terça-feira, 5 de maio de 2009

Mulher/Mãe.....EU SOU MULHER E SOU MÃE




Um post para a minha mãe, que embora atrasado, ela merece. O atraso em o publicar, foi por um bom motivo, pois o fim de semana foi um pouco cansativo, mas muito bom e sempre com a minha mãe e com as minhas filhas. "MÃE TU SABES O QUE PENSO DE TI E SE HOJE SOU, A BOA MÃE QUE SOU, A TI O DEVO. CONTIGO APRENDI, QUE CONTRA TUDO E TODOS, OS NOSSOS FILHOS SERÃO SEMPRE SAGRADOS". Contigo aprendi, que muitas vezes deixamos de lado tantos sonhos, tantos projectos pelos nossos rebentos. Contigo aprendi, que muitas vezes deixamos de comer, só porque sabemos que os nossos filhos gostam, contigo aprendi que a nota musical mais bela, é ouvir a voz de um filho a chamar: "MÃE". A ti dedico este pequeno texto, do qual tanto gosto:


Ser mãe é ter o prazer de gerir uma nova vida dentro de nós...

Ser mãe é ter a oportunidade de sentir, o nosso pequeno rebento crescer a cada dia que passa...

Ser mãe é poder sentir, que chegou o momento de trazer ao mundo, os tão esperados e desejados filhos...

Ser mãe é dar todo o carinho e amor aos filhos, que tanto desejámos, um amor sem peso nem medida...

Ser mãe é dedicar-mo-nos e proteger-mos os nossos filhos com toda a força...

Ser mãe é saber dar uma educacão que só as mães sabem dar...

Ser mãe é dar a oportunidade aos nossos filhos, de aprenderem por si mesmo, nem que para isso eles tenham de cair, porque assim logo de seguida eles aprendem a levantarem-se...

Ser mãe é permitir aos filhos errarem, porque errar é humano...

Ser mãe é não discutir, mas sim conversar...

Ser mãe é compreender e não julgar...

Ser mãe é aconselhar os filhos a seguirem o melhor caminho, mas deixando que sejam eles a tomarem a decisão final...

Ser mãe é permitir que eles cresçam e aceitar o facto de que algum dia irão partir...

Ser mãe é amar, acarinhar, aconselhar, escutar e compreender...

Ser mãe é ser mulher...

Ser mãe é também pedir desculpa aos filhos quando nós erramos...

Ser mãe é deitar a nossa cabeça nos seus colos, quando somos nós a precisar, de mimos...

Não basta pôr filhos no mundo, para se ser mãe. Isso qualquer mulher o faz, mesmo sem querer. Ser mãe, é sentirmos que em dada altura da vida olhamos para trás e podemos dizer: "missão cumprida"...

Mãe, minha mãe querida, sinto um orgulho muito grande em dizer que sou tua filha. Muito me tens ajudado, muito me tens valido. E naquelas horas de angústia e desespero, ligo para ti e sempre oiço: "tem calma filha". Por vezes penso para mim, mesma, que eu sou uma pessoa cheia de sorte, pois com a idade que eu tenho, DEUS ainda me permite, ter ao meu lado as pessoas que me deram a vida. As pessoas que fazem tudo por mim. As pessoas que eu tanto amo. A minha mãe e o meu pai. Aqueles dois seres, que são a minha vida, ao lado de outros dois seres, que também DEUS me deu, para eu cuidar, amar, honrar e beijar sempre que quero, as minhas ANAS. Neste ano, (tal como em outros anos), passámos um dia da mãe, muito feliz. Muitos assim, ainda iremos passar, se DEUS quiser, pois acredito que DEUS, me dará a felicidade de poder acordar todos os dias, sabendo que ainda tenho mãe e pai. É tudo o que LHE peço nas minhas preçes e ELE sempre me tem ouvido, Graças a DEUS.



Para as minhas filhas, apenas lhes digo o que elas já sabem, que as amo muito, que elas são o meu orgulho, que adorei a surpresa que me fizeram e que, as prendas que me ofereceram, têm um significado muito especial para mim. Agradeço a companhia que me fizeram hoje, particularmente, o acordar que me proporcionaram, as flores, os beijos, os abraços, enfim filhas, vindo de vós tudo é bom, tudo é lindo. EU VOS AMO MUITO, MINHAS PAIXÕES.

Para os amigos do meu blog, peço desculpa mas todos vocês sabem que sou mesmo uma mãe galinha. Um beijinhoooooooooooo, grande.
PAULITA

1 comentário:

Ana disse...

Querida Paulinha só hoje vim comentar, porque como sabes do hi5 estive a gozar umas "curtas" férias no Algarve, mas como somos mães todos os dias, e o meu Dia da Mãe foi ontem por não estar com a minha filhota no dia em que se celebra, venho aqui dizer-te que és uma mãe "galinha" muito especial!
Adorei o que escreveste!!!
Não mudes sim? Continua igual a ti própria.
Um grande beijinho,
Ana Paula