meu velhinho PC, mas tudo já está resolvido. Nada disto são desculpas, mas apenas a justificação para todos os que se preocuparam com a minha ausência. Digamos que dou hoje oficialmente a abertura, de mais um ano de bloguista e espero continuar a contar com a vossa colaboração, para o levar por diante, tal como sempre. Bom hoje foi só mesmo, para abrir a época e dizer a todos vós que aconteça o que acontecer sempre, eu estou sempre aqui e tudo farei para continuar com o meu modo de ser, com os meus princípios, com a minha maneira de dizer ao mundo...."FINALMENTE DE VOLTA AQUI".
Um beijinho grande a todos os que abrirem esta pagina e leiam este post.
PAULITA

sábado, 22 de agosto de 2009

OBRIGADA, É SÓ O QUE POSSO DIZER......



Tal como se ouve dizer, tanta vez, " Palavras para quê"!!!
Obrigada amigo, por tudo.
Um bjo a todos os que são meus amigos.
PAULITA

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

O MEU BLOG MERECE FÉRIAS.......E EU TAMBÉM.


Estou de férias. Este mês é para descansar e dar descanso até ao meu blog.


Voltei á minha Ericeira e desta vez ao parque de campismo de Mil regos, voltei ás festas da vila, voltei a praça do Jogo da Bola. Voltei ao bailarico, onde costumam actuar o conjunto lá da vila, que são "Os Ouriços", voltei á praia dos Pescadores, voltei aquela piscina que tão bem me sabe, lá estar, voltei a ir ao meu cafézinho preferido, voltei a comer o meu pão de queijo, voltei a fazer as minhas caminhadas, voltei (que maldade meu Deus) a ir aos navegantes, com as minhas Anas, comermos aqueles gelados cheios de calorias light!!!!!!!!!!!!!!voltei a passear sem pressas com os meus amores, voltei ao meu restaurante preferido, voltei ao meu EU, de antigamente. É bom sentir que as coisas passam e aquilo que não nos mata, faz-nos ficar bem mais fortes. É bom sentir que por muito que se mude, as coisas continuam lá á nossa espera. Aquele mundo, é um mundo, onde sempre me senti bem, onde sempre vivi bem e onde sempre me trataram bem, tudo continua igual. Desde o tempo sempre ameno e típico da Ericeira, até ao pôr do sol, que este ano vai ser, bem mais apreciado por mim. Foi uma pausa que fiz ali, mas nunca um abandono. Foi um encontro comigo mesma e a descoberta, de que tudo estava como eu deixei. Foi a coragem de voltar aos sítios, onde antigamente eu tirava fotos, ria, passeava e que tanta falta já me estava a fazer. Por isso amigos, desde o dia 1 de Agosto, até ao final do mesmo, estarei sempre lá, se Deus quiser, aos fins de semana. Muitas aventuras e coisas giras se irão passar. Muitos reencontros irei ter certamente, rever muita gente, de quem guardo boas recordações, muitas lembranças irei despertar, mas sempre com a certeza que faça eu o que fizer, serei sempre a mesma pessoa. A mesma pessoa que um dia decidiu que queria comprar ali uma casa, a mesma pessoas, que sem luz nem gás ainda, ia para lá com duas filhas e fazíamos o jantar num fogão do campismo. A mesma pessoas que adorava sempre, ver o fogo de artifício, da discoteca "OURIÇO", a mais antiga discoteca de que se ouve falar, ao completar mais um aniversário. A mesma pessoas que se levantava de manhã e ia ao seu Cyber café, comer uma das melhores torradas que algum dia comi. É estava na hora de voltar. Estava mais que na hora de assumir, a paixão que não escondo e que sinto por aquele sítio. Mais que na hora de dizer lá.... "sinto-me em casa".
Para todos que sabem desta minha paixão, para aqueles com quem me vou encontrar lá e para todos os meus grandes amigos, um beijo e boas férias. Setembro cá estaremos de novo se DEUS quiser.
PAULITA

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

AS MULHERES DA MINHA GERAÇÃO



Ontem a Isa enviou-me esta mensagem e por incrível que pareça eu ao ler fiquei com a sensação que a deveria publicar. Junto com a mensagem, vinha o pedido de eu a reencaminhar, a todas as mulheres que realmente sejam minhas amigas e que mereçam recebe-la. Ao invés de a enviar a cada grande mulher que eu tenho como amiga, decidi publica-la aqui e assim faço isso publicamente. Ofereço a todas as grandes amigas do meu grupo do hi5, com quem já passei muitos e bons momentos, ( Maria, Ana, Lena, Vera, Ju, a outra Maria, assim como todas as outras que se sentam na mesma mesa nos nossos encontros), a uma em especial que é a minha Paula Cristina e que essa foi sem dúvida a minha maior impulsionadora de vida. A minha amiga Ana Paula do Be Happy, que nunca se esquece de aparecer nos bons e maus momentos, ás poucas que tenho na minha lista do messenger e que sempre aqui vêm ler os meus posts, á minha amiga Juliana, que morando aqui ao meu lado, parece morar aqui comigo, pois nunca se esquece de mim. A minha Sofia, que com a sua grande garriguita, com o Gonçalo lá dentro, anda sempre a mimar-me, para a minha mãe que apesar de não perceber nada disto da net, é uma grande mulher e por fim, mas sempre em primeiro, ás duas mulheres que tenho ao meu lado dia e noite, que apesar de uma geração, bem mais novinha são pessoas extraordinárias e que são as minhas filhotas. Dizer o nome de todas é complicado, mas não me esqueço de nenhuma delas. Também o "reenvio", por aqui, á Isa, que tal como eu, é uma grande fã do nosso cantor favorito, aliás foi num desses concertos dele, que nos conhecemos e ficámos amigas. Bom aqui vai a mensagem:

"Hoje têm quarenta, quarentas e muitos, inclusive cinquenta e tal, são belas, muito belas, porém também são serenas, compreensivas, sensatas e sobretudo diabolicamente sedutoras, apesar dos seus incipientes pés-de-galinha, ou da afectuosa celulite nas suas coxas, mas que as fazem tão humanas, tão reais, forçosamente reais.
Quase todas, hoje, estão casadas, divorciadas, solteiras ou viúvas.
Outras, ainda que poucas, mantêm o celibato e o protegem como uma fortaleza, mas de qualquer modo, de vez em quando abram as suas portas a algum visitante.

QUE BELAS SÃO, AS MULHERES DA MINHA GERAÇÃO.

Herdeiras da revolução sexual da década de 60 e das correntes feministas, elas souberam combinar liberdade com emancipação, com paixão, com reivindicação e com sedução.

BRINDEMOS A TODAS AS MULHERES!..."

Para todas as minhas amigas e só mesmo para elas, o meu beijo, enorme. Fiquem bem, agradeçam o facto de sermos mulheres, mesmo que com 40, 50, 60, ou com a idade que cada uma tiver, ISSO NÃO SERÁ NUNCA O MAIS IMPORTANTE.
PAULITA

sexta-feira, 31 de julho de 2009

SEJA VERDADEIRO


O mês chega hoje ao final, e como estou a ter um fim de semana especial, decidi, vir aqui e deixar uma pequena lenda que encontrei, ao acaso, mas que não deixou de me surpreender, pois cada vez mais se lida mais com dois tipos de situações:

1- A falta de verdade, da parte das pessoas.

2- E a desistência fácil, com que as pessoas, deixam para trás aquilo, que se propõem a fazer e não conseguem logo de imediato. Deixo aqui a história:

Conta uma lenda que um príncipe iria ser coroado imperador. Mas, de acordo com a lei, ele deveria casar-se. Sabendo disso, o rapaz lançou um desafio, entre todas as raparigas do reino que se haviam apresentado, no palácio nessa noite:

-Darei, a cada uma de vocês, uma semente. Aquela que, dentro de seis meses, trouxer a mais bela flor tornar-se-á minha esposa.
O tempo passou e uma das jovens, a mais humilde delas, apesar de não ter tantas habilidades na arte da jardinagem, cuidava de sua sementinha com muita paciência e ternura, pois sabia que, se a beleza da flor surgisse na mesma extensão do seu amor, ela não precisaria ficar preocupada com o seu resultado.

Os três primeiros meses passaram-se e nada germinou. Ao expirar o prazo determinado, ela não havia conseguido, pois a flor não nasceu.

Consciente do seu esforço e dedicação, compareceu no palácio, na data e na hora combinada. Ela era a única, cujo o vaso de flores estava vazio. Todas as outras pretendentes levaram, cada qual, uma flor cada uma mais bela que a outra.

O príncipe observou cada uma das raparigas, com muito cuidado e atenção, e anunciou que a jovem que trazia o vaso vazio fora a escolhida. Seria essa a sua futura esposa.

Ninguém compreendeu o porquê de ele ter escolhido, justamente aquela que nada havia cultivado! Então, calmamente, ele esclareceu:

-Esta foi a única que cultivou a flor que a fez digna de se tornar uma imperatriz, a flor da honestidade, pois todas as sementes que entreguei eram estéreis. Daí ser impossível, alguma delas poder germinar.

Façam como esta jovem humilde. Acreditem nas suas ideias, dediquem-se aos seus projectos e hajam sempre com transparência. O resultado só pode ser O SUCESSO.

NUNCA DEVEMOS DE DESISTIR DAS NOSSAS IDEIAS!

Sem nunca desistir dos meus ideais, aqui deixo este post, bem leve a fim de me poder redimir do tal post que eu publiquei e que toda a gente fala, ainda um pouco. Deixo a foto de uma rosa vermelha que por acaso é muito parecida com uma, que me foi oferecida hoje.
Um beijinho.
PAULITA

terça-feira, 28 de julho de 2009

POSSO LIGAR-TE?



Depois de ter mexido e assustado, tanta gente com o meu último post, decidi hoje, pegar numa das frases que mais se ouve hoje em dia: "Posso ligar-te?".
Acontece que hoje em dia e com as tecnologias cada vez mais e mais avançadas, chegamos a um ponto, que já ninguém visita ninguém. Uma simples chamada para o telemóvel, substitui muitas vezes, aquela visita que antes sentíamos que deveríamos fazer. Hoje muitos filhos, já não vão a casa dos pais, mesmo morando perto, apenas um posso ligar e fico a saber se estão bem. Alguns pais, também não precisam de ver os filhos, basta clicar no botão do móvel e do outro lado, ouvem, aquilo que os filhos só querem que eles saibam. Temos também, aquela palavra mal dita ou acção nem pensada, que ao invés de se ir ter com a pessoa, pedir desculpa, dar um abraço, podemos resolver com um "posso ligar-te?". Aquele pedido especial, que antigamente se fazia olhos nos olhos, agora com uma chamadinha faz o mesmo efeito. Como tudo mudou e garantidamente nada para melhor. Aqui há uns dias atrás, fui surpreendida, por uma chamada que me foi feita, onde alguém precisava de tirar uma dúvida a meu respeito e daí sem mais opções o "posso ligar", resolveria a situação. Mas eu funciono ainda á maneira antiga, eu tenho de ver as pessoas, a fim de saber se está tudo bem com elas, a fim de esclarecer, pontas soltas, a fim de constactar se o que me dizem corresponde ou não á verdade. Eu não troco um bom abraço, ou uma boa conversa por uma chamada de voz. Do outro lado, nunca sabemos se nos estão a dizer a verdade ou a tranquilizar-nos para que não pensamos mais no caso. Mas isto sou eu claro, cada um é apenas cada qual.
Bom, isto apenas para desanuviar, pois reconheço, que o último post, foi muito pesado mesmo, mas nunca foi minha intenção querer ferir susceptibilidades. Apenas e explico o porquê, uma criança de quem gostava muito, partiu deste mundo e ao ver a homenagem que a família lhe fez, decidi, publicar aqui o texto, que lhe foi dedicado. Mas agora passou, o tempo tudo cura, até mesmo aquelas perdas, ás quais um dia pensamos não conseguir sobreviver. Para a família da minha criança, apenas a minha solidariedade e a promessa de nunca os esquecer, nem ao anjinho que partiu. Para vocês amigos, um posso ligar-te sem grande valor, pois quando precisamos de nos ver, um simples telemóvel, não substitui os bons momentos passados. Alguém muito brasileiro,( e atenção que eu gosto muito de pessoas brasileiras), um destes dias disse-me: "Entreguei minha felicidade na mão de quem fez a chuva cair. Na beira do precipício, até o sorriso é triste. Não haverá ninguém que venha me empurrar. Não haverá ninguém para me segurar. Perco o fôlego e pulo. Te ligo quando chegar lá. Posso te ligar????"
As férias aí vêm e durante as férias e só mesmo aí, eu vos digo: "Podem-me ligar".
Um beijinho enorme, desejo de umas boas férias e um até breve.
PAULITA

terça-feira, 21 de julho de 2009

DESPEDIDA DE AMIGO...


Boa tarde, hoje o meu post é um pouco melancólico, mas foi-me enviado na sequência do eu ter ultimamente escrito acerca de sentimentos. Por lógica, nunca pensamos,(ou se o fazemos, é raramente), que de um momento para o outro, podemos partir. Podemos estar cheios de saúde, podemos estar enfermos, podemos até estar no auge da nossa vida e de um momento para o outro, numa fracção de segundos, tombamos, fechamos os olhos e nem tempo temos, de nos despedir, daqueles que amamos. Por este motivo, quando hoje recebi um email, com este texto de Vinícios de Moraes, li atentamente e decidi publicar. Se por ventura um dia, eu também partir, espero que todos os meus amigos e pessoas que amo pensem em mim, da mesma forma que o escritor escreveu.
Na vida devemos sempre ser lembrados por boas obras, por boas acções, por bons sentimentos, mas é muito compensador quando alguém nos diz, que somos importantes na vida de alguém. Deixo-vos o texto...


Se eu morrer antes de você, faça-me um favor. Chore o quanto quiser, mas não brigue com Deus por Ele ter-me levado. Se não quiser chorar, não chore. Se não conseguir chorar, não se preocupe. Se tiver vontade de rir, ria. Se alguns amigos contarem algum facto a meu respeito, ouça e acrescente sua versão. Se me elogiarem demais, corrija o exagero. Se me criticarem demais, defenda-me. Se me quiserem transformar num santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que se diz. Se me quiserem transformar num demónio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demónio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo. Se falarem mais de mim do que de Jesus Cristo, chame a atenção deles. Se sentir saudade e quiser falar comigo, fale com Jesus e eu ouvirei. Espero estar com Ele o suficiente para continuar sendo útil a você, lá onde estiver. E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase: "Foi meu amigo, acreditou em mim e me quis mais perto de Deus"! Aí, então derrame uma lágrima. Eu não estarei presente para enxuga-la, mas não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar. E, vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova tarefa no céu. Mas, de vez em quando, dê uma olhadela, na direcção de Deus. Você não me verá, mas eu ficaria muito feliz vendo você olhar para Ele. E, quando chegar a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que aqui nos preparou para Ele. Você acredita nessas coisas? Sim??? Então ore para que nós dois vivamos como quem sabe que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube viver direito. Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo. Eu não vou estranhar o céu . . . Sabe porque ? Porque... Ser seu amigo já é um pedaço dele !

Vinicius de Moraes

Bom fico por aqui. Não quero de forma alguma, despedir-me de ninguém, pois tal como todos sabemos, ainda vamos andar por aqui muitos e muitos anos. Eu a escrever e vocês a lerem. Ultimamente não tenho aceite muitos comentários, porque prefiro que leiam e fiquem a pensar em voltar, no próximo post. Sempre que lançar um desafio, eu deixo aqui bem explicito, a necessidade de comentar. Deixo aqui também, o meu habitual beijinho de sempre, para todos aqueles que me visitam e sei que são muitos mesmo.
PAULITA

quinta-feira, 16 de julho de 2009

O VALOR DE UM BEIJO



Olá a todos vós meus amigos. Parece que o meu último post, suscitou algum movimento e então aqui estou eu como que na continuação do "FALEMOS DE SENTIMENTOS", porque alguém e com toda a razão, me lembrou, que eu não falei em algo, que de tão importante, torna-se mesmo obrigatório falar dele, que é realmente "O VALOR DE UM BEIJO", na vida de cada um de nós. Como realmente concluí que um beijo, é algo que todos nós, já o vivemos decidi deixar aqui um texto, que me parece muito apropriado para o momento.

"O VALOR DE UM BEIJO"

Vou tentar, calcular o valor de um beijo,
para tentar saber, quanto vale a saudade.
Quero uma calculadora, que me mostre o valor de AMAR.
E quanto vale, cada momento de felicidade.
Primeiro, adiciono, duas mãos, que juntas se entrelaçarão.
Acrescento um abraço, muito carinhoso.
Vejo se, dois olhos brilham em plena escuridão,
e multiplico, palavras ditas de um modo carinhoso.
Mas antes desta hora chegar,
tentarei lembrar-me, de palavras em quantidade,
que foram necessárias, para nesta prosa somar.
Para que chegue, até este momento de verdade,
tentarei listar e acrescentar, os passos de uma longa caminhada.
Que musa e poeta trilham até chegar aquele lugar.
Tentarei calcular o brilho de uma noite quase enluarada
E das poucas estrelas que estavam no céu a brilhar.
E diante de tamanha imensidão, ainda não somada
Somarei dois lábios que acabaram por se encontrar
Já não importa qual era a hora registrada
Destas duas pessoas no palácio do amor agora entrando
Veio um, dois, três e uma sucessão de delícias,
provadas à meia-luz, sem qualquer falta de respeito,
braços que encontraram costas e onde se fazem carícias.
Para que aquele encontro, fosse mais que simples impacto.
A musa, então recém descoberta, ainda não queria acreditar
Que estava sendo responsável, pelo início de uma grande paixão.
Seus pés só faltaram do chão levantar,
enquanto tentava reencontrar o seu coração.
Que sem querer agora, pois estava nas mãos do poeta,
e que ele docemente devolveu antes ir dormir
Ela ainda chegou a perguntar:
...mas que hora, ainda é esta????
De encontrar alguém especial e ele logo, ter que partir?
No outro dia a intensidade do seu desejo, somente aumentou.
E novos olhares, foram então revelados, com terna brandura,
pouco se pode falar, ninguém ao menos argumentou,
a razão de estar envolvido em tanta candura.
Outros episódios, após este, vieram à acontecer,
Musa e poeta sonham somente com a próxima oportunidade de se amar.
Cada novo dia, cada novo amanhecer,
é mais uma chance, daquele primeiro e longo beijo, reiniciar
Por tudo isto tentei em vão, até agora
O valor do beijo da minha musa calcular
O que eu sei é que eu não vejo a hora
De ter a chance de dizer AMO-TE, pessoalmente e não parar de a beijar....

Bom e agora que já concluí o meu post anterior, deixo aqui, a todos aqueles que são meus verdadeiros amigos, um grande beijinho, por tudo que me têm mimado, apoiado e para todos aqueles que nunca se esquecem aqui das Anas, nem de mim, o meu muito obrigada. Beijooooooooooooooooooooooooos.
PAULITA

quinta-feira, 9 de julho de 2009

FALEMOS DE SENTIMENTOS



A Ilha dos sentimentos


Era uma vez uma ilha, onde moravam todos os sentimentos: a Alegria, a Tristeza, a Sabedoria e todos os outros sentimentos. Por fim o Amor. Mas, um dia, foi avisado aos moradores que aquela ilha se iria afundar. Todos os sentimentos apressaram-se em sair da ilha.

Pegaram nos seus barcos e começaram a partir. Mas o Amor ficou, pois queria ficar mais um pouco com a ilha, antes que ela se afundasse de vez e ele nunca mais a visse. Quando, por fim, estava quase também ele a afogar-se, o Amor começou a pedir ajuda. Nesse momento estava a passar a Riqueza, num lindo barco. O Amor disse-lhe:

- Riqueza, leva-me contigo.
- Não posso. Há muito ouro e prata no meu barco. Não há lugar para ti.

Ele pediu ajuda á Vaidade, que também vinha a passar.

- Vaidade, por favor, ajuda-me.
- Não posso ajudar-te, Amor, tu estás todo molhado e poderias estragar o meu barco novo.

Então, o Amor pediu ajuda a Tristeza.

- Tristeza, leva-me contigo.
- Ah! Amor, estou tão triste, que prefiro ir sózinha.

Também passou a Alegria, mas ela estava tão alegre que nem ouviu o Amor chamá-la.
Já desesperado, o Amor começou a chorar. Foi quando ouviu uma voz chamar:

- Vem Amor, eu levo-te!

Era um velhinho. O Amor ficou tão feliz que esqueceu-se de perguntar o nome do velhinho. Chegando do ao outro lado da praia, ele perguntou á Sabedoria.

- Sabedoria, quem era aquele velhinho que me trouxe aqui?

A Sabedoria respondeu:

- Era o TEMPO.
- O Tempo? Mas porque é que só o Tempo me quis trazer?
- Porque só o Tempo é capaz de entender o "AMOR"."


segunda-feira, 6 de julho de 2009

JÁ AGORA....JÁ ESCOLHEU A SUA LEITURA DE FÉRIAS???




Ler, um hábito que jamais deveria ser perdido. Por iniciativa da Ana, eu aqui deixo uma sugestão. Paulo Coelho? Quem gosta dos livros de Paulo Coelho? Eu por acaso não gosto. Mas este texto que aqui vou deixar, achei-o de uma sensibilidade suprema. Leiam e pensem até que ponto o racíocinio do escritor está ou não correcto.


O corpo Feminino por Paulo Coelho


Não importa o quanto pesa. É fascinante tocar, abraçar e acariciar o corpo de uma mulher. Saber seu peso não nos proporciona nenhuma emoção.

Não temos a menor ideia de qual seja seu manequim. Nossa avaliação é visual, isso quer dizer, se tem forma de guitarra... está bem. Não nos importa quanto medem em centímetros - é uma questão de proporções, não de medidas.

As proporções ideais do corpo de uma mulher são: curvilíneas, cheínhas, femininas.... Essa classe de corpo que, sem dúvida, se nota numa fracção de segundo. As magrinhas que desfilam nas passarelas, seguem a tendência desenhada por estilistas que, diga-se de passagem, são todos gays e odeiam as mulheres e com elas competem. Suas modas são rectas e sem formas e agridem o corpo que eles odeiam porque não podem tê-los. Não há beleza mais irresistível na mulher do que a feminilidade e a doçura. A elegância e o bom trato, são equivalentes a mil viagras. A maquilhagem foi inventada para que as mulheres a usem. Usem! Para andar de cara lavada, basta a nossa. Os cabelos, quanto mais tratados, melhor. As saias foram inventadas para mostrar suas magníficas pernas...

Porque razão as cobrem com calças longas? Para que as confundam connosco? Uma onda é uma onda, as cadeiras são cadeiras e pronto.

Se a natureza lhes deu estas formas curvilíneas, foi por alguma razão e eu reitero: nós gostamos assim. Ocultar essas formas, é como ter o melhor sofá embalado no sótão. É essa a lei da natureza... que todo aquele que se casa com uma modelo magra, anoréxica, bulémica e nervosa logo procura uma amante cheinha, simpática, tranquila e cheia de saúde. Entendam de uma vez! Tratem de agradar a nós e não a vocês. porque, nunca terão uma referência objectiva, do quanto são lindas, dita por uma mulher.

Nenhuma mulher vai reconhecer jamais, diante de um homem, com sinceridade, que outra mulher é linda.

As jovens são lindas... mas as de 40 para cima, são verdadeiros pratos fortes. Por tantas delas somos capazes de atravessar o atlântico a nado. O corpo muda... cresce. Não podem pensar, sem ficarem psicóticas que podem entrar no mesmo vestido que usavam aos 18. Entretanto uma mulher de 45, na qual entre na roupa que usou aos 18 anos, ou tem problemas de desenvolvimento ou está se auto-destruindo.

Nós gostamos das mulheres que sabem conduzir sua vida com equilíbrio e sabem controlar sua natural tendência a culpas. Ou seja, aquela que quando tem que comer, come com vontade (a dieta virá em Setembro, não antes; quando tem que fazer dieta, faz dieta com vontade (sem sabotagem e sem sofrer); quando tem que ter intimidade com o parceiro, tem com vontade; quando tem que comprar algo que goste, compra; quando tem que economizar, economiza.

Algumas linhas no rosto, algumas cicatrizes no ventre, algumas marcas de estrias não lhes tira a beleza. São feridas de guerra, testemunhas de que fizeram algo em suas vidas, não tiveram anos "em formol" nem em spa... viveram! O corpo da mulher é a prova de que Deus existe. É o sagrado recinto da gestação de todos os homens, onde foram alimentados, ninados e nós, sem querer, as enchemos de estrias, de cesarianas e demais coisas que tiveram que acontecer para estarmos vivos.

Cuidem-no! Cuidem-se! Amem-se!

A beleza é tudo isto.


A todas as mulheres lindas e também aqueles homens, que as sabem apreciar e lhes dar todo o seu valor, o meu grande beijinho.
PAULITA

quarta-feira, 1 de julho de 2009

I AM A SUPER STAR




Vida:


Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, e depois perdem o dinheiro para a recuperar. Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente, de tal forma que acabam, por nem viver no presente nem no futuro. Vivem como se nunca fossem morrer e morrem, como se não nunca tivessem vivido... (Confúcio)

Ao ler este pensamento, concluí que nem sempre a vida se vive de uma maneira sábia. Por vezes a ânsia de alcançar o inalcansável, perde-se por completo a noção do ridículo. Em todas as reportagens de nosso dia a dia, uma das grandes coisas que sempre se evidencia é a luta constante das pessoas para conseguirem ter muito mais que o vizinho, que o amigo, que o colega. Por uma razão ou outra, perde-se muito pouco tempo, com aquilo ou aqueles que amamos, em prol de se trabalhar mais e mais, para coisas materiais. Muitas vezes, reparamos que a luta por vezes é mesmo em vão. Trabalhar é preciso, sobreviver é preciso, viver dignamente é essencial, mas fazer da vida uma passagem mal vivida, é crime mesmo. Por isso, nos devemos sentir bem, viver um dia de cada vez, sentirmos-nos umas estrelas na vida. Saber que por onde passamos, deixamos sempre uma Luz, luz essa que deve sempre circundar a nossa figura. Muitas vezes se aconselha, aqueles de quem gostamos, " por dentro desfeitos, mas por fora esplendorosos ". A categoria humana, será sempre a categoria, que mais se deve dignificar. Viver cautelosamente, sem grandes extremos, mas sempre com toda a dignidade que nos foi incutida pelos nossos pais.
Por isso eu digo muitas vezes ás minhas filhas, em tom de brincadeira: " I AM A SUPER STAR ". Um beijinho a todos.
PAULITA

sexta-feira, 26 de junho de 2009

ANJO DA GUARDA



Sei que tenho junto a mim, um anjo da guarda
Sei que tenho sempre aqui, um anjo protector
Cada vez que estou em perigo, logo ele me salva
E afasta sempre de mim, qualquer falso amor

Sei que tenho junto a mim, sempre vigilante
A luzinha que me guia, pelo melhor caminho
Cada vez que se aproxima uma estrada errante
Sei que nada acontece, porque o meu anjinho

Olha por mim!
Segue bem de perto todos os meus passos
Olha por mim!
Não deixa ninguém estragar minha sina
Olha por mim!
No que diz respeito ao amor, sempre me afastou do pior
E só do que é bom me aproxima
Olha por mim!
Não me deixa dar nenhum passo errado
Olha por mim!
Não deixa ninguém estragar minha vida
Olha por mim!
Venha quem vier sem amor, sei de que não leva a melhor
Pois por ele estou protegida


Sei que tenho atrás de mim, um anjo da guarda
Que tira da minha frente, o gosto do fel
Cada vez que ele me veja mais ameaçada
As penas das suas asas são o meu quartel

Sei que tenho junto a mim, sempre vigilante
A luzinha que me guia pelo melhor caminho
Cada vez que se aproxima, uma estrada errante
Sei que nada me acontece, porque o meu anjinho

Olha por mim!
Segue bem de perto todos os meus passos
Olha por mim!
Não deixa ninguém estragar minha sina
Olha por mim!
No que diz respeito ao amor, sempre me afastou do pior
E só do que é bom me aproxima
Olha por mim!
Não me deixa dar nenhum passo errado
Olha por mim!
Não deixa ninguém estragar minha vida
Olha por mim!
Venha quem vier sem amor, sei de que não leva a melhor
Pois por ele estou protegida


Porque hoje é sexta feira, porque esta sol, porque estou feliz, porque tinha de o fazer, porque tenho de o dizer, porque é aquilo que sinto, deixo a mensagem que sempre ouvimos, "...Deus coloca anjos, sem asas no nosso caminho, todos os dias, a toda a hora...". Por vezes, quando as nossas asas estão, tão fragilizadas, tão magoadas, tão sem vontade de lutar, chega um anjo, que nos levanta quando as nossas "asitas" estão cansadas demais. A todos os meus amigos, um grande beijinho.
PAULITA

sexta-feira, 19 de junho de 2009

O PRINCIPEZINHO


Olá meus amigos, hoje apetece-me vir aqui falar de um livro que sempre me serviu de referencia, desde os tempos em que eu bem criança, o lia vezes sem fim. Acabei de reler o meu livro, de eleição. O meu tão estimado e amado livro: "O PRINCIPEZINHO", de Antoine de Saint-Exupéry. Eu confesso, que nunca me canso de o ler, reler e voltar a ler. Quero deixar aqui uma das partes, que mais me tocam. No facto de nos tornarmos responsáveis, por tudo aquilo que cativamos. É uma bela passagem do livro que o autor nos transcreve:"...A raposa contou um segredo ao Pequeno Príncipe. Ele, que cultivara uma flor, por tanto tempo - apesar dos espinhos que ela tinha - havia-a deixado sozinha, dentro de uma redoma. Uma flor é apenas uma flor, disse a raposa. Olha para os campos e verás milhares delas. Mas a tua é especial. É diferente de todas as outras, pois entre vocês há um vínculo, vocês conhecem-se. E então, ela diz o segredo que há escondido, no fundo do botão de rosa - “foi o tempo que perdeste com a tua rosa que fez, com que essa tua rosa seja tão importante, para ti”. Ela diz ainda a célebre frase que muita gente repete porque soa bonito, mas pouca gente conhece - “Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu tornas-te eternamente responsável, por tudo aquilo que cativas. Tu és responsável pela tua rosa…”.
No momento em que o Pequeno Príncipe, decidiu deixar-se encantar pela sua rosa, e em cada momento em que ele cuidou da sua flor, dando um pouco dele, para ter um pouco dela, firmou-se entre eles um laço. Ele podia apenas admirá-la a distância, mas jamais conseguiria sentir por ela a responsabilidade e a intensidade de um carinho tão especial, se não se tivesse atrevido a cuidar dela, a tirar-lhe as pétalas estragadas, a esperar por a ver crescer, a regá-la, a protegê-la, a tocá-la, no superficial e no profundo".
No momento em que um jardineiro e uma planta se envolvem, é inevitável que haja beleza, e inevitável que haja dor. Tanta dor, quanta beleza houver. E é preciso que o jardineiro não se esqueça disso, para não deixar de cuidar dela, quando ela lhe fizer falta, ou lhe espetar com um dos seus espinhos, ou quando exigir dele mais cuidado do que ele pode dar, ou quando ela estiver a parecer ficar seca, sem nenhum sinal de outros botões. A dor é o outro lado do prazer, e um dá significado ao outro.

Há muitas verdades ditas em silêncio, entre um jardineiro e as suas flores. Eis mais uma delas:

“O sentimento é uma flor delicada; manuseá-la é machucá-la.”

Um livro que penso toda a gente já ter lido, mas para aqueles que nunca tiveram oportunidade de o ter feito é um livro altamente recomendado por mim. E por hoje, fico por aqui, deixando como mote, a célebre frase já tão conhecida, dita pela raposa ao seu pequeno pricipezinho:
"...Só se conhecem as coisas que se cativam..."
"...O essencial é invisível para os olhos..."
"...Ficas para sempre responsável, por aquele que cativaste. És responsável pela tua rosa...".

Um beijinho grande e um bom fim de semana. Para um querido amigo que está de regresso ao nosso país, votos de uma boa viagem e muitas saudades.
PAULITA

quarta-feira, 17 de junho de 2009

SER FELIZ É PRECISO



Olá amigos, hoje sem motivo nenhum em especial apeteceu-me vir aqui transmitir um pouco do meu estado de espiríto. Hoje sinto-me feliz. Hoje sinto que o dia me encheu de alegria. Hoje dei uma vez mais graças a DEUS, pelo facto de estar viva, de ter saúde e ter aquelas pessoas que eu amo, cheias de vida e alegria. Pesquisei, procurei e tentei encontrar algum texto que deixasse aqui, e que expressasse o que hoje me vai na alma. E então encontrei. Encontrei a definição para este estado de graça em que hoje me encontro. Então é assim:

PARA SER FELIZ É PRECISO...(esta foi inventada por mim):

Amar a DEUS em primeiro lugar.
Aprender a perdoar e agradecer.
Acreditar em si, compartilhar e partilhar também.
Não ter medo de nada.
Nem de sorrir, nem de chorar, nem de partir, nem de voltar.
Para eu ser feliz???
Preciso:
Correr atrás dos meus sonhos.
Por mais distantes que os veja.
Não desistir, correr riscos.
Seguir sempre o meu caminho, mesmo que nele encontre espinhos.
Para eu ser feliz???
Não importa quanto tempo tenha de passar.
Eu envelheço, jovem (todos nós, é inevitável)
Sabendo que o tempo é eterno
Que o amor pode durar para sempre, mesmo que dure pouco, mas ser bom enquanto durar.
Para ser "eu" feliz???
Simplesmente amar.

Aqui está em poucas palavras, uma descrição de algo tão simples e belo.
Um beijinho, a todos que me acarinham.
PAULITA

segunda-feira, 8 de junho de 2009

MÊS DE SALTAR Á FOGUEIRA



Os Lisboetas adoram festas, tradição e sardinhas. Que melhor altura do ano para juntar todas estas vertentes senão em Junho?
Junho é por eleição o mês dos Santos Populares, não só em Lisboa, mas um pouco por todo o país.
Santo António, é o santo padroeiro de Lisboa. Nesta altura, juntam-se os pedidos para se encontrar a "cara-metade", de cada um assim para um casamento abençoado por Santo António com o cheiro das sardinhas grelhadas e do manjerico e com as famosas marchas populares dos balões coloridos e músicas festivas.
Entre os anos cinquenta e sessenta a tradição de Santo António, conhecida como "Noivas de Santo António", foi patrocinada pelo Diário Popular e por comerciantes locais. Nos anos noventa, a Câmara Municipal de Lisboa deu de novo início a esta tradição, patrocinando casais de Lisboa e juntando-os num momento que será único e especial para toda a vida.




Existe um jogo tradicional engraçado que se faz na véspera do dia de Santo António,( no dia 13 de Junho): encha um pequeno alguidar com água e escreva em papelinhos o nome daqueles que gostaria, ou pensa que seriam, os seus parceiros ideais. Enrole-os como se fossem rifas e ponha-os no alguidar, colocando-o debaixo da cama. No dia seguinte, o papel que estiver mais aberto revela-lhe o nome da sua "cara-metade"! Não acredita? Eu também não, mas… Bem, experimente. De qualquer maneira não tem nada a perder e sempre se pode divertir! Sempre acreditei que devemos deixar livres tudo aquilo que amamos, se voltar é porque foi nosso, se não voltar é porque nunca as tivemos.

Sexta-Feira, como boa alfacinha que sou, irei com as Anas assistir ao desfile das Marchas na Avenida e torcer pela Marcha de Marvila. Um beijo. Paulita.

domingo, 7 de junho de 2009

VOTAR, MAIS QUE UM DIREITO, UM DEVER CÍVICO



Boa tarde a todos os amigos aqui do meu cantinho. Hoje uma vez mais, o país precisou que fossemos á urnas. Como bons cidadãos que somos, certamente muitos de nós cumpriram o seu direito, assim como o seu dever. Hoje particularmente, foi um dia bastante importante, pois a minha filhota Patricia, foi votar pela primeira vez. Tal como o primeiro dia em que a acompanhei á escola, também hoje eu e a Catarina, acompanhamos a nossa benjamim, á escola onde ela iria votar e sentimos que ela estava, ansiosa, mas extremamente responsável, pelo acto que ia fazer. Ao longo desta semana, foi engraçado, vê-la a tomar conhecimento, dos diferentes partidos, das suas campanhas eleitorais, assim como os seus representantes. Várias pesquisas aqui na net, também a elucidaram acerca daquilo, que para ela era desconhecido. Sempre que solicitada a minha opinião, nunca hesitei em lha dar, não pretendendo nunca, influenciar a sua escolha. Acho que ela, após uma decisão, optou pelo seu preferido e hoje foi exercer o seu direito de voto. Mais uma etapa, que ela tanto ansiava. Adorei quando ela me disse:"...Mãe, tu tens de vir comigo". Claro que eu iria sempre, mas depois de ela pedir, ainda fui com muito mais gosto. Enfim, logo pela manhã as 3 Anas da casa, foram cumprir o seu dever de cidadão.
Se votamos bem ou não, isso não o sabemos, mas votamos de acordo, com as nossas ideias, as nossas escolhas e decisões.
E vocês?
Já foram deixar a vossa escolha?
É fácil, é mesmo só ir ás urnas e votar.
Eu fui, a Catarina foi e a nossa NHÓ-NHÓ, também já foi.
Um bjo.
PAULITA

segunda-feira, 1 de junho de 2009

HOJE É DIA DAS MINHAS FILHAS, de todas as crianças do mundo, porque todas elas são iguais.


Hoje uma vez mais se celebra o Dia Mundial da Criança. Um dia que para todas as crianças deveria ser igual, mas que infelizmente todos sabemos que, nem todas as crianças, são ou estão a ser tratadas da mesma forma, por isso, apesar de se dizer que é o dia da criança, tenho mesmo de dizer que é o dia de algumas crianças.
Este dia, como sempre eu, particularmente, digo que é o dia das minhas filhas, pois como sempre o fiz, á meia noite dei as prendinhas que lhes comprei, passei o dia com elas e logo, tal como é hábito desde que nasceram, vamos jantar e festejar este dia. Apesar de grandes, de mulheres, as minhas meninas são ainda as minhas crianças, ao ponto de á pouco, por brincadeira disse á minha filhota"...anda cá, vem ao colinho da mãe...", confesso que lhe tentei pegar, mas realmente não consegui. Hoje neste dia, também eu aqui quero deixar dois recadinhos. Um á Catarina, outro á Patricia. Então é assim, começo pela mais velha:

Filha ainda hoje dormiste comigo e durante o teu sono eu contemplei essa tua cara linda que ainda hoje me fascina. Ao ver-te dormir pensei, que ainda recordo, quando te peguei pela primeira vez a fim de cortar o cordão umbilical, que te prendia a mim. Ainda hoje me recordo, das molas da roupa, no teu cabelo e tu a dizeres que era uma permanente. Tu tens consciência do que significas para mim e do bem que me fazes, daí que tudo que te possa dizer aqui, seria a repetição do que te digo todos os dias. Estou muito orgulhosa das nossas conversas ao serão, acerca do teu trabalho, dos teus doentes, das pessoas que te estimam e te querem bem. Abençoado o tempo que ao longo destes anos investi em ti, na tua formação como pessoa, como mulher, como ser humano. Amo-te Nitinha, serás sempre a minha menina, com os cabelos cheios de canudos e caracóis.

Agora o recado para a mais nova:

Filha tal como já aqui escrevi, ainda á pouco tentei pegar-te ao colo e não consegui. Tu cresceste, e os meus braços e forças, não são mais os mesmos de antigamente. Mesmo assim, é com muita alegria que quando me apanhas sentada, vens de mansinho e te sentas ao colinho e me chamas de mãezinha. Comigo anda sempre, a prenda mais linda que recebi, na passada Páscoa que foi aquela moldura digital, que está cheia de fotos vossas e que eu, estou sempre a ver e a mostrar a todas as pessoas. Termino da mesma forma como terminei o recadinho da mana, ou seja, tu tens consciência do que significas para mim e do bem que me fazes, daí que tudo, que te possa dizer aqui, seria a repetição do que te digo todos os dias. Estou muito orgulhosa das nossas conversas ao serão, acerca da tua escola, do teu curso, dos tratamentos e massagens de beleza que me fazes a mim e á mana, és mesmo barra nisso. Abençoado o tempo que ao longo destes anos investi em ti, na tua formação como pessoa, como mulher, como ser humano. Amo-te Nhó-Nhó, serás sempre a minha menina com os cabelos aos caracóis e com esses teus olhinhos, que tal como diz a avó, quando te ris, "o mundo fica ás escuras".

Hoje uma vez mais, ainda passo este dia somente convosco, e aguardo, sem nada vos dizer, pelo dia em que com os meus netos, eu possa olhar e dizer..." estas são as minhas crianças, filhas e netinhos".

Agora um texto que a Patricia me ajudou a escolher para deixar aqui.

DESABAFO DE UM ADULTO

Às vezes pergunto-me, por tenho que crescer???
Porque me rotulam como louco, pelas minhas atitudes, por eu ser Feliz..
Por eu gostar de rir, de olhar para as estrelas, por eu ser sensível?!!!
Ou por que eles são loucos, e não eu...?
Olho para as minhas filhas e vejo ali um pedacinho de mim. Claro que tenho responsabilidades, mas até eu, às vezes, coloco pés no chão; afinal, gosto de coisas caras, gosto de viver bem e isto custa...
Vivo num mundo, que não é o que gostaria, mas tenho minha missão aqui, e vim para aprender, ser feliz e fazer felizes os que me rodeiam... se assim permitirem...
Digam-me, que culpa tenho eu, de gostar de pipocas, algodão doce, de rir alto, de poesias, de desenho, de correr á chuva, de ficar sem fazer nada, (como um adolescente), mexer na terra, sujar-me de barro, de muitos beijos, de carinhos....e além de tudo isto, muito mais: ainda conseguir ler um bom livro, ter minhas próprias ideias, reflexões, ser sério ás vezes. Mas cobram-me, quando uno os dois lados, chamam-me de louco, doido e tantos outros termos...
E o crescer tira-nos tudo isto. E tira-nos a direcção, de que o adulto e a criança têm que andar juntos. Afinal, somos um só. A criança que fui está aqui ainda, dentro deste adulto, às vezes carrancudo, mas uma eterna criança....
sem isto a vida não tem graça....
Feliz DIA DAS CRIANÇAS, com pipocas ou não!!!

Por hoje é tudo.
Um beijo a todos.
PAULITA.

terça-feira, 19 de maio de 2009

SÓ PARA MULHERES FENOMENAIS



Olá a todos aqueles, a quem tenho o prazer de chamar de amigos. Vim aqui, apenas, para vos passar um pequeno texto, que foi lido hoje, na minha última aula do curso, que ao longo de dois meses andei a tirar e que acabou hoje. Poucos professores me marcaram, ao longo do tempo que estudei, de outros, recordo-os com alguma saudade, mas esta professora que tive agora, deu-me verdadeiras lições de vida, bons conselhos, muito apoio e muita ajuda. É uma mulher ela sim, fantástica e com um sentido positivo, que ajudou a que muitas das aulas que passámos juntas fossem muito relaxantes e descontraídas.
Hoje na sua despedida, ela preparou para todas nós, este singelo texto da Madre Teresa de Calcutá.
Para todas as grandes e fenomenais mulheres que eu conheço, aqui fica esta minha homenagem.

Tem sempre presente que a pele se enruga, o cabelo
embranquece, os dias convertem-se em anos...
Mas o que é mais importante não muda;
A tua força e convicção não tem idade.
O teu espiríto é como qualquer teia de aranha.
Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida.
Atrás de cada conquista, vem um novo desafio.
Enquanto estiveres viva, sente-te viva.
Se sentes saudades do que fazias, volta a fazê-lo.
Não vivas de fotografias amarelecidas...
Continua, quando todos esperam que desistas.
Não deixes que enferruje o ferro que existe em ti.
Faz com que em vez de pena, te tenham respeito.
Quando não conseguires correr através dos anos,
Trota.
Quando não consiguires trotar, caminha.
Quando não conseguires caminhar, usa uma bengala.
Mas nunca te detenhas!!!.

Á minha professora Amélia Galvão, o meu muito obrigada. Espero que continuemos a encontrar-nos, pois segundo lhe prometi, este foi o primeiro de muitos outros cursos que irei continuar a tirar, para a minha realização pessoal.
O meu muito obrigada.
Para as minhas amigas mulheres, com quem vou estar no sábado, se Deus quiser, aquele grande beijo.
PAULITA

segunda-feira, 18 de maio de 2009

17/05/09 PARABÉNS PATRICIA. 20º ANIVERSARIO FILHA.












Hoje dia 17 de Maio, a Patricia fez anos. Com esta data, veio-me á lembrança, quando há 20 anos atrás, pelas 11h30m eu, a passo firme e seguro, entrei na Clinica Cabral Sacadura, para a ir ter. Tinha de nascer naquele dia, pois o tempo já tinha esgotado, todos os descontos. Receosa e sem saber o que me iria acontecer, entrei naquela clinica e transmiti á enfermeira, o recado que o médico me tinha incumbido de lhe dar..."eu venho para ter o meu bébé, o Dr. João Ferreira, disse para me irem pondo o soro a correr..." e depois, a partir dali, eu entreguei-me ás mãos dos profissionais que me deram toda a assistência e apoio necessário. Foram longas horas, de muito sofrimento, pois tive de passar por um parto provocado, e ás 19h45m chegava ao mundo a minha filha mais nova, a Ana Patricia. Deus havia-me enviado o meu segundo anjinho, para eu poder cuidar dela, assim como já cuidava do meu outro anjo, a Ana Catarina. E eu assim fiz. Cuidei delas noite e dia, mês após mês. Eduquei-as, ensinei-lhes tudo o que de bom me haviam ensinado os meus pais, ao longo da minha infância. Transmiti-lhes principios, exemplos, passei-lhes testemunhos de muito daquilo que eu sabia, e assim o tempo foi passando, com muitas dificuldades, muitas barreiras, mas sempre com este amor maternal que brotava expontaneamente, do meu peito. Dediquei-me a elas, sem qualquer hesitação e ano após ano, eu vi-as crescer, tornarem-se dois seres humanos fantásticos, amigas uma da outra e principalmente duas grandes amigas minhas. Hoje, 20 anos passados, eu olho-te filha e vejo o quanto tu és linda, tanto por dentro como por fora. Vejo que o berço que sempre te dei, te faz ser essa menina tão especial que tu és. Por isso minha querida, espero que tenhas gostado do dia fantástico, que tanto eu, quanto a tua mana, avós, tios, primos, namorado, cunhado, pais e avô do namorado da tua mana, te proporcionamos. Tudo foi feito, com muito amor, tudo foi pensado ao mais pequeno promenor. E acho sinceramente que tudo correu ás mil maravilhas. Espero que tenhas gostado da minha prenda, que te foi oferecida com muito amor e que andará no teu braço, todos os dias, como que a proteger-te de tudo e de todos, que te possam querer fazer sofrer. A mãe está aqui, a mãe vai estar sempre aqui, com o colinho disponivel, como sempre, para ti assim como para a mana. Um beijinho muito grande, cheio do melhor, que te sei dar, o meu amor. Amo-te filha e tal como sempre vos digo..."Tenho muito orgulho em vós, em ser a vossa mãe".
Feliz dia meu amor.

Quero agradecer a um amigo muito especial que logo pela manhã, me enviou um beijo e os parabéns á Patricia. A ti Kaka, o meu obrigada. Obrigada, por teres entrado na minha vida e aqui ficares, sem nunca esqueceres de enviar o sms, certo na hora exacta.

PAULITA

terça-feira, 5 de maio de 2009

Mulher/Mãe.....EU SOU MULHER E SOU MÃE




Um post para a minha mãe, que embora atrasado, ela merece. O atraso em o publicar, foi por um bom motivo, pois o fim de semana foi um pouco cansativo, mas muito bom e sempre com a minha mãe e com as minhas filhas. "MÃE TU SABES O QUE PENSO DE TI E SE HOJE SOU, A BOA MÃE QUE SOU, A TI O DEVO. CONTIGO APRENDI, QUE CONTRA TUDO E TODOS, OS NOSSOS FILHOS SERÃO SEMPRE SAGRADOS". Contigo aprendi, que muitas vezes deixamos de lado tantos sonhos, tantos projectos pelos nossos rebentos. Contigo aprendi, que muitas vezes deixamos de comer, só porque sabemos que os nossos filhos gostam, contigo aprendi que a nota musical mais bela, é ouvir a voz de um filho a chamar: "MÃE". A ti dedico este pequeno texto, do qual tanto gosto:


Ser mãe é ter o prazer de gerir uma nova vida dentro de nós...

Ser mãe é ter a oportunidade de sentir, o nosso pequeno rebento crescer a cada dia que passa...

Ser mãe é poder sentir, que chegou o momento de trazer ao mundo, os tão esperados e desejados filhos...

Ser mãe é dar todo o carinho e amor aos filhos, que tanto desejámos, um amor sem peso nem medida...

Ser mãe é dedicar-mo-nos e proteger-mos os nossos filhos com toda a força...

Ser mãe é saber dar uma educacão que só as mães sabem dar...

Ser mãe é dar a oportunidade aos nossos filhos, de aprenderem por si mesmo, nem que para isso eles tenham de cair, porque assim logo de seguida eles aprendem a levantarem-se...

Ser mãe é permitir aos filhos errarem, porque errar é humano...

Ser mãe é não discutir, mas sim conversar...

Ser mãe é compreender e não julgar...

Ser mãe é aconselhar os filhos a seguirem o melhor caminho, mas deixando que sejam eles a tomarem a decisão final...

Ser mãe é permitir que eles cresçam e aceitar o facto de que algum dia irão partir...

Ser mãe é amar, acarinhar, aconselhar, escutar e compreender...

Ser mãe é ser mulher...

Ser mãe é também pedir desculpa aos filhos quando nós erramos...

Ser mãe é deitar a nossa cabeça nos seus colos, quando somos nós a precisar, de mimos...

Não basta pôr filhos no mundo, para se ser mãe. Isso qualquer mulher o faz, mesmo sem querer. Ser mãe, é sentirmos que em dada altura da vida olhamos para trás e podemos dizer: "missão cumprida"...

Mãe, minha mãe querida, sinto um orgulho muito grande em dizer que sou tua filha. Muito me tens ajudado, muito me tens valido. E naquelas horas de angústia e desespero, ligo para ti e sempre oiço: "tem calma filha". Por vezes penso para mim, mesma, que eu sou uma pessoa cheia de sorte, pois com a idade que eu tenho, DEUS ainda me permite, ter ao meu lado as pessoas que me deram a vida. As pessoas que fazem tudo por mim. As pessoas que eu tanto amo. A minha mãe e o meu pai. Aqueles dois seres, que são a minha vida, ao lado de outros dois seres, que também DEUS me deu, para eu cuidar, amar, honrar e beijar sempre que quero, as minhas ANAS. Neste ano, (tal como em outros anos), passámos um dia da mãe, muito feliz. Muitos assim, ainda iremos passar, se DEUS quiser, pois acredito que DEUS, me dará a felicidade de poder acordar todos os dias, sabendo que ainda tenho mãe e pai. É tudo o que LHE peço nas minhas preçes e ELE sempre me tem ouvido, Graças a DEUS.



Para as minhas filhas, apenas lhes digo o que elas já sabem, que as amo muito, que elas são o meu orgulho, que adorei a surpresa que me fizeram e que, as prendas que me ofereceram, têm um significado muito especial para mim. Agradeço a companhia que me fizeram hoje, particularmente, o acordar que me proporcionaram, as flores, os beijos, os abraços, enfim filhas, vindo de vós tudo é bom, tudo é lindo. EU VOS AMO MUITO, MINHAS PAIXÕES.

Para os amigos do meu blog, peço desculpa mas todos vocês sabem que sou mesmo uma mãe galinha. Um beijinhoooooooooooo, grande.
PAULITA

quinta-feira, 19 de março de 2009

QUERIDO PAIZINHO



Paizinho

aqui estou hoje, não por ainda não ter falado contigo,(pois ás sete e pouco da manhã já te estava a ligar), mas por não querer passar este dia sem que no meu blog, deixasse aqui o testemunho que tu mereces. Hoje é o teu dia e hoje tal como em todos os dias que passam, eu quero dizer-te uma vez mais, o quanto te amo e o quanto estou grata, por tudo aquilo que me tens feito e dito ao longo da minha vida. Hoje o dia não está a ser fácil, pois tal como tu sabes, a nossa menina esta doentinha e eu tenho andado aqui feita num oito, para lhe dar a atenção que ela precisa. Mas quero dizer-te que te estou muito grata, pois és tu que sempre me "safas", quando eu preciso. És tu que estas sempre presente, para as levar á escola, para as levares aos sitios que elas precisam, para ires com elas ao cinema enfim, para fazeres com elas tudo aquilo que sempre fizeste comigo, ou seja nunca as desamparares. Graças a ti e á mãe, nós temos uma vida digna, onde nada falta ás minhas filhas, graças a DEUS, que por vocês, nós não passamos privações, graças a vós, temos muito amor, temos o previlégio de ter uma familia, muito unida e coesa. Adoro quando todos os domingos, nos reunimos em vossa casa e á mesa somos sempre onze. Adoro as nossas conversas, as nossas brincadeiras, a nossa cumplicidade. As Anas, não dispensam esses almoços e eu durante a semana, sonho com o domingo todos os dias. Por todas as vezes que vens aqui a casa, arranjar as coisas que se estragam, por todas as vezes que aqui vens fazer o jantar para nós (e essas tuas gambas são fantásticas), sei lá, por tudo isto o meu/nosso muito obrigada. Ontem fomos comprar as tuas prendas e foi com uma enorme vaidade que vi as minhas filhas, comprarem-te uma prenda para te oferecerem hoje no dia do pai. Amo-te muito paizinho e dou graças a DEUS, por ainda te ter ao meu lado. Peço nas minhas orações, que DEUS me dê o previlégio de poder contar contigo, para continuar a criar as tuas netas. Tu és louco por elas, mas acredita (e tu sabes bem isso), que elas são completamente fascinadas por ti.
Por tudo isto paizinho eu quero que tenhas um resto de dia muito feliz, com todo o amor e bem estar que tens á tua volta. Que a luz que te envolve, possa prevalecer em nossas vidas para sempre. E aqui remato com uma frase, que tu costumas dizer-me muitas vezes "...enquanto tiveres pai e mãe estás sempre protegida..." eu deixo aqui escrito, que "...enquanto tiveres aqui as tuas Anas, terás sempre o nosso amor..."
Um beijinho paizinho realmente um pai, um verdadeiro pai, NUNCA DESISTE.
PAULITA.

quarta-feira, 4 de março de 2009

UM MIMO QUE DEDICO ÁS MINHAS FILHAS



O mundo daquela mãe tinha acabado de desabar com o divórcio. Herdou muitas dividas atrasadas, incluindo as prestações da casa e o sistema de saúde.
O seu emprego em part-time, rendia-lhe um salário muito pequeno e poucos benefícios.
Sem nenhum apoio financeiro, ela acabou por perder a casa.
Para não ficarem ao relento, com muito sacrifício, conseguiu alugar um "trailer", que ficava estacionado, num acampamento local, para ela e para os seus filhos.
Aquilo era só, um pouco melhor, do que morar no seu pequeno e modesto carro, mas ela desejava, do fundo do seu coração, poder proporcionar algo mais para os seus rebentos.
Certa noite, depois de brincarem os três, um pouco com um jogo de damas e fazerem outras brincadeiras, a mãe autorizou os seus filhos a irem brincar lá para fora, no pequeno espaço que a casa tinha na frente, até a hora de irem dormir.
Enquanto os filhos se distraíam, ela sofria, sobre mais uma factura que tinha chegado para ser paga.
De repente, ouviu vozes e deu uma espreitadela, pela janela. Lá estava o senhorio do acampamento a falar com os seus filhos:
- Hei!!! meninos, vocês não gostariam de ter um lar diferente, mais completo, mais verdadeiro?
A mãe ficou tensa, prendeu a respiração e chegou-se para mais perto da janela, a fim de ouvir a resposta.
Uma emoção muito forte, tomou conta daquele coração de mãe, tão sofrido e tão dedicado, quando ouviu prontamente e de imediato a resposta dos filhos:
- Mas nós já temos um lar verdadeiro. Só não temos, por enquanto, uma casa para vivermos lá.

REFLEXÃO:


Na sua inocência, aqueles filhos, já sabiam o que é um verdadeiro lar.
Há tantas construções luxuosas, tantos castelos imensos, que servem apenas para proteger os seus habitantes das intempéries, mas não se prestam a oferecer o calor do afecto de um lar aconchegante.
O espaço pode ser amplo, mas se não houver os laços do amor, não será um lar verdadeiro.
Uma casa é fácil de construir, mas também é fácil de desmoronar, basta uma forte tempestade, um terremoto, um maremoto, ou outro fenómeno equivalente.
Mas a construção de um lar, requer um investimento diferente. É preciso muita atenção, renúncia, entendimento, perdão, ternura, afecto, companheirismo e confiança, naqueles que aí vivem.
Um lar assim, jamais será destruído, porque os seus alicerces são invisíveis e resistentes até mesmo às mais ameaçadoras catástrofes.
Dentro desses lares, dificilmente o vício terá lugar. Mas se por acaso penetrar sorrateiramente, logo será vencido pelo diálogo sóbrio que faz parte dessa construção.
As lutas podem ser difíceis, mas a união baseada no amor vencerá sempre, porque as suas estruturas são inabaláveis.
Quantas famílias vivem sob o mesmo tecto e não se conhecem...
Quantos familiares se isolam nos vastos e cômodos quartos, carregando sózinhos os seus dramas, sem compartilhar com ninguém, pois são estranhos vivendo na mesma casa.
Mas se há um lar verdadeiro, podem faltar recursos financeiros e até o necessário, mas os laços do afecto, estarão sempre bem apertados, dando sustentação e esperança para aqueles que nele vivem.
O lar é um templo onde podemos cultivar e manter as mais puras afeições e os mais sagrados laços de amor.
Por isso, façam do vosso lar um santuário onde se possa aspirar o aroma da felicidade e fluir o néctar da paz.

Recebi de um amigo este texto e senti que era um elogio, ás filhas que eu tenho. Toda a gente sabe que eu as amo e muito, elas também o sabem, mas quis dar-lhes este mimo e deixar aqui explicito, que também eu vivo num lar assim. VERDADEIRO E CHEIO DE AMOR. Um beijo enorme e obrigada, amigo por este carinho. PAULITA.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

GOSTARIAM DE TOMAR, UMA CHÁVENA DE CHOCOLATE QUENTE?


A uma pessoa amiga que já me tem enviado vários textos, que eu tenho publicado aqui no meu blog, o meu obrigado, por mais esta bela mensagem. Por vezes, nem sempre associamos o valor das coisas minimas, no nosso dia a dia. Por este motivo, aqui deixo este post, a fim de fazer pensar um pouco nas pequenas coisas ás quais não damos importância e aquelas que por vezes, damos importância a mais. Também porque hoje me sinto triste, pois não tenho andado muito bem nestes últimos dias e daí a Isabel enviou-me este texto. Tenho-me sentido muito cansada e com sinais de estar a piorar do meu problema de saúde. A médica disse-me que é do cansaço, pois o facto de ter começado a tomar conta de meninos foi muito esforço para mim. Não lhe liguei e continuei, pois preciso de trabalhar, porque sou sózinha a sustentar as minhas filhas. Mas não consegui e no final do mês passado tive de largar as minhas funções. Fiz alguns exames e hoje os resultados foram terriveis. E tenho de aceitar a decisão dos meus médicos. não posso, não posso. Paciência á fome ninguém irá morrer se Deus quiser. E agora aqui vai o texto:

"Um grupo de jovens licenciados, todos bem sucedidos nas carreiras, decidiu fazer uma visita a um velho professor, agora reformado.
Durante a visita, a conversa dos jovens alongou-se em lamentos sobre o imenso stress que tinha tomado conta das suas vidas e do seu trabalho.
O professor não fez qualquer comentário sobre isso e perguntou se gostariam de tomar uma chávena de chocolate quente.

Todos se mostraram interessados e o professor dirigiu-se à cozinha, de onde regressou vários minutos depois, com uma grande chaleira e uma grande quantidade
de chávenas, todas diferentes,(de fina porcelana e de rústico barro, de simples vidro e de cristal, umas com aspecto vulgar e outras caríssimas).

Apenas disse aos jovens para se servirem à vontade.

Quando já todos tinham uma chávena de chocolate quente na mão, disse-lhes:
- Reparem como todos procuraram escolher as chávenas mais bonitas e dispendiosas, deixando ficar as mais vulgares e baratas... Embora seja normal que cada um pretenda para si o melhor, é isso a origem dos vossos problemas e stress.
-A chávena por onde estais a beber não acrescenta nada à qualidade do chocolate quente. Na maioria dos casos é apenas uma chávena mais requintada e algumas nem deixam ver o que estais a beber. O que vós realmente queríeis era o chocolate quente,
não a chávena; mas fostes conscientemente para as chávenas melhores...

Enquanto todos confirmavam, mais ou menos embaraçados, a observação do professor, este continuou:
- Considerai agora o seguinte: a vida é o chocolate quente; o dinheiro e a posição social são as chávenas. Estas são apenas meios de conter e servir a vida. A chávena que cada um possui, não define nem altera a qualidade da vossa vida. Por vezes, ao concentrarmo-nos apenas na chávena acabamos por nem apreciar o chocolate quente que Deus nos ofereceu. As pessoas mais felizes nem sempre têm o melhor de tudo, apenas sabem aproveitar ao máximo tudo o que têm.

Vivei com simplicidade.

Amai generosamente.

Ajudai-vos uns aos outros com empenho.

Falai com gentileza...
... e apreciai o vosso chocolate quente".

Apreciai a vida no seu teor, na sua simplicidade, na sua maior essência. Apreciai o valor dos sentimentos que aplicamos em todos actos que praticamos. Só assim somos chamados pelos nossos valores, só assim somos dignos de nos auto ajudarmos uns aos outros, só assim podemos ser chamados de PESSOAS. Não quero que se preocupem comigo amigos. Tudo irá voltar ao normal. A minha morfina ajuda-me sempre nestas crises. O que me preocupa mais são as minhas filhas verem-me sofrer, mas tudo se vai arranjar. Com a ajuda dos meus pais e de pessoas amigas eu irei conseguir fazer com que nada falte as minhas filhas. Meninos é que decididamente não posso. E desde o final do mês passado, a minha casa ficou mais vazia e mais triste. Mas a saúde vem primeiro sem duvida.
Um xi-coração bem apertadinho e o meu habitual beijinho a todos que aqui recebo nas páginas do meu blog, que também é vosso.
PAULITA.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

MENSAGEM DA MINHA AFILHADA


Após o dia de São Valentim ter passado, hoje ao pensar em publicar aqui algo, encontrei por acaso, esta mensagem, no diário, da página de Hi5, da minha afilhada. Li e reli, atentamente e reparo que realmente, uma menina com 14 anos, talvez sinta bem no fundo, do seu peito a mensagem mais bonita que algum dia ela me transmitiu. Ao ler este pequeno testemunho, que não sei se foi escrito por ela ou não, concluí que por vezes na nossa vida e no nosso dia a dia, passamos sem querer, por cima das ideias dos nossos filhos, da maior parte da gente nova que conhecemos. E por vezes eles, apenas nos tentam transmitir pequenos alertas. Estas linhas emocionaram-me muito e pelo grande amor e carinho que lhe dedico, deixo aqui as palavrinhas que ela escolheu, para publicar na sua bonita página. Um beijo Patricia, a madrinha quer-te muito e tu sabes disso. Estou sempre aqui, para trocarmos aquelas grandes conversas que costumamos ter. Adoro-te minha linda. E tenho muito orgulho em ser tua madrinha.

Eis o que publicaste:

Porque por mais que as pessoas vivam, existem coisas que nunca vão entender….e por mais inexplicáveis que elas sejam…existe quem teime em arranjar motivos, desculpas…e até razões para que tal tenha acontecido…contudo, para quem já viveu um pouco mais…sabe que o amanha não se espera nem se prevê…que o passado é uma rampa de lançamento para um melhor futuro…e que o presente, é a surpresa do momento…momento esse em que tudo pode começar com um sorriso …e do nada acabar devido a esse mesmo sorriso…por isso não penses muito…sê tu e sê inteiro em tudo o que fazes…e se por mais que te empenhes…a vida por vezes, parecer um turbilhão de confusões, ideias variadas, suspiros e angustias…diz um olá…á vida que se segue…não esperes sempre pelas janelas entreabertas…abre a tua porta…e liberta-te…

Se hoje choraste…e achaste em vão…fecha bem os olhos…porque se vires bem…quantos não são os momentos bons que deixaste de lado por capricho e por orgulho…sorri muito, mesmo que tudo isto te faça chorar…agarra-te a um mundo de lembranças que te preenchem a alma…e levanta o pé para o próximo degrau…

Se depois disto tudo…ainda sentes que foi injusto…abraça-te a ti próprio…e vê se te lembras quando um dia o fizeram por ti…e nessa altura achaste seres feliz…se hoje esse mesmo abraço não esta ai…é porque o abraço de amanhã e as palavras do depois e depois…iam ser mais penosas por mil razões …

Olha nos olhos da memória…e sente que foi bom…e continua a ser…pelo que te faz sorrir e sentir…

Se tudo o que te ocorre num momento é dizer não sei porque….não procures esse porque…não procures promessas…não procures segundas oportunidades e falsas esperanças…e decide gritar o mais alto que puderes porque ai, saberás que a escolha feita foi a melhor e que não vais errar…porque estas seguro do que sentes…

Não peças…a ninguém que escolha por ti…sê tu a fazer o teu mundo…faz as tuas próprias escolhas

Não durmas sobre assuntos que te magoam, não respires preocupações, não sigas por caminhos que sabes serem os errados… olha por baixo dos teus pés e certifica-te que pisas o chão e não as nuvens…respira o ar do que te rodeia e não da redoma que te protege…

Não deixes que os mesmo erros de ontem, te pressionem as escolhas de hoje…quem sabe amanhã, não serás a pessoa mais feliz do mundo e dizes…bem aqui vou eu de novo, neste escorrega diário da vida, quem sabe não será nessa mesma "esquina" da vida que serás de novo feliz, ou mesmo choraras de novo….

Orgulha-te do que és…

Sente que és especial hoje e sempre…

Prova que és muito…e só por seres como és e porque existes…

Se o fantasma da duvida…se valeu a pena…ainda existir…é porque afinal não viveste o mesmo de quem te teve ou de quem tiveste…e provavelmente é melhor assim…porque os caminhos cruzaram se no momento errado, na altura errada, e por mais que as pessoas valham a pena não será o momento de valerem a pena juntas!

E…

Porque sei…porque já senti…porque já vivi…já sorri…já chorei…porque sou…e sou especial…porque sou grande pelo pouco que dou…porque sim e porque existo…te digo eu te amo muito.

Um beijo cheio de carinho para todos os meus amigos que sempre me incentivaram a seguir com o meu barco em frente. O meu muito obrigado. Quanto a ti Pati, obrigado por esta mensagem, a madrinha adorou mesmo.
PAULITA.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

A ORIGEM DO DIA DOS NAMORADOS




Psquisei na net e tentei arranjar a origem do dia de São Valentim, pois é um dia que, em nem sempre foi festejado em Portugal e as versões mais interessantes que encontrei, foram estas. Enfim já lá diz o povo e é verdade, todos os dias são dias e há que aproveitá-los sempre. Quero agradecer todos os vossos recadinhos, deixados no meu post e desejar-vos um resto de dia feliz.
PAULITA.

....Existem diferentes versões sobre a origem do dia dos namorados.

É bem provável que a festa dos namorados tenha a sua origem em um festejo romano: a Lupercália. Em Roma, lobos vagavam próximos às casas e um dos deuses do povo romano, Lupercus, era invocado para manter os lobos distantes. Por essa razão, era oferecido um festival em honra a Lupercus, no dia 15 de Fevereiro. Nesse festival, era costume colocar os nomes das meninas romanas escritos em pedaços de papel, que eram colocados em frascos. Cada rapaz escolhia o seu papel e a menina escolhida deveria ser sua namorada naquele ano todo.


O dia da festa se transformou no dia dos namorados, nos EUA e na Europa, o Valentine’s Day, 14 de Fevereiro, em homenagem ao Padre Valentine. Em 270 AC, o bispo romano Valentino desafiou o imperador Claudius II que proibia que se realizasse o matrimônio e continuou a promover casamentos. Para Claudius, um novo marido significava um soldado a menos. Preso, enquanto esperava sua execução, o bispo Valentine se apaixonou pela filha cega de seu carcereiro, Asterius.E, ela com um milagre, recuperou a sua visão. Para se despedir, Valentine escreveu uma carta de amor para ela. Foi assim que surgiu a expressão em inglês "From your Valentine". Mesmo tido como santo pelo suposto milagre, ele foi executado em 14 de Fevereiro.


O feriado romântico ou o dia dos namorados judaico: desde tempos bíblicos, o 15º dia do mês hebreu de AV, tem sido celebrado como o Feriado do Amor e do Afecto. Em Israel, tornou-se o feriado das flores, porque neste dia é costume dar flores de presente a quem se ama. Previamente, era permitido às pessoas só se casar com pessoas da sua própria tribo. De certo modo, era um pouco semelhante ao velho sistema de castas na Índia. O 15 de AV, se tornou o Feriado de Amor, um feriado judeu reconhecido durante os dias do Segundo Templo. Em tempos bíblicos, o Feriado do Amor era celebrado com tochas e fogueiras. Hoje em dia, em Israel, é costume enviar flores a quem se ama ou para os parentes mais íntimos. A significação e a importância do feriado aumentaram em anos recentes. Canções românticas são tocadas na rádio e festas 'Feriado do Amor' são celebrados à noite, em todo o país.


No Brasil, a gênese da data é menos romântica. Alguns atribuem-na a uma promoção pioneira da loja Clipper, realizada em São Paulo em 1948. Outros dizem que o Dia dos Namorados, foi introduzido no Brasil, em 1950, pelo publicitário João Dória, que criou um slogan de apelo comercial que dizia "NÃO É SÓ COM BEIJOS QUE SE PROVA O AMOR". A intenção de Dória, era criar o equivalente brasileiro ao Valentine's Day - o Dia dos Namorados, realizado nos Estados Unidos. É provável que o dia 12 de Junho tenha sido a data escolhida, porque representa uma época em que o comércio de presentes, não fica tão intenso. A idéia funcionou tão bem para os comerciantes, que desde aquela época, o Brasil inteiro comemora anualmente a data a 12 de Junho, como sendo o Dia dos Namorados.


domingo, 8 de fevereiro de 2009

HAPPY VALENTINE`S !!!!!!!!!!!



A todos vós uma boa noite. Aproveitei agora este tempinho livre do resto do fim de semana e vim aqui, falar de um dia que se aproxima. Para muitos será apenas um dia em que o valor comercial será a mais valia deste dia. Mas para muitos outros e acredito, que ainda serão muitos, é um dia para ser festejado com o seu/sua mais que tudo e será uma boa oportunidade para um bom jatarinho romântico, um passeio a dois, a flor da praxe, e por fim a tão desejada prendinha do DIA DOS NAMORADOS.
Esta semana, ao adquirir um prenda relativa a esse dia, foi-me entregue um embrulho que por muito singelo que fosse, trazia uma mensagem muito especial, que como é de prever eu decidi logo deixa-la aqui para que todos vissem. Quero tambem dizer que neste post, eu irei autorizar todos os comentários que sejam dirigidos a este post. Ultimamente não tenho autorizado muitos deles, mas neste post vou lançar o desafio. Deixem uma mensagem aos vossos amores aqui e eu espero que sejam muitos. Eis a mensagem:

They sing all you need is love, but all i really long for is you
rain or shine.
Will you be my Valentine?
My dream, my desire, my love, my life?
HAPPY VALENTINE'S!!!!!


Com esta pequena mensagem, deixo-vos um beijo muito especial e o desafio para batermos o record de outros posts alusivos, a este tema que aqui escrevi, em outros anos.
Um grande beijo a todos, uma optima semana e sábado dia, 14 de Fevereiro de 2009, já sabem, Happy Valentine's.
PAULITA.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

RECEITA DE BOLO DE CASAMENTO (Bem guardado, talvez dure uma vida)




Ingredientes: amor, ternura, bom-senso, tolerância, respeito, amizade, cedência, boa-vontade, partilha, confiança, coragem, alegria, esperança, fé, oração, conversa e perdão.

Duas doses de AMOR,
Um punhado de TERNURA,
Uns grãozitos de BOM-SENSO,
E TOLERÂNCIA, à mistura!

Quanto baste de RESPEITO,
E muita, muita AMIZADE,
Umas colheres de CEDÊNCIA,
E sempre BOA-VONTADE!

Um esforço de PARTILHA,
Um montão de CONFIANÇA,
CORAGEM e ALEGRIA,
E muita, muita ESPERANÇA...

E mesmo que não agrade,
Leva sempre alguma dor
Mas temperada com a cruz,
Vai levedando o AMOR.

Recheia-se com muita FÉ,
Polvilha-se com ORAÇÃO...
E a receita está pronta,
É só pôr em execução!

É uma receita antiga,
De familia podem crer!
Tenho-a feito muitas vezes,
Outra não quero fazer!

Agora, é a vossa vez!
Mão na mão, olhos nos olhos,
Sendo fiéis a vós mesmos,
Evitarei os escolhos!

E se o Bolo esturrar,
Há sempre uma solução:
Uma dose de CONVERSA,
Duas doses de PERDÃO!

Maria Ana Allen Themudo

Este poema chegou ás minhas mãos, de uma forma muito inesperada e ao ler o seu conteudo, não quis deixar de o postar aqui, para dar um pouco de imaginação a esta vida que por vezes se torna tão rotineira. Deixo a todos um beijo enorme, com um especial desejo de tudo de bom para todos os meus amigos, que estão sempre aí do outro lado. Fiquem bem, e protejam-se deste frio e chuva que insistem em não nos querer largar. Saúde e muita paz para todos vocês. Beijoooooooooooooo enormeeeeeeeeeeee. PAULITA.