domingo, 23 de dezembro de 2007

FELIZ NATAL


Pois é amigos o natal está á porta. Com o aproximar desse dia não pude nem quis deixar de vir aqui, expressar a todos aqueles que ao longo deste ano sempre aqui vieram ler, comentar e deixar verdadeiros momentos de boa disposição, os votos de um Feliz Natal. Mais um ano em que vamos reunir com aqueles que amamos, que gostamos e não priscindimos desse encontro, para juntos passarmos umas horas de prazer e bem estar. Neste Natal, já que muitos não o fazem antes, vamos providênciar esforços para que ao estarmos bem, possamos olhar para aqueles que passam mal, que sofrem de solidão, de fome, de ausência de calor humano da parte da própia família.

Junto deixo um miminho de Natal para todos os meus amigos:

Neste Natal quero poder fazer uma árvore dentro do meu coração e nela colocar, no lugar de presentes, os nomes dos meus amigos:

Os que vivem longe e os que vivem perto;
Os antigos e os mais recentes;
Os que vejo todos os dias e os que raramente vejo;
Os que sempre recordei e os que às vezes esqueço;
Os das horas difíceis e os das horas alegres;
Os que sem querer feri e os que sem querer me feriram;
Aqueles que conheço profundamente e aqueles que conheço superficialmente;
Os meus amigos humildes e os mais importantes;
Aqueles que me ensinaram e os que aprenderam comigo.


Uma árvore de raízes muito profundas para que os seus nomes nunca sejam arrancados do meu coração.
Um beijo com um carinho muito especial a todos vós. Desejo a todos umas boas festas.

Paulita

sábado, 1 de dezembro de 2007

VIRAGEM DE UMA VIDA


Olá amigos, tanto tempo sem aqui escrever, é verdade. Mas entreguei o blog ao Pedro e ele, com o seu gosto e grande capacidade, tem escrito aqui coisas fantásticas. Lógico que eu tenho sempre o cuidado de ler todos os assuntos que ele aqui publica, mas o Pedro, tem feito um trabalho tão bom que eu sinceramente nem sei o que diga. Mas é de todo minha obrigação, vir aqui de vez em quando e é isso que estou a fazer hoje. A vida de todos nós, sempre sofre mudanças, e por vezes grandes, são essas mudanças mesmo, assim aconteceu comigo, grandes mudanças que a minha vida sofreu e agora é tempo de levantar a cabeça, sacudir a poeira (tal como dizem alguns dos meus amigos brasileiros) e seguir em frente. O meu tempo, parece mais curto, e ainda não me consegui orientar, de modo a conseguir estar um pouco mais livre, em relação ao tempo que tinha para vir aqui. Tenho que gerir um pouco melhor as minhas horas, pois com o meu novo hórario de trabalho, por vezes é difícil, mas nunca impossível. De qualquer forma, com o tempo tudo voltará ao normal é uma questão de adaptação.
Bom mudando de assunto, hoje começa mais um mês. O mês de Dezembro, mês em que tantas pessoas pensam ser um mês solidário para com os outros. Vem aí o natal e com ele esse espírito que todos temos, de estar em familía. Pois bem, vamos tentar este mês, compreendermo-nos melhor, respeitar o próximo, procurar pensar primeiro e agir depois, porque ao fazermos isto, certamente iremos evitar ferir aqueles que vivem em nosso redor. Mesmo aqui, vamos reunir esforços para não sermos desagradáveis, para com aqueles que conhecemos pouco, ou nem sequer conhecemos. A boa educação deve ser fundamental para nos relacionar-mos com os outros. E isso por vezes falta nas coisas que se comenta aqui. Tentemos ser razoáveis e assumir as coisas que nem sempre fazemos bem. Que este mês nos viremos mais para alcançar, do que para atingir. A vida não é para ser vivida com fantasias. É importante passar a palavra de forma honesta e acima de tudo assumida, nunca refugiados atrás de um anónimato. Espero que as pessoas se sensibilizem e entendam que as coisas não podem ser como nós queremos, vivemos rodeados de gente e a nossa liberdade termina, onde começa a do próximo. Se pensarmos assim tudo será mais fácil. Acredito que depois desta minha atitude, as pessoas se determinem em continuar a fazer deste espaço, um encontro de amigos, com comentários de qualidade e fantásticos como sempre tem acontecido, até á bem pouco tempo atrás.
Sei que assim irá ser e confio na sensatez de todos os amigos que partilham este espaço. Que a lógica e o respeito sejam para todos nós uma mais valia.
Um beijo.
Paulita e Pedro.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

O SENTIR E O AGIR



Passamos pelas ruas da vida e sentimos acções que vagueiam entre o lógico e o ilógico, entre o normal e o anormal, entre o honesto e o desonesto e, fundamentalmente, acções que se situam nos extremos do sentimento e da simulação.

A ambição de se atingir o nunca conseguido ou de se conseguir ter algo que se sabe poder significar um estatuto diferente perante a sociedade leva a que as atitudes avancem de modo desmedido e irracional e que os sentimentos verdadeiros se transformem em sentimentos simulados.

As pessoas são cada vez mais bombardeadas com provas (simuladas?) de amor ou de carinho, com frases (simuladas?) de afecto ou de adoração, com promessas (simuladas?) de atenção ou de amizade.

De que valem simulações se mais cedo ou mais tarde as verdades se transformam em mágoa ou em sofrimento?

Está nas nossas mãos agir em função do que se sente e, fundamentalmente, fechar em definitivo portas entreabertas que possam significar atitudes permanentes de mesclar sentimentos simulados com momentos menos bons que possamos estar a viver.

Agir sem sentimento è agir sem sentido, é agir segundo o pressuposto de que a inteligência de quem assim se comporta è única no mundo e que as outras pessoas jamais conseguirão perceber a farsa ardilosa.

De nada valerão frases lindas ou atitudes emolduradas se o discurso não é acompanhado por um percurso de acção consistente e verdadeiro.

Lute-se pelo que se sente (sempre), e pelo que se acredita (se o que acreditamos corresponde com o que sentimos)

Pedro e Paulita

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Grupos pequenos … relações fortes




Este é um post dedicado inteiramente a todos aqueles que fazem parte deste fabuloso grupo de pessoas que partilham o nosso blog. Desta feita vamos abordar uma tendência confirmada cientificamente no âmbito da abordagem sociológica.

“A natureza do envolvimento das pessoas umas com as outras mudou. Embora não haja provas de que hoje se relacionam menos, os seus laços recíprocos tendem a ser menos permanentes, menos fortes e no seio de grupos mais restritos”
(Francis Fukuyama – in - A grande ruptura)

A tendência confirma-se e de facto as pessoas tenderão a relacionar-se com menos pessoas, no entanto a natureza dessas relações vencerá ao nível da intensidade e da força dos sentimentos de união.

De facto, cada vez mais, ter muitos amigos ou muitas relações em aberto deixou de significar por si só o acesso à felicidade ou à união de esforços rumo à consolidação dessas mesmas relações.

Quantas vezes, nos apercebemos que as pessoas em quem podemos confiar se restringem a um número restrito e limitado. Habitualmente essas pessoas acabam por se manter na nossa vida pela intensidade da união, e pela forma como nos defendem em oposição a situações que se afiguram tendencialmente negativas para nós.

No caso do nosso grupo (o “people” que faz parte do universo do blog), é com imensa satisfação que verificamos que o grau de confiança se mantém, com tendência a aumentar. O futuro será o nosso indicador, mas queremos manter a intensidade.

A todos vós, os que fazem parte do nosso pequeno grupo … um bom início de semana e mantenham a chama.


Pedro e Paulita.

domingo, 18 de novembro de 2007

Trilhos virtuais (com sentido ético)



O debate virtual (posts, comentários, opiniões, …) acaba por centralizar uma parte considerável dos nossos recursos diários (tempo, concentração, energia, …). Este diálogo com duplo sentido (emissor e receptor) vai preenchendo as nossas vidas, activando momentos de solidão, alimentando alegrias e até mesmo tristezas (também acontece).

Nesta esfera da nossa vida somos muitas vezes confrontados com situações inesperadas, com comentários irónicos, com tomadas de posição sem sentido, com afrontamentos e com lutas titânicas desprovidas de valor ético.

A tentação leva a que muitas pessoas escrevam o que lhes apetece, o que lhes faz alimentar o ego, o que lhes faz atingir um determinado status. Tudo isto sem haver uma medida prévia das consequências, sem se pensar que se poderá estar a atingir a individualidade de outras pessoas e talvez até partindo-se do principio que ninguém irá questionar uma verdade suspeita (a mentira é uma prática).

Um mundo, por muito virtual ou intangível que seja deve ser organizado de acordo com pressupostos éticos, com um mínimo de respeito e com recurso aos mais nobres valores da transparência e da verdade, sob pena de cairmos numa completa anarquia em que tudo vale em proveito próprio, sem sentimentos nem valores.

Se queremos, se temos vontade de dizer algo (bom ou mau; belo ou feio; alegre ou triste; …) a alguém, porque não dizer directamente (hoje em dia os contactos das pessoas são tão fáceis de se conseguir) à pessoa que queremos atingir com a nossa mensagem?

Para quê utilizar um espaço público, agradável e partilhado por pessoas com espírito positivo para enviar uma qualquer mensagem a alguém que nem conhecemos na realidade?

Porque razão assumimos algo (uma amizade, um amor, uma crítica, um sentimento) num espaço virtual sem conhecermos sequer a faceta da pessoa no plano real?

Lutar pelo que acreditamos, pela pessoa que amamos, dar tudo para conseguir algo que adoramos é legítimo (é nobre), mas que as pessoas se conheçam de verdade, que passem primeiro do virtual para o real e só depois escrevam e afirmem o mais nobre dos sentimentos.

Por um mundo (virtual ou real) com sentido ético, valores e sentimentos, e onde as pessoas se assumam (na realidade).

Bom inicio de semana

Pedro e Paulita

terça-feira, 6 de novembro de 2007

POR UM SORRISO



Procuramos o azul do céu e o rosa encantado, procuramos a luz em confronto com o escuro, procuramos dar tudo para o melhor alcançar, damos a vida por um sorriso, por uma gargalhada no horizonte.

Muitos são os momentos de angustia e de sofrimento e muitas vezes basta-nos saber que outras pessoas estão felizes porque nós conseguimos que elas assim estejam, todavia há contextos e situações que nos fazem pensar que afinal até nem conseguimos sorrir nem fazer os outros sorrir, em que o desconforto da tristeza nos atiram para o charco, em que concluímos que afinal não temos capacidade de amar nem de ser amados.

Mas estamos a falar de quê? Um minuto de reflexão e que tudo o que aqui acaba de ser escrito seja ultrapassado em prol de um sorriso, mesmo que forçado mesmo que engripado.

Por uma vida em que as coisas façam sentido, por um mundo em que consigamos explicação para os fenómenos, pelas pessoas que amamos e pela homenagem que devemos prestar aos seres mais queridos do mundo (as crianças), um sorriso por favor.

Por alguém que nos faça sorrir, por alguém que nos faça colorir, por alguém que nos faça acordar de manhã e deitar á noite no pensamento, por alguém que nos faça feliz e que também nós possamos fazer feliz, certamente um sorriso.

Por um mundo em que possamos ter paz, em que possamos sentir segurança todos os dias, no qual nos possamos enquadrar e sentir úteis, mais uma vez (não a ultima), um GRANDE SORRISO, O MAIS BELO DE TODOS.

Pedro e Paulita

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

21º Aniversário da minha filha Catarina


Minha querida filha:


Faz hoje 21 anos minha querida, que dei entrada na maternidade, com uma grande barriga, assustada, com dores e cheia de alegria por saber que vinhas a caminho para os meus braços. Foi uma noite feliz, pois naquela sala eu aguardava, com muita expetactiva, abraçar-te em meus braços. Nunca por altura alguma, me assustei com as dores que estava a sentir e com muito amor te vi nascer, segurei-te no meu peito e cortei o cordão umbilical que nos uniu durante nove meses. Contei um a um todos os teus dedinhos, chorei ao ver-te chorar, (só que eu chorei de alegria). Estava ali a maior dádiva que DEUS me tinha oferecido, em toda a minha vida, e eras toda minha. Eu tinha contribuído para que tu estivesses ali, sã e perfeita como eras. Os anos foram passando, sempre te acompanhei, estive sempre presente em todos os momentos da tua existência. Hoje estou aqui a dar-te os parabéns e a dizer-te querida, que és uma peça vital, (juntamente com a tua irmã), que fazem parte da minha vida. Que vocês são a minha vida. Muitas alegrias me tens dado, filha e nunca soube o sabor de um desgosto dado por ti ou pela tua irmã. A nossa vida teve altos e baixos, mas tu estiveste sempre presente e tenho a certeza que posso contar sempre contigo, assim como tu sabes, poder contar sempre comigo. Domingo vais iniciar uma nova etapa da tua vida e vamos estar separadas por alguns tempos, mas tenho a certeza querida que nada nem ninguém, nos vai separar nunca. A distância que vamos ter entre nós ainda irá solidificar o grande amor que nos une. Por isso hoje, deixo aqui os votos de um feliz aniversário, com tudo de bom para ti, com muita saúde, sucesso e amor sempre. Desta tua mãe que te adora. Paulita.

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Razões de uma (pontual) ausência



Muitos foram os dias de ausência e de escrita no nosso blog, muitas foram as saudades de escrever e de ler as coisas mais lindas que algum dia circularam pelo espaço virtual.
Um mundo em permanente mudança e os novos desafios profissionais de ambos (Pedro e Paulita), fizeram com que estivéssemos bastante tempo ausentes do computador e da órbita da Internet.
A Paulita encontrou um novo espaço profissional e a consequente mudança de hábitos conciliada com o tempo necessário a uma total integração, induziram a uma ausência pontual.
Da minha parte, para além da actividade profissional que sabem que desempenho(professor numa faculdade em Aveiro), passei a desempenhar recentemente as mesmas funções, mas desta vez em Lisboa, o que faz com que neste momento desenvolva a minha vida em dois Pólos (Aveiro e Lisboa).
Partindo do pressuposto que sempre balizou a nossa relação blogueira não poderíamos deixar de partilhar convosco a nossa nova realidade de vida e as razões que nos levaram a uma ausência pontual.
Posto isto, regressaremos muito em breve com novidades e com novos posts, esperando contar sempre com os vossos comentários lindos que nos dão a motivação necessária para continuar a escrever.

Até Breve
Pedro e Paulita

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

O OUTONO DAS NOSSAS VIDAS



Atravessamos e caminhamos entre as árvores da vida nesta altura do ano em que as folhas caem e o contexto fica tradicionalmente mais acastanhado. As chuvas espreitam e os momentos de claridade reduzem-se. As pessoas ficam mais amorfas, mais tristes e mais acomodadas.

No nosso caso (universo formado por todos os que partilham o nosso blog), aplicam-se os pressupostos de uma campanha publicitária que marcou presença na televisão portuguesa: A TRADIÇÃO JÁ NÃO É O QUE ERA.

Num contexto de pensamento positivista, ameaças transformam-se em oportunidades e pontos fracos conduzem a pontos fortes, mesmo o erro acaba por ser uma singela fase do nosso processo de aprendizagem desde que devidamente analisado e corrigido.

Do conceito de erro podemos a título de exemplo explorar as sábias palavras de Oscar Wilde que nos confirmam o que anteriormente foi dito: “Experiência é o nome que cada um dá aos seus erros.”; e ainda de Alvin Toffler: “Ao lidar com o futuro, pelo menos com os objectivos presentes, é mais importante ser imaginativo e possuir introspecção do que ser cem por cento certo. Até o erro tem a sua utilidade.”

No contexto do Outono, se as folhas caem, é sinal de que podemos olhar por entre os ramos das árvores e visualizar um campo visual de maior dimensão. Teremos deste modo uma visão mais alargada do que futuro que construímos e das oportunidades que nos esperam.

Se o contexto fica mais acastanhado, vamos aproveitar essa coloração e construir um mix de magia com as cores mais apropriadas à nossa felicidade diária. O castanho ajudará deste modo a construir um cenário agradável e inspirador.

Se as chuvas espreitam, vamos correr por aí entre as pingas da água, gritando e agitando a bandeira da vida, dando o mote para que todo o mundo se levante e perceba a dádiva de cada dia nas nossas vidas. Aproveitem-se todos os momentos porque eles são únicos na construção de um caminho de amor de amizade e de carinho.

Se os tempos de claridade se reduzem passaremos a amar em períodos de natureza mais noctívaga, aproveitando o encanto, o silêncio e a cumplicidade da escuridão. Tempos de amor transformam o ambiente escuro na maior fonte de iluminação planetária.

Falta falar na questão das pessoas ficarem amorfas, tristes e acomodadas, mas perante o que escrevemos julgamos ter ficado provado que não vale a pena ficarem assim porque a vida é para ser vivida com felicidade, as distâncias existem para serem reduzidas, os obstáculos aparecem para serem derrubados e este post foi escrito para tornar o nosso universo quotidiano mais feliz.

Sejam muito felizes hoje e sempre

Pedro e Paulita


quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Compreensão versus Conhecimento

RecadosAnimados.com
RecadosAnimados.com

A escassas horas de atingir uma etapa de grande importância na minha vida pessoal (defesa da minha tese de mestrado) decidi presentear-vos com os ensinamentos que obtive durante quatro anos de intensa investigação.

Não vos vou falar de métodos de treino (temática da minha tese) nem de futebol (uma das minhas áreas profissionais e aquela que impulsionou toda a investigação), mas sim transferir as conclusões a que cheguei para a nossa vida diária.

O tema do conhecimento é algo que se transformou numa moda, numa tendência e mesmo numa vaga de pensamento sobre o mundo que nos circunda. Acredita-se que será o conhecimento, o grande motor de desenvolvimento da nossa sociedade rumo a um novo mundo.

Esta prevalência do conhecimento está bem patente nos nossos estilos de vida, tornando-se impossível gostar, amar ou odiar sem se ter um conhecimento profundo sobre a outra pessoa (pode-se fazer tudo isto sem se conhecer, todavia tudo não passará de um acto irresponsável). Torna-se de igual modo impossível opinar ou julgar sem se conhecer (também neste aspecto se poderá fazê-lo, mas mais uma vez de modo irresponsável).

Se o conhecimento bastasse como elemento único de busca ou validação da verdade tudo seria perfeito. Poderíamos afirmar com toda a certeza o tipo de comportamento de uma determinada pessoa só e apenas pelo facto de a conhecermos. Tantas e tantas vezes acabamos por ser surpreendidos com situações que não prevíamos e acabamos por dizer que afinal não tínhamos todo o conhecimento.

A questão central deste post é a seguinte: conhecer é diferente de compreender. Nós podemos conviver com uma pessoa durante anos, obtendo dela todo o conhecimento, e ao mesmo tempo acabamos por nunca a compreendê-la.

Compreender é perceber a complexidade da outra pessoa, perceber as suas conexões com o contexto de que faz parte, perceber as suas motivações e a sua cultura. No dia em que conseguirmos compreender aí sim estaremos bem perto da verdade e nesse momento poderemos afirmar com maior segurança: eu gosto, eu amo ou eu odeio.

Deixo-vos esta base de reflexão, esperando que possam encontrar nela validade para orientarem as vossas vidas.

Pedro Mendes (com revisão editorial da Paulita)

ZWANI.com - The place for myspace comments, glitters, graphics, backgrounds and codes
Graphics for Animated Comments

sábado, 15 de setembro de 2007

AMAR ADORAR QUERER

img_title

Amor - Graficos & Glitters Para Orkut


Imagens & Glitters Para Orkut

Momentos de mudança e de incerteza permanente em torno das nossas vidas fazem com que as pessoas esqueçam e deixem em latência os mais nobres sentimentos, aqueles que nos fazem sentir frio, aqueles que nos fazem sentir bem, aqueles que nos fazem viver de verdade.

Muito se tem escrito e dito acerca da perspectiva do AMAR, nomeadamente com a proliferação das novas formas de comunicação virtual, onde se expõem pontos de vista, opiniões e considerações, verificando-se contudo lacunas evidentes quando se trata de falar com conhecimento de causa.

AMAR é mais, muito mais que gostar muito de alguém, é sentir frio só de pensar na pessoa, é esquecer momentos de lazer aparente para fazer algo que faça sentir bem quem de facto amamos, é centrar a nossa vida na ligação entre dois corações que revelam doçura ao baterem em simultâneo. AMAR é estar disponível sempre e em todos os momentos.

ADORAR é um sentimento lindo de se sentir, é endeusar a pessoa que amamos é atribuir-lhe um significado de sujeito único à face da terra, é um ajoelhar permanente e singelo perante o sentimento de amor profundo.

QUERER é simplesmente revelar que se pressupõe uma ligação permanente com a pessoa que amamos, é diferente de AMAR ou de ADORAR. Muitas pessoas AMAM e ADORAM mas não sentem uma vontade decisiva de ficar com essa pessoa preferindo manter portas abertas noutros corações.

AMAR, ADORAR e QUERER não devem contudo ser utilizados (enquanto palavras) de forma avulsa ou muitas vezes para se tentar atingir um determinado objectivo carnal ou material, devem sim ser abusivamente revelados enquanto sentimento verdadeiro e nunca no singular. Devem ser termos plurais: O Homem (com letra maiúscula: homem e mulher) não pode nem deve ambicionar ser AMADO sem AMAR, ser ADORADO sem ADORAR e desejar que lhe digam QUERO-TE sem ele mesmo QUERER.

Neste dia e em todos os dias das vossas vidas não esqueçam nunca estes lindos sentimentos, sabendo quando e como os devem utilizar e revelar, sempre com a certeza que serão eles a base de um mundo com sentido.

Beijinhos do Pedro e da Paulita

RecadosAnimados.com
RecadosAnimados.com

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

7 de Setembro de 2007: Aniversário da Paulita


Momentos de silêncio merecem celebração ruidosa. Tempos passados desde o ultimo post publicado suscitaram curiosidade, duvida, incerteza. Cá está hoje a explicação: um dia de referência estava no horizonte, dia esse que merecia ser devidamente emoldurado e diferenciado: o ANIVERSÁRIO DA NOSSA PAULITA.

Pois bem, cabe-me a mim, em meu nome e também de uma imensa e esmagadora multidão deixar o testemunho de alegria extrema pela possibilidade de celebrar o vigésimo sexto aniversário!!! da nossa blog master.

Muito sinceramente nunca fui pessoa de me preocupar muito em saber a idade das pessoas ou em associar idades a comportamentos. No meu entendimento ter mais ou menos idade é uma questão de atitude.

Depois de grandes exercícios de reflexão cheguei à conclusão que a Paulita terá uma idade ligeiramente superior a 25 anos, daí ter-lhe atribuído uma margem mínima e ter fixado essa mesma idade nos 26.

Passo a explicar: ela já não é uma teenager inconsequente (menos de 20 anos nunca); ela tem o objectivo de viver um dia de cada vez com toda a intensidade como se fosse o último (não pode ter mais de 35); Luta todos os dias por aquilo em que acredita e tenta sempre reinventar a sua visão do mundo (não pode ter mais de 30); È amiga do seu amigo e jamais colocaria em causa o seu conceito de amizade por nada deste mundo (não pode ter mais de 27, não me perguntem porquê … mas se eu digo que é, é porque é!!! ).

Falta-me só perguntar-lhe se ela tem cartão-jovem para verificar se tem menos de vinte cinco anos, mas neste momento a tão poucas horas do dia 7 já não conseguirei confirmar este pormenor. Sendo assim Paulita ficas mesmo com VINTE SEIS.

Agora de um modo mais sério e muito consciente formulo o desejo de que este aniversário te traga muita calminha e muita paz de espírito. Esta data estender-se-á do dia 7 até ao dia 9 e nós (os teus verdadeiros amigos) vamos massacrar o blog e os teus móveis com mensagens e telefonemas durante este período.

Você nos aguarde menina!!!

Beijinho do Pedro

terça-feira, 7 de agosto de 2007

REGISTOS DO PENSAMENTO


“Eu sou eu e a minha circunstância.
Se a circunstância fosse outra, eu não era eu.”
[Ortega Y Gasset]

Pego nestas palavras como elemento impulsionador da escrita deste post, porque a circunstância se traduz na vontade e no desejo de partilhar convosco alguns registos do pensamento.

Antes de mais quero agradecer todas as manifestações de carinho que tenho recebido através dos comentários de todos aqueles que passam pelo blog e arriscam a leitura dos posts que tenho escrito em parceria com a Paulita. Tudo o que escrevemos e tudo o que fazemos adquire significado no momento em que sentimos ter sido válido para nós e para quem partilha a nossa circunstância (neste caso, todos vós).

Li e analisei todos os comentários, duvidas, perguntas e sugestões, e em relação à curiosidade natural de quem deseja saber mais sobre mim poderei dizer que eu sou aquilo que escrevo, nem mais nem menos, tudo o resto são questões de pormenor.

Sou acima de tudo uma pessoa simples e como tal certa, que tem os seus princípios definidos e absorvidos através de uma educação correcta e sábia por parte dos pais e acima de tudo de uma avó maravilhosa que ainda hoje partilha a sua vida comigo. A frase seguinte, de um pensador de referência traduz o que penso acerca do binómio simplicidade/complexidade.

“Quanto mais complexo é um Corpo mais incerto ele é”
[Edgar Morin]

Para os mais curiosos deixo aqui o escrito de uma medalhinha (N. Sra de Fátima) que me foi oferecida com todo o carinho pela Paulita e pelas filhas fantásticas que fazem dela uma mulher muito feliz e que no meu entender traduzem a forma como me posiciono na vida.

“Pedro Miguel – Conjugação de dois nomes. Pedro que tem origem aramaica (cephas). Que significa (rochedo) e Miguel que vem do hebraico (Mikhael), que significa (o que é como Deus). É uma pessoa bastante trabalhadora e faz todos os possíveis para alcançar os seus objectivos e sempre com os pés bem assentes na terra. Pedro Miguel é bastante apaixonado e bastante compreensivo para com a sua companheira. É bastante afectuoso e meigo e não tolera a infidelidade.”

A todos vós uma semana repleta de actos que se traduzam em felicidade suprema. Pedro

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

AGOSTO COM GOSTO


Chega o mês de Agosto, data mágica para uma esmagadora maioria das pessoas. Mês de sentimentos profundos, de sol, de diversão, de encontros e reencontros. Agosto é também período de avaliação, de reflexão e de planificação.

Na diferença entre o dever e o haver verificamos sempre o fosso (maior ou menor) existente entre os objectivos anteriormente definidos e os resultados obtidos.

Acerca do mês de Agosto, queremos (exigimos) que este seja igual a todos os outros no aspecto fundamental da vida quotidiana das pessoas, ou seja, que o amor, o carinho e amizade se sobreponham a todos os valores materiais e efémeros.

Que os nossos sentidos acompanhem sempre o raciocínio dos sentimentos mais belos da vida. Que os nossos olhos vejam sempre amor, amizade e carinho; que os nossos ouvidos ouçam sempre amor, amizade e carinho; que o nosso órgão olfactivo cheire sempre manifestações de amor, amizade e carinho; que o nosso órgão gustativo sinta sempre o sabor tão belo de amor, amizade e carinho, e que o nosso tacto sinta sempre a presença de amor, de amizade e de carinho.

AMOR, AMIZADE E CARINHO: com estes três ingredientes construímos a poção mágica que nos fortalece e que nos permite caminhar de forma firme na estrada da vida, ultrapassando obstáculos e criando o nosso próprio trilho.
Tanto eu como o Pedro adoramos escrever e um dia, resolvemos, juntar ideias e começar a escrever juntos. Desde há uns tempos atrás e futuramente este blog vai ser o resultado dessa parceria e esperamos sinceramente que gostem.
Estejam onde estiverem (desde os pólos ao deserto do Sara, desde a mais longínqua localidade ao centro do mundo – Ericeira), promovam encontros permanentes com os sentimentos que aqui apresentamos e de nós (Pedro e Paulita) fica a certeza de que a vossa felicidade é a nossa felicidade.Com votos de uns dias fantásticos, aqui me despeço com grande beijinho cheio de amor, amizade e carinho da sempre amiga Paulita.

Esta foto foi tirada, por a minha filha, na Cascata da Cabreia, em Sever do Vouga, perto do local onde mora o Pedro Mendes, o autor deste novo post e de alguns anteriores. Digam se não é um sitío magnifico. Local de grande beleza. Vale a pena visitar.

quarta-feira, 25 de julho de 2007

O SABOR DO MAR


Existe na vida de cada um de nós, um grande respeito e uma enorme atracção pelo mar. Ora eu, sendo privilegiada e estando aqui sentada ao pé da minha janela e vendo o mar na sua imensidão, vou tentar dizer o que ele me transmite. Sinto que está feliz por me ter aqui, assim como eu estou, por estar junto dele. O azul que enche os meus olhos, fazem-me ver que entre o céu e o mar não há distâncias. É tudo junto. É como se DEUS, dissesse ao mar, para se unir com o céu e dar-nos a nós, simples mortais toda a lucidez que precisamos para a nossa vida. Também é bom ao final do dia, atravessar a rua e ir a praia, molhar os pés e sentir aquela temperatura que sabe tão bem. Sentar na areia, pegar uma mão cheia e depois suavemente abrir os dedos e deixá-la escapar de mansinho por entre eles. Ficar horas ali a ver as ondas, a irem e voltarem. Como é bom mesmo. Acho que até há uns dias atrás, nunca me tinha apercebido, de todos estes encantos e agora aqui, tenho aproveitado todos os minutos para o fazer. Gosto tanto de aqui estar, que até comprei um peixinho, bem grandito por sinal e aqui anda ele feliz, no seu novo aquário. Terei de lhe arranjar, um outro amiguito, pois ninguém sobrevive sozinho. Por outro lado, acredito que no fundo do mar, os animais não arranjam conflitos uns com os outros. Não mentem, não traem, não se fazem passar por aquilo que não são, para cativar a confiança e a amizade dos outros e numa primeira oportunidade, viram escorpiões, como muita gente que lida connosco. Atraiçoam-nos, dão-nos verdadeiras ferradelas, denigrem completamente a nossa imagem, autênticos santos com pés de barro. Os peixitos não são assim, graças a DEUS (salvo o facto da lei da sobrevivência, claro). Mas voltando ao tema deste meu post, deixo ficar aqui a imagem que uma amiga me enviou e eu acho que tem tudo a ver com o que escuto, neste preciso momento. Vou aproveitar este meu tempo, gozar as minhas férias, e dizer a todos que são meus amigos, que o meu móvel estará sempre disponível, tal como eu também, mas somente para os amigos, por favor. Para os conhecidos, lamento mas estou mesmo numa de férias. Um grande beijo da Paulita.

domingo, 15 de julho de 2007

15 DE JULHO DE 2007- PARABÉNS PEDRO


Hoje neste dia, não poderia deixar de estar aqui a fim de dar os parabéns a uma pessoa que muito admiro, respeito e gosto. Pela sua postura na vida, pelo seu modo de estar, de ser, de se assumir em tudo que me diz respeito. Dá-me um enorme prazer em me justificar aqui publicamente, de que vou falar sem dúvida, de alguém como é, o meu melhor amigo e arriscando-me a estar errada, mas acredito, de também por ele ser considerada uma grande amiga. Pedro, conhecemo-nos nos aqui na net em Setembro do ano de 2006. Eu passava por momentos complicados, como o de desemprego, de saúde e também alguns pessoais. Mesmo apercebendo-me que também tu, estarias numa situação, um pouco idêntica há minha, a tua ajuda foi-me sempre oferecida e nunca negada e sem nunca precisar de a pedir. Muitas vezes aqui passámos tardes inteiras a leres tudo o que só eu (e somente eu) escrevia e a tua resposta era sempre a mesma, que manténs até hoje: “CALMA” para de seguida dizeres o que ainda dizes até agora: “QUERO-TE CALMINHA” e assim foi Pedro, ao longo destes meses todos, foi sempre esta a tua forma de me demonstrares que posso contar contigo, de forma incondicional, para o bem, assim como para tudo que precise de fazer na minha vida, tome eu as decisões que tomar, umas correctas outras nem tanto, estás sempre aí com essa tua calma para tranquilizares o imenso mar agitado em que por vezes me encontro e quando finalmente o meu mar fica sereno tu dizes sempre:”EU NÃO DIZIA? EU TENHO RAZÃO, PRECISAS E DE ESTAR CALMINHA E TUDO SE RESOLVE”. É esta a tua maneira de ser, muitas vezes me ouviste chorar, muitas vezes me ouviste sorrir e por fim até já me ouves gargalhar. Sabes Pedro.. Acredito apesar de tudo, na amizade, no carinho, na sinceridade de cada pessoa, acredito que umas vezes entregamo-nos mais, outras entregamo-nos menos ao próximo, mas juro que de ti, sempre senti uma entrega total, sempre que precisei da tua ajuda, dos teus conselhos, das tuas opiniões e ambos sabemos terem sido muitas as vezes, tu estás sempre aqui, para tudo. Assim como conclui, serem sempre muito sensatas todas as coisas que me dizes e a grande lógica que nelas colocas. Por tudo isto e porque vais fazer 30 anos de vida neste domingo, também porque fizeste questão da minha companhia, para apagares o bolo, assim como a da minha família, jamais poderia passar esta data, sem te escrever estas linhas que tu sabes tão bem serem sinceras. É uma justa homenagem a um amigo, que mesmo estando longe está sempre perto, mesmo ocupado está sempre disponível, mesmo estando cansado está sempre calmo. Por tudo isto te digo “calma”, “quero-te calminho”, pois és um amigo daqueles que quem o tem, jamais o quer perder mas sim conservar, pois são estas amizades que dão sabor há vida de cada um de nós. Não posso concluir este meu testemunho, sem participar a todas as pessoas que muitas vezes me questionam, quem é que muitas das vezes ultimamente, me escreve alguns posts, para o meu blog é mesmo este Pedro, de que acabo de falar. Digamos que fizemos uma espécie de sociedade e a partir daqui o nosso blog, irá ficar muito mais enriquecido, com o saber e a experiência do nosso Pedro Mendes. Ele escreve muito bem e ideias nunca lhe faltam e na sua qualidade de prof. Irá proporcionarmo-nos a todos com coisas fantásticas. Bom e por hoje é tudo, pois ele também não pode receber num só dia tantos elogios. Para todos um beijinho, um optimo fim de semana e para o nosso bebé muitas felicidades e muitos anos de vida. Um beijo muito especial amiguito da PAULITA.
Publicada por Paulita em 13.7.07

sexta-feira, 6 de julho de 2007

REGRESSO AO FUTURO: PARTE INFINITA 6 DE JUHLO DE 2007



Batam palmas, abram alas, deixem passar a mais bela história de amor de que há memória. Três meses se passaram e a dor continua ali, três meses se passaram e a paixão permanece no peito daquele que ficou. Três meses que foram sentidos, pela ausência daquela que encheu, embora durante pouco tempo, a vida do nosso Paulo. Porque para os mais esquecidos a Vera deixou-nos sem se despedir faz hoje 3 meses. E isso é para lembrar agora e sempre.

Hoje “celebramos”, o amor do Paulo e da Vera num longo período de felicidade para ambos que foi trágicamente separado por algo, para o qual ainda não existem explicações. Um dia que se estenderá por semanas, meses, anos, décadas. Um sentimento tão bonito e tão forte que enche este blog com esperança de fé que, esperemos, um dia ambos se voltem a encontrar de novo e viver novamente de alegria.

No quotidiano das nossas vidas e para os crentes, reclamamos com insistência um regresso ao passado, tentando reviver momentos que achamos serem importantes e acabamos sempre por esquecer que o futuro nos reserva as surpresas mais agradáveis que possamos imaginar.

Regressar ao passado não significará por si só, momentos de sucesso e o próprio presente não é mais que um período transitório que medeia no passado e no futuro, pelo que os nossos esforços devem centrar-se sempre no futuro.

No presente regressamos ao futuro e projectamos momentos de felicidade, no futuro poderemos sempre regressar de novo ao mesmo futuro e projectar momentos de felicidade, ainda mais intensos. Precisamos de acreditar que de algum lugar do céu um anjo chamado Vera, zela todos os dias por um ser humano chamado Paulo.

Falava de uma linda história de amor, com dois intérpretes maravilhosos que se amaram de verdade e como tal no seu intimo desejam sempre que o dia seguinte seja de enorme felicidade para o seu parceiro amoroso. O Paulo só quer a felicidade da Vera … a Vera ama o Paulo e luta todos os dias, para que ele seja feliz, do sitio onde ela se encontra.

Uma história assim só pode ser celebrada a todos os momentos, ficando aqui o momento simbólico da sua revelação, o qual se estenderá pela imensa eternidade dos seus verdadeiros heróis.

Para o Paulo e para a Vera, um miminho especial e um agradecimento pela linda história de amor que serviu de tema, para este post, que eu Pedro Mendes, membro do BERRO, decidi deixar aqui. Uma palavra de apoio, de fé, de coragem e de esperança que um dia entre vocês o reencontro vai acontecer de verdade.

De mim, Paulo, deixo-te um beijinho muito especial, com a garantia de teres sempre a minha amizade. Estes três meses foram passados a ferro e fogo, mas tu vais ter o teu reencontro com a Vera. Acredito na vida para além da morte e um dia vocês, serão muito felizes, nem que seja noutro espaço. Acredito em ti e no teu grande poder de viver. Um grande beijo da tua sempre amiga PAULITA.

Sì, tutto è la verità che cosa è scritto (tutto è VERO). Esta é do PEDRO. Fica bem. E aceita o nosso apoio.

domingo, 1 de julho de 2007

CONHEÇAM UMA NOVA AMIGA


Hoje é um dia muito especial para mim. Falar de alguém com tantas qualidades faz-me sentir frio, mas ao mesmo tempo prazer por poder escrever o que penso sobre a minha amiga Paulita, neste caso a “nova” Paulita.

Há dias atrás o desafio foi lançado e eu, após grande reflexão [um centésimo de segundo aproximadamente] aceitei. Desde essa altura tenho recolhido dados, estudado a situação e apresento aqui hoje o meu relatório.

Hoje posso falar do que é novo com enorme propriedade. As fotos elucidam uma mudança, contudo uma mudança simbólica, senão vejamos:

Todas as mudanças que posso hoje anunciar estão intimamente ligadas à essência da pessoa [Ana Paula ou Paulita].

A Paulita lutou arduamente para ser totalmente feliz e hoje concretiza esse desafio. O brilho dos seus olhos encanta, o sorriso revela paixão pela vida, a postura demonstra firmeza, e o novo visual … o novo visual é a consolidação da sua situação actual: uma mulher que é amada e que ama sem limites o próximo.

No fundo esta mudança revela a sua enorme beleza natural, e um princípio de vida que nos faz lembrar a maravilhosa localidade de Zihuantanejo [Filme: Os Condenados de Shawshank], um local sem memória, sem idade, onde tudo é perfeito e nada é impossível.

È precisamente assim que eu apresento a “nova” Paulita: Sem idade, perfeita … e alguém para quem o impossível não existe.

Um beijinho

Caracterização, Realização e Produção de PEDRO

UAUUUUUUUUUUUUU DIZ P´RA MIM COMO É DURO SER GOSTOSO............


Ao geitinho do Brasil, aqui vai uma música bem quente para este tempo. Bjo. Obrigado migo. PAULITA.

CHEGOU O MÊS DE JULHO


Pleno mês de verão. Em que o calor e os dias maiores chegaram, quem dera que para ficar. Neste mês, a minha proposta é de que nos avaliemos bem intimamente e vejamos com atenção, o nosso “ EU “ perguntando: Será que estou bem? Será que estou a fazer o que gosto? O que quero fazer? Que me falta fazer? Será que na minha vida é um caminho com dois sentidos? Ou será como em muitas estradas, de sentido único? É bom que nos analisemos, o porquê de tantas dúvidas por vezes, o porquê de tantos conflitos na luta de uma vida, o porquê dos nossos “porquês”? Era bom poder responder a tudo isto, sem hesitar, sem vacilar, sem pôr em dúvida as respostas, ás nossas próprias questões.
Mas ouvindo bem cá dentro o meu coração, escuto que afinal tudo está no sitio certo, tudo está como tem de estar, tudo corre como tem de correr, exactamente seguindo o destino que deve seguir. E sim, a estrada afinal, até tem dois sentidos, pois sentido único, na vida de um ser humano, não é nada aconselhável. Entendo que, sentido único, é seguir atrás um dos outros, sem poder retroceder. E assim sendo, dois sentidos, faz sempre, com que nós pensemos que se não quisermos continuar é só fazer inversão de marcha e voltar ao inicio, ao ponto de partida. Ao inicio volto também, para lembrar uma vez mais, que aproveitem as férias, as que aí vêm, assim como as que ainda decorrem. Para mim, começa hoje a contagem decrescente a partir de agora. Um mês é o que falta, ah!!! Falta também o meu beijinho e o meu até breve. Fiquem bem. Paulita.

sábado, 30 de junho de 2007

PORQUE SONHAR TAMBÉM É VIVER



Sim porque realmente o sonho comanda a vida e como tal..." quando sobe o sol, a noite desce... se tu chegas amanhece...", conselho de esta vossa "nova", amiga sonhem, sonhem sempre, PORQUE SONHAR TAMBÉM É VIVER. Um grande beijo da PAULITA.

domingo, 24 de junho de 2007

LINDA DEMAIS



Porque hoje particularmente muita gente me mimou, muito. Recebi comentários lindissimos, fotos grandiosas e muito mas muito carinho e amor deixo aqui um só dos presentinhos que enviaram a EUZINHA. Com um beijo da Paulita.

sexta-feira, 22 de junho de 2007

PARA AQUELES QUE SÃO ANJOS NA NOSSA VIDA


Acredito que na nossa vida, algumas pessoas se tornam anjos da guarda, para nos ajudar a lidar melhor com o ritual deste mundo onde pertençemos e temos de permanecer, assim como muitos que partem e não cumpriram ainda a sua missão na terra, voltam para que sejamos nós a ajudá-los a cumpri-la. Porque acredito nisto e sinto que um anjo da guarda me acompanha, todos os dias, deixo-lhe aqui o meu agradecimento. "Obrigado meu anjo, por estar numa fase boa da minha vida". Um beijo da PAULITA.

quinta-feira, 21 de junho de 2007

CHEGOU O VERÃO


Hoje fomos presenteados com a chegada do verão. Muitos continuam as suas férias, outros já acabaram, alguns continuam desejosos que elas cheguem. De tudo, o que importa é vivermos hoje e sempre esta estação assim como todas as outras de bem connosco, com os outros e com a vida. Aproveitar o sol, o calor da época, o mar na sua imensidão, escutar o que ele nos diz, sentir o que nos transmite e usufruir de tudo o que ele nos dá. Apesar dos maus dias que se têm feito sentir, agora tudo vai melhorar, daí eu sugerir que nos vossos tempos livres vão passear até há zona da Ericeira, ou até, outro sitio lindo com uma vista fantástica a uma zona fabulosa chamada Ericeira, ou quem sabe namorar naquelas praias fantásticas, perto da Ericeira. Podem sempre desfrutar de uma boa refeição, num local onde o peixe prima pelo seu bom sabor e que fica logo ali na Ericeira, ou quem sabe ir aquela discoteca tão famosa que se chama o “OURIÇO” que fica ali para os lados da Ericeira… Como podem ver deixo-vos aqui tantas sugestões de vários locais onde podem ir. É só escolher aquele que mais interessar e partir em busca de um pouco de felicidade e descanso. Pessoalmente vou conhecer este ano pela primeira vez uma vila muito pacata, com gente muito boa, muita juventude, muita animação, muitos recantos lindos, ruas tradicionais, piscinas, parque de campismo, hotéis, muitos surfistas, muita pesca, diversão, sei lá, mil e uma tentação, ali um pouco mais há frente da Foz do Lizandro que tem pelo nome Ericeira. Diz quem já conhece que quem lá vai uma vez, nunca mais deixa de lá voltar e quem nunca lá foi, não passa sem querer lá ir. No ano passado, estive também num local bonito, muito idêntico a este onde vou este ano chamado Ericeira, mas este verão vou mudar de sítio e vou até onde acabei de vos dizer até à Ericeira. Lá, segundo diz a famosa canção e penso ser muito verdade, tudo é mais bonito e assim pelas suas ruas, irei trauteando a letra dessa mesma música, que diz assim: “Ericeira, onde o mar é mais azul, das belas praias do sul…”. Com estas sugestões me despeço fazendo votos de um bom aproveitamento do vosso tempo neste verão. Um beijinho. PAULITA.

domingo, 17 de junho de 2007

SE ACORDO E TU NÃO ESTÁS



Obrigado por mais esta canção. Afinal sempre fazemos falta, na vida de alguém. Um grande xi-coração a quem me ofereceu esta música. Bjo da Paulita.

sexta-feira, 15 de junho de 2007

SABER AMAR INCONDICIONALMENTE


Hoje é um dia muito especial... Daqueles dias em que os corações batem palmas, as almas sorriem, e os olhos brilham mais que o sol... É assim que vejo o meu dia, hoje é daqueles dias em que o viver por si só, nos transforma, nos empurra, nos dá vontade de gritar ao mundo, este dia é meu e ninguém mo irá tirar. Por isso este post, será dedicado a todos os dias, mesmo que raros em que gostamos de gritar: ”ESTOU FELIZ” e assim vou querer estar por muito tempo, enquanto eu puder e tiver motivos para tal!!! Eu sempre duvidei das chamadas almas gémeas, mas mesmo não acreditando, vendo o amor e a relação que une dois seres humanos, passaria a acreditar... São essas chamadas almas que fazem brilhar tudo o que nos rodeia, dizem os entendidos e os crentes... O mais importante é que na vida possamos dizer sempre “amo-te” incondicionalmente!!! Não é qualquer pessoa que ama e sabe amar, confia e sabe confiar, acredita e sabe acreditar e vive a cada hora o amor e a paixão de se sentir desejada e isso sim, é único... por isso mesmo, admiro muito aqueles que conseguem acreditar no amor, mesmo os que já sofreram por ele e continuam a acreditar!!! Têm um coração maior que o mundo e são amigos de verdade!!! A sua relação é sincera, verdadeira e amiga... Sinto-me profundamente honrada pela amizade, mas o AMOR, desculpem move mesmo montanhas…

Por tudo isto... Por serem quem são… Por muitos de vós também sentirem este sentimento universal... Um grande obrigada por existirem... e mantenham-se sempre unidos!!!

Não deixem nunca que o fogo se apague...
Um beijo da PAULITA.

quarta-feira, 13 de junho de 2007

UM AMIGO


Não quero citar nomes mas foram muitas as pessoas que passaram pela minha vida e me ofereceram um pouco da sua amizade, do seu carinho e companheirismo. Alguns já partiram e outros ainda vejo com mais ou menos frequência mas são muito importantes para mim. Muitas pessoas já passaram pela minha vida e foram muitos os momentos de alegrias que vivemos juntos...

Eu acredito que existem amigos que estão apenas de passagem, eles entram na minha vida como anjos com uma missão a cumprir. Vêm para me ensinar algo e tornam a minha vida mais alegre ou ajudam-me nos momentos de grande dificuldade.

Depois, terminada a sua missão eles partem, seguem os seus caminhos... quem sabe para ajudarem outras pessoas. Mas quando partem, deixam uma lição de vida e uma saudade boa que dá gosto sentir.

Isto faz-nos perceber que, embora uma amizade tenha sido passageira, ela pode ser intensa, verdadeira e maravilhosa em todos os seus momentos. Percebemos também, que ela durou o tempo suficiente para que essa pessoa nos marcasse de tal forma que seja impossível esquecê-la.

Cada pessoa que entrou na minha vida ensinou-me algo... Alguns ensinaram-me o valor de uma verdadeira amizade, que os problemas só são realmente problemas quando lhes damos muita importância. Outros ensinaram-me a importância de demonstrar o que se sente, de dizer "amo-te", de dizer "odeio-te". Ensinaram-me o amor, ensinaram-me a dor. E ensinaram-me que a felicidade é um conjunto de vários momentos de alegria. Enfim, ensinaram-me o quanto a vida pode ser maravilhosa quando se tem ao nosso lado as pessoas certas.

A todas estas grandes pessoas eu desejo que, onde estiverem, sejam muito felizes e queria agradecer por tudo o que me ensinaram e transmitiram e por todos os momentos que vivemos juntos, vocês foram muito importantes para mim...

Um amigo verdadeiro é alguém que te conhece tal como tu és, compreende onde tens estado, acompanha-te nos teus sucessos e nos teus fracassos, celebra contigo as tuas alegrias, compartilha a tua dor e jamais te julga pelos teus erros.

Como diz Vinícius de Moraes..."Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida... mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure sempre...”.

Aqui fica a minha homenagem aquilo a que eu chamo " verdadeiros amigos ". Com um beijinho para o Pedro que me inspirou e sugeriu para este tema, assim como para todos que de uma forma ou de outra foram, são e permanecerão sempre meus amigos. PAULITA.

quinta-feira, 7 de junho de 2007

* NOTHING GONNA CHANGE MY LOVE FOR YOU *

segunda-feira, 4 de junho de 2007

FEITIÇEIRA



Ás vezes chegamos há vida de alguém, por motivos que nós mesmos desconhecemos, mas sempre com um intuito, chegar e ficar. Respondi á questão? Espero que sim, pois tu és um amigo daqueles que só mesmo, uma feitiçeira, para te ouvir quando falas pois a distância separa muitas amizades e essas amizades só prevaleçem, se forem verdadeiras, como é o caso da nossa. Mas reconheço que os Açores fica longe. Um beijo e até ao dia em que aceite o teu convite e vá até aí, ou aceites tu o meu e venhas tu a esta Lisboa . Paulita.

sexta-feira, 1 de junho de 2007

CHEGOU O MÊS DE JUNHO


Com a chegada de um novo mês, aqui me encontro uma vez mais a fazer votos que seja um mês muito bem vivido. Vivido se possível, com um tempo bom, com o aproveitar das férias que para alguns vão chegar, com a tão desejada praia que muitos não prescindem, (salvo eu que devo ser excepção há regra, pois detesto praia), com todas as festas referentes a este mês tais como os Santos Populares, as nossas famosas sardinhas, uma visitinha há nossa feira do livro, enfim muita coisa que podemos aproveitar para fazer, bastando ás vezes um pouco de imaginação e vontade da nossa parte. Porque não fazer este mês, algo que muito desejamos ou ansiamos concretizar e por falta de tempo, de vontade, de oportunidade e até coragem não fizemos ainda? Tudo isto e amigos, podemos fazer se para tal, tivermos mesmo o desejo de o concretizar. É mesmo agarrar a vida com as duas mãos e seguir em frente. Por vezes todos sabemos que perdemos muito do nosso tempo a pensar será que posso? Será que devo? Será que consigo?
Deixemos as dúvidas de lado e aproveitemos os dias que aí vêm, pois só assim se pode dizer vivo feliz. E é com este espírito de felicidade que eu sempre gostaria de vos ter, de continuar sempre a ter respostas, como até aqui tem acontecido a todos os meus post, a todas as minhas mensagens que por aqui transmito. Com votos de que nos possamos encontrar breve, aqui fico por hoje. Vou consolidar uma ideia que me surgiu e depois enviarei noticias mais detalhadas. Um grande beijo da Paulita.

quinta-feira, 31 de maio de 2007

1 DE JUNHO DE 2007



Com a entrada deste mês, temos hoje uma data fabulosa. DIA MUNDIAL DA CRIANÇA. Dedicado a elas transcrevo o seguinte:

AS CRIANÇAS APRENDEM O QUE VIVEM
Se uma criança vive sendo criticada
aprende a condenar.
Se uma criança vive com hostilidade
aprende a brigar.
Se uma criança vive envergonhada
aprende a sentir-se culpada.
Se uma criança vive com tolerância
aprende a confiar.
Se uma criança vive valorizada
aprende a valorizar.
Se uma criança vive com igualdade
aprende a ser justa.
Se uma criança vive com segurança
aprende a ter fé.
Se uma criança vive com compreensão
aprende a acreditar em si própria.
Se uma criança vive com amizade e carinho
aprende a encontrar o amor no mundo.
Para mim isto diz tudo. Feliz dia para todos aqueles que têm crianças de todos os tamanhos e idades, assim como para todos os que ainda são crianças independentemente dos anos que possam ter. Um dia muito feliz da Paulita.

segunda-feira, 28 de maio de 2007

UMA VIDA SEM SENTIDO


Ao longo dos tempos, nós simples mortais, que dedicamos toda uma vida em função dos outros, paramos, pensamos e questionamo-nos: “ Que vai ser de mim? Que fiz ao longo desta vida que hoje me possa trazer saudades, alegrias, vontade de seguir em frente? “ e a resposta, por mais que nos faça doer, acaba sempre por chegar, de mansinho, de modo suave, sem causar muita agitação: “ NADA”.
E é mesmo verdade, salvo raras excepções, muitos de nós, podemos olhar para trás e dizer: “ Se fosse hoje faria tudo igual ”, não eu não faria nada igual. Viveria ainda mais intensamente a minha infância. Namoraria muito mais do que namorei, seria alguém que aproveitaria muito mais, todo o saber e experiência que a escola nos transmite. Não alteraria duas coisas, o nascimento das minhas filhas. Ao longo dos anos que se seguiram, em muitas coisas eu errei, errei em querer transformar o mundo em algo melhor, errei em muitas amizades que sempre aparecem e gostam de subir na vida, há custa dos outros, em acreditar que qualquer pessoa que nos aborda e diz ser “amiga”, pode estar a ser falsa, errei em dar incondicionalmente muito de mim, a quem afinal não merecia nada. Daí que decidi, tocar a minha vida para a frente, pensar primeiro em mim, depois nos outros, não dar a mão assim logo há primeira, estudar as pessoas que se aproximam e ver se devo ou não dar-lhes a minha amizade. Aproveitar aquelas amizades que me fazem sorrir, que me transmitem paz, que me trazem muito apoio nas horas mais difíceis da vida. E por isso, depois de termos estado tanto tempo ao telefone e tu, teres-me dado aquele empurrão, decidi escrever-te isto: “ Temos uma vida tão igual e ao mesmo tempo tão diferente. Tu passaste por umas coisas, eu passei por outras mas estamos no mesmo patamar. Daí que e aí sim, tens razão mudar o que está mal digamos que é impossível, mas começarmos uma nova fase é algo que me entusiasma muito e vou fazer isso mesmo, conto com a tua ajuda, com o teu apoio e com a tua mão para me levantar se eventualmente vier a cair. Nunca te esqueces das minhas dificuldades, das minhas limitações, mas apostaste sempre nas minhas capacidades. E isso é muito bom. Em cada hora estás ai e falamos, longas horas ao telemóvel assim como longas são sempre as nossas conversas. Por tudo isto obrigada, não por gratidão mas por te saber sempre a meu lado, por me veres chorar, por me sentires em pânico tanta vez. Desculpa senti uma enorme vontade de escrever este post dedicado a ti. Mesmo sabendo que irás sorrir e dizer não valia a pena”. Mas sim para mim, valeu a pena, tanto a tarde de hoje, como quando nos conhecemos ali tão perto do mar e do céu, como outras que passámos a falar, rir e garantidamente te posso dizer, tudo vai mudar. Vai ser a tal volta de 360º, a partir deste mesmo intânte, fica aqui a promessa, já feita e para ser cumprida acredita. Que seria de mim sem ti? Hoje apareceste-me na hora certa. Há histórias imortais, Há momentos eternos, Há factos inesquecíveis, Há vidas que não se apagam, Há imagens permanentes, Há pequenos nadas tão importantes...
Um grande beijinho e jamais te esquecerei. Paulita.

segunda-feira, 21 de maio de 2007

PARA MULHERES DE VALOR



Quando Deus fez a mulher, já estava a trabalhar há seis dias
consecutivos.
Apareceu um anjo que lhe perguntou: " Deus, porque estás a perder
tanto tempo com esta criação?"
Ao que Deus respondeu: "Já viste a minha lista de especificações
para este projecto? Ela tem que ser completamente lavável, mas sem ser
de plástico, tem mais de 200 partes móveis, todas substituíveis e é
capaz de sobreviver à base de Coca-Cola Light e restos de comida, tem
um colo capaz de segurar em quatro crianças ao mesmo tempo, tem um beijo
capaz de curar qualquer coisa desde um arranhão no joelho a um coração
ferido e faz isto tudo apenas com duas mãos."
O anjo ficou estupefacto com estas especificações.
"Só duas mãos!? Impossível! E este é o modelo normal? É muito
trabalho só para um dia. É melhor acabares só amanhã." "Nem pensar",
protestou DEUS.
"Estou quase a acabar esta criação que me é tão querida.
Ela já é capaz de se curar a si própria quando fica doente.
E consegue trabalhar 18 horas por dia."
O anjo aproximou-se e tocou na mulher.
"Mas fizeste-a tão macia e delicada, meu Deus".
"Sim, mas também pode ser muito resistente. Nem fazes ideia o que
ela pode fazer e aguentar." "E ela vai ser capaz de pensar?"
perguntou o anjo.
"Não só é capaz de pensar como é capaz de negociar e convencer".
O anjo então reparou num pormenor e tocou na cara da mulher:
"Ups, parece que tens uma fuga neste modelo. Eu disse-te que
estavas a tentar fazer demais numa criatura só." "Isso não é uma
fuga, é uma lágrima."
E para que é que isso serve?" perguntou o anjo. "A lágrima é o
seu modo de exprimir alegria, pena, dor, desilusão, amor, solidão, luto e
orgulho."
O anjo estava impressionado. "És um génio, Deus. Pensaste em
tudo."
E de facto as mulheres são verdadeiramente espantosas. Têm
capacidades que surpreendem os homens. Carregam fardos e dificuldades, mas
mantendo um Clima de felicidade, amor e alegria.
Sorriem quando querem gritar.
Cantam quando querem chorar. Choram quando estão felizes e riem
quando estão nervosas.
Lutam por aquilo em que acreditam e não aguentam injustiças.
Não aceitam um não" quando acreditam que existe uma solução
melhor.
Prescindem de tudo para dar à família. Vão com um amigo assustado
ao médico.
Amam incondicionalmente.
Choram quando os seus filhos são os melhores e aplaudem quando um amigo
ganha um prémio. Ficam radiantes quando nasce um bébé ou quando
alguém se casa. Ficam devastadas com a morte de alguém querido, mas
mantêm a força além de todos os limites.
Sabem que um abraço e um beijo podem curar qualquer desgosto.
Existem mulheres de todos os formatos, tamanhos e cores. Elas
conduzem, voam, andam e correm ou mandam e-mails só para mostrar que se
preocupam contigo.
O coração de uma mulher mantém este mundo a andar.
Elas trazem alegria, esperança e amor. Dão apoio moral à sua
família e amigos. As mulheres têm coisas vitais a dizer e tudo para dar.

NO ENTANTO, SE EXISTE UM DEFEITO NAS MULHERES... É QUE ELAS
SE ESQUECEM CONSTANTEMENTE DO SEU VALOR!

Para uma grande mulher, que me enviou este mail, tão justo a nós ALGUMAS mulheres. Um beijinho da PAULITA.

FOI FEITIÇO

quinta-feira, 17 de maio de 2007

18º ANO DA MINHA BENJAMIM


Querida filha, escrevo-te estas letrinhas aqui neste cantinho, (que tu sabes, ser o meu refúgio, muitas vezes), a fim de te dizer que te amo, tal como tantas vezes ouves. Amo-te muito a ti e á tua mana. Vocês são a minha vida e o meu dia a dia, a cada nascer do sol. Quantas vezes, eu pensei desistir e senti que por vocês, não tinha o direito de o fazer. Lembro-me de tudo desde o primeiro dia.
Recordo-me de ler, positivo no meu teste de gravidez e dar gritos de felicidade, com a tua mana a olhar para mim. Dos nove meses de alto risto, que ambas passamos, do teu parto tão difícil e complicado e de olhar para ti pela primeira vez. Ver-te foi um milagre, vivido pela segunda vez. A cara de todos os que te foram conhecer, a alegria na cara dos teus avós, do teu pai, e da tua mana principalmente.
Com o passar do tempo, estive sempre presente, nos momentos mais importantes. Entrada no infantário, na escola primária, na catequese, na escola básica, nos escuteiros, na secundária e se DEUS quiser, dentro de poucos dias, na faculdade. Mesmo já tendo vivido, tudo isto com a tua mana. Mas cada filha é única e não pode ser comparável. Estive sempre nas reuniões de pais, nas despedidas para as visitas de estudo, quando te fui levar e buscar para a viagem de finalistas e até nas festinhas organizadas onde tu participavas.
Soube por ti do teu 1º namorado e felicitei-te, quando terminou. Vou sempre deixar-te, na porta da discoteca e horas depois vou-te buscar. Estou sempre contigo e tu sabes disso.
Hoje fazes 18 anos, atinges a tua maioridade, mas pouco irá mudar, espero eu. Continuarei sempre a ser a tua maior e melhor amiga. Continuaremos a dar os nossos passeios, continuarás a ir deitar-te na minha cama, quando eu lá estou e continuaremos a fazer corridas, a ver quem se deita primeiro.
Nada irá mudar filha, a não ser o meu amor por ti e pela tua mana, pois esse cresce dia a dia, cada vez mais. Que tenhas um dia muito feliz, para ti meu amor e que este se repita por muitos anos, na nossa companhia, pois todos nós te adoramos. Serás sempre a nossa NHÓ-NHÓ. Beijos da mãe.

terça-feira, 15 de maio de 2007

PAULITA



Para um doce como tu.

sexta-feira, 11 de maio de 2007

UM FIM DE SEMANA ESPECIAL


Um fim de semana diferente. Amigos, vem aí uma data que pessoalmente para mim é muito importante. Trata-se do 13 de Maio. Para nós, que somos um povo maioritáriamente, católico, temos á porta um fim de semana, em que vamos ser inundados de fé. Daí que em poucas palavras, vos quero, pedir, sejamos pelo menos, nesta data especial, pessoas que vamos olhar para o lado, praticar o bem, sorrir aos rostos que passam por nós e trocam os seus olhares com os nossos. Lógico que não precisamos de fazer isto, só no Sábado e no Domingo e depois na Segunda-feira, tornarmo-nos outra vez, ruins de mente, ruins de espiríto, ruins de ideias. Se o fizermos, durante dois dias, tentemos fazê-lo uma vida inteira, só assim vale a pena, dizermos ser filhos do Criador. Fico á espera que aceitem bem a minha sugestão, para este fim de semana, onde tantos peregrinos já se encontra no local sagrado que se chama FÁTIMA. Um grande jinho da PAULITA.

quinta-feira, 10 de maio de 2007

O QUE EU TENHO APRENDIDO


Eu tenho aprendido que tu, não podes fazer alguém amar-te. Tudo o que tu podes é ser amado por alguém. Eu tenho aprendido que se levam anos para construir a confiança, mas apenas, segundos para destruí-la. Eu tenho aprendido que não é o que tu tens na tua vida, mas quem tu tens na tua vida que é o importante. Eu tenho aprendido que tu não deves comparar-te com o melhor que os outros podem fazer, mas com o melhor que tu podes fazer. Eu tenho aprendido que o importante não é o que acontece com as pessoas. É o que elas fazem em relação a isso. Eu tenho aprendido que tu podes fazer algo num pequeno instânte, que te trará uma grande dor no coração para o resto da tua vida. Eu tenho aprendido que, por mais fina que seja a fatia, existem sempre dois lados. Eu tenho aprendido que é muito mais fácil reagir, do que pensar. Eu tenho aprendido que tu deves sempre, despedir-te de pessoas amadas, com palavras carinhosas. Pode ser que seja a última vez que as vês ou as oiças. Eu tenho aprendido que tu podes continuar a ir longe, mesmo quando tu achas que já não podes mais. Eu tenho aprendido que somos responsáveis pelo que fazemos, não importa como nos sentimos. Eu tenho aprendido que ou tu controlas a tua atitude, ou ela controla-te a ti. Eu tenho aprendido que independente de como é o teu relacionamento, quente e feroz no início, a paixão vai-se embora e é melhor ser algo mais, para substitui-la. Eu tenho aprendido que heróis, são as pessoas que fazem o que tem que ser feito, quando precisa ser feito, mesmo sabendo das consequências. Eu tenho aprendido que aprender a perdoar, precisa de prática e sabedoria. Eu tenho aprendido que existem pessoas que te amam muito, mas não sabem como expressar isso. Eu tenho aprendido que o meu melhor amigo e eu podemos fazer tudo, ou nada e mesmo assim divertirmos-nos muito. Eu tenho aprendido que às vezes as pessoas que tu achas que vão te "chutar" quando você estas, "down", podem ser as pessoas que te vão ajudar a levantar. Eu tenho aprendido que são as dificuldades que nos fortalecem. Eu tenho aprendido que a verdadeira amizade continua a crescer, mesmo sobre a maior distância possível. Eu tenho aprendido que a maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que tu já tiveste e com o que aprendeste, do que com quantos aniversários tu já comemoráste. Eu tenho aprendido que não é somente tua família que estará sempre contigo. Pode até parecer estranho, mas mesmo as pessoas que não estão relacionadas contigo, podem cuidar bem de ti... Concordas?

Recebi este email, desconheço da parte de quem, mas achei lindo e decidi partilhar, com todos aqueles que de alguma forma entraram e sairam da minha vida. Um beijo.
PAULITA

quarta-feira, 9 de maio de 2007

DEDICADO A MIM MESMA, POR ALGUÉM DE QUE GOSTO MUITO

segunda-feira, 7 de maio de 2007

MÃE


MÃE
leio nos teus olhos
o amor que me tens


MÃE
A minha mãe
é como uma abelha
sugando o pólen para nos alimentar



MÃE
Eu para a
minha mãe
sou como um deserto que
necessita de chuva


MÃE
és a estrela brilhante
da abóbada celeste


A minha mãe
é uma estrela maravilhosa
que reina e reinará sempre
no meu coração


No imenso jardim
tu és uma rosa
vermelha que eu muito
AMO.

Este poema dediquei á mãe quando começei a aprender a mexer no computador. Estava perto do dia da mãe e escrevi isto que hoje deixo aqui com um grande beijinho da:
ANA CATARINA FERREIRA

domingo, 6 de maio de 2007

SER MÃE


Este texto fez a minha mãe, para uma festa que eu tive no 1ºano de catequese. Ela subiu ao palco e á frente dos meus colegas, catequistas, do SR. Prior e de uma sala cheia de gente, leu ao microfone, aquilo que tinha escrito para a festa do dia da mãe. Foi assim...
SER MÃE:
Pediram-me para vos dizer, o que é ser mãe. Pensei e pensando no que é, a mais doce sensação da vida, concluí que:
Ser mãe foi, a alegria de sentir duas filhas mexer dentro de mim.
É ter a felicidade de as ver nascer e apertá-las em meus braços.
É ter para com elas os cuidados precisos, para as ajudar nos primeiros passos.
É vê-las crescer e fazer delas umas pessoas bondosas, justas, compreensivas e dispostas a fazer sacrifícios em favor dos outros.
É ter mais forças que o vento e ser a árvore que deu duas lindas flores!
É fazer coisas mágicas, como transformar farinha e ovos em bolos, linhas em camisolas e trabalho em dinheiro.
É conhecer o bem e o mal: dizer que partir pinhões é bem e que partir copos é mal...embora para elas tudo seja igual!
Tudo isto é ser mãe. As alegrias, as dores e a coragem de poder dizer bem alto:
" OBRIGADO, MEU DEUS, PELAS FILHAS QUE ME DESTES".

Hoje aqui no blog da mãe, deixei o testemunho que há muitos anos atrás ouvi da boca dela. Um grande beijinho á mãe da: ANA PATRÍCIA FERREIRA

quinta-feira, 3 de maio de 2007

HOMENAGEM Á MINHA MÃE PELO AMOR QUE SEMPRE ME DEU


6 DE MAIO DE 2007

MÃE

Tu és a mais preocupada e pura criatura!
A dedicada esposa, mulher e protectora!
Tu... Que me permitis-te viver e sonhar
Que me amparas-te e me ensinas-te a caminhar!

MÃE

É teu, o mérito do sucesso que dizes ser meu!
Pois, tu soubeste transmitir com amor,
Sem procurares descanso, com alegria e louvor,
A garra de luta e a grande vontade de vencer!

MÃE

Tu plantaste em mim a harmonia e a paz.
Soubeste ensinar-me a ser alguém antes de eu o ser.
Mostraste-me sempre como amar e perdoar!

MÃE

Tu... Ensinaste-me a respeitar e ser respeitada!
Tu... Ensinaste-me a ter honra e ser honrada!
Tu... Ensinaste-me a sublime arte de ser Mãe!


Feliz Dia Mãe que DEUS te conserve aqui junto a mim, durante muitos anos, para fazeres o que tens feito, ajudar-me a criar as tuas netas que te adoram e poderes dar-me o apoio que muitas das vezes preciso. Vamos passar o dia juntas e depois deste, muitos outros hão-de vir, se DEUS quiser.
Um beijinho da tua filha ANA PAULA,(lembras-te que quando me chamavas assim? Alguma asneira, eu tinha feito????? E não foram assim tão poucas.).

Bom dia para ti e para mim.

PAULITA.

6 DE MAIO DE 2007, DIA DA MÃE


Vem aí mais uma data festiva. Data em que uma vez mais, vamos comemorar junto daquelas criaturas fantásticas, que muitas de nós também já somos, que nos deram e a quem já demos o ser. É já no próximo domingo.
Quem o puder fazer, desejo que o aproveite, quem estiver longe, um simples telefonema, um postal ou uma simples lembrança, podem tornar as vossas mães, muito felizes. Para quem já não as tem, nesta dimensão, uma simples oração, pode amenizar a dor de já não a ter junto de si. Para todos vós, eu vou assumir aqui o meu conceito de ser mãe.
Ser mãe não é só parir, muitas vezes isto acontece, sem ser desejado e inevitávelmente as crianças acabam por sofrer horrores de diversas formas. Ser mãe, é carregar no vente, dar á luz, cuidar por toda a vida. Dar, sem esperar nada em troca, olhar os filhos e encher-se de orgulho, por ver as suas “obras”, serem pessoas felizes á medida que crescem. Cuidar quando estão doentes, quando têm os seus problemas, as suas alegrias e tristezas.
Ser mãe é, ao longo da vida, mesmo com eles já crescidos, fazê-los sentir que: "estarei sempre aqui ", se precisares da mãe chama. Ser mãe é dar colinho em pequenos e já depois de serem grandes, abraços de paixão e dizer-lhes a qualquer momento, mesmo sem motivos: " Amo-te filha ", ou " Adoro-te querida ". Eu digo isto dia sim, dia sim.
Deixo-as falar, oiço o que têm a dizer e faço-as sentir que estou sempre presente, mesmo que estejamos longe. Faço-as sentir que nunca me irei arrepender na vida, por tudo o que lhes fiz, ensinei e transmiti. Feliz diz a todas as mães. Bjos da PAULITA.

terça-feira, 1 de maio de 2007

VEM AÍ O MÊS DE MAIO


Chegou o mês de Maio, mês lindo, mês em que para muitos de nós é um mês de amor.
Temos para comemorar o dia de hoje, que é o dia do trabalhador e pedir a DEUS que nunca nos falte o maior bem da nossa vida que é a saúde, coisa que sem ela não poderíamos trabalhar, assim como pedir a DEUS, nos dê sempre trabalho e coragem para o poder fazer sempre.
Temos também o famoso DIA DA MÂE, que por lógica deveria ser todos os dias.
Neste mês celebra-se também o dia 13 de Maio, mês que para alguns, assim como para mim, vamos celebrar o mês de MARIA, mãe de JESUS e mãe de todas as mães e católicos.
E por fim no dia 17 de Maio, celebro eu uma festa muito importante, na minha vida. Data que vai mexer muito comigo e que me tem dado forças, para conseguir, já dar 4 passos sem cair. Mas acerca disto, falarei mais tarde, embora saiba que para muitos curiosos, amanhã o meu telemóvel irá, tocar muitas vezes, mas okay, pode ser que eu diga ou não, o que se irá passar nesse dia. Depois logo vejo.
Só quero deixar aqui que todos os meses, dias, horas e segundos, têm o seu quê de beleza e aos quais devemos estar muito atentos a todos eles.
Se eles passam hoje, amanhã podem não mais voltar.
Estejamos sempre alerta a todos os sinais de felicidade que DEUS põe no nosso caminho assim como no nosso coração.
Um grande beijo do tamanho do coração de cada um de vós. PAULITA.