quarta-feira, 25 de julho de 2007

O SABOR DO MAR


Existe na vida de cada um de nós, um grande respeito e uma enorme atracção pelo mar. Ora eu, sendo privilegiada e estando aqui sentada ao pé da minha janela e vendo o mar na sua imensidão, vou tentar dizer o que ele me transmite. Sinto que está feliz por me ter aqui, assim como eu estou, por estar junto dele. O azul que enche os meus olhos, fazem-me ver que entre o céu e o mar não há distâncias. É tudo junto. É como se DEUS, dissesse ao mar, para se unir com o céu e dar-nos a nós, simples mortais toda a lucidez que precisamos para a nossa vida. Também é bom ao final do dia, atravessar a rua e ir a praia, molhar os pés e sentir aquela temperatura que sabe tão bem. Sentar na areia, pegar uma mão cheia e depois suavemente abrir os dedos e deixá-la escapar de mansinho por entre eles. Ficar horas ali a ver as ondas, a irem e voltarem. Como é bom mesmo. Acho que até há uns dias atrás, nunca me tinha apercebido, de todos estes encantos e agora aqui, tenho aproveitado todos os minutos para o fazer. Gosto tanto de aqui estar, que até comprei um peixinho, bem grandito por sinal e aqui anda ele feliz, no seu novo aquário. Terei de lhe arranjar, um outro amiguito, pois ninguém sobrevive sozinho. Por outro lado, acredito que no fundo do mar, os animais não arranjam conflitos uns com os outros. Não mentem, não traem, não se fazem passar por aquilo que não são, para cativar a confiança e a amizade dos outros e numa primeira oportunidade, viram escorpiões, como muita gente que lida connosco. Atraiçoam-nos, dão-nos verdadeiras ferradelas, denigrem completamente a nossa imagem, autênticos santos com pés de barro. Os peixitos não são assim, graças a DEUS (salvo o facto da lei da sobrevivência, claro). Mas voltando ao tema deste meu post, deixo ficar aqui a imagem que uma amiga me enviou e eu acho que tem tudo a ver com o que escuto, neste preciso momento. Vou aproveitar este meu tempo, gozar as minhas férias, e dizer a todos que são meus amigos, que o meu móvel estará sempre disponível, tal como eu também, mas somente para os amigos, por favor. Para os conhecidos, lamento mas estou mesmo numa de férias. Um grande beijo da Paulita.

99 comentários:

isabel disse...

Paulita, espero que estejas bem. Envio-te este poema que até talvez já conheças:


MAR


De todos os cantos do mundo

Amo com um amor mais forte e mais profundo

Aquela praia extasiada e nua

Onde me uni ao mar, ao vento e à lua


(Sopfia de Mello Breyner Andresen)

Fátima disse...

Liberdade

Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.


(Sophia de Mello Breyner Andresen)

para ti amiga, que por vistos gostas desta escritora. Um beijinho. Vais ao jantar? Beijos.

angela disse...

Paulita:

Para ser grande
Para ser grande, sê inteiro,
Põe quanto és no mínimo que fazes.
Nada teu exagera ou exclui.
Assim, em cada lago, a lua toda brilha porque alta vive.

Segue sempre essa tua maneira de ser em tudo que fazes para ajudares sempre aqueles que de ti precisam. Um beijinho.

cristina disse...

PAULITA:
Já de férias? Mesmo assim não deixas de escrever coisas lindas. Deixo-te aqui para ti algo de muito bonito, pois sei que gostas.

Porque
Porque os outros se mascaram mas tu não.
Porque os outros usam a virtude,
Para comprar o que não tem perdão?
Porque os outros têm medo mas tu não.
Porque os outros são os túmulos caiados.
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.
Porque os outros se compram e se vendem?
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.
Porque os outros vão à sombra dos abrigos?
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

Um kiss para ti, da sempre amiga.

SÓNIA disse...

AMIGO!!!

Se um dia precisares de mim...
Mande-me um recado...
Pelo vento ou pelo tempo...
Pela Lua ou pelo Sol..
Pela chuva ou a brisa do mar...
Não importa o lugar...
Eu estarei pronta a te ajudar...

Quero que sintas...
Meu carinho levado...
Pelo vento que ai passar...
Sinta na brisa da chuva...
O meu abraço o mais forte...
Que tenho pra lhe dar...

Amigo você que me fez poesia...
Amigo você que me faz companhia...
Fico aqui extasiada, encantada...
Feliz rindo sozinha...

Quero te ofertar minha amizade...
Meu carinho... Meu abraço...
Onde quer que você esteja agora...
Estará tudo sendo levado...
Nas asas de um querubim...

Meu amigo a amizade é como a vida...
Não tem explicação...
A amizade se conquista...
E você conquistou meu coração...

APROVEITA ESSE TEU MAR E APRECIA A VIDA.

nuno disse...

Olá miúda:

Bom para quem detesta praia, ficaste fascínada, por esse quadro que tão bem descreveste. Uma coisa me deixou a pensar, porquê falares num escorpião? Será que estou certo no meu pensamento? Já te tinha avisado miúda, aquela criatura não me inspirou confiança. Ela tão cheia de problemas, tão femininista, tão segura de si mesma, afinal quem diria que aquele fel que ela guardava, foi todo despejado em cima de ti. Sabes o que eu acho? Tudo inveja, por olhar para ela e olhar para ti. Inveja de ver o quanto de humana tu és, as coisas que fazes para ajudar um amigo, os passos que dás, muitas vezes sem saúde para o fazer. E apareçe aquela pseudo amiga, cheia de veneno, para consolar e ouvir o teu marido. Como se ele precisasse. Ele é uma boa pessoa, daí que se afaste de quem lhe diz ser sua amiga. Amiga, tretas, com amigas assim quem precisa de inimigas? Cuida-te, sabes que vou de férias mas o meu rooming está activado, principalmente para ti. Pois como tu mesma disseste, "para os conhecidos estou numa de férias mesmo". Um beijo miúda e bola para a frente.

MARINA disse...

NINA:

As ondas são como a vida. Vão e vêm, calmas ou violentas. Rebentam na areia, que, no fundo, não é mais do que o nosso próprio mundo, sempre à espera de um abanão...

UM GRANDE BEIJO.

ana paula marques disse...

Das ondas do mar..."

Houve um tempo em que me bastava a lembrança do reflexo do sol nas águas para tê-lo concreto em minha memória, em outro tempo precisei senti-lo para sabê-lo real, noutros bastava fechar os olhos e a sonoridade das ondas rebentando na praia diriam o resto...
Cada momento um mar diferente, cada tempo um eu diferente esperando respostas de um oceano mudo... Quantas perguntas e incertezas pairavam sobre um céu de água.
Quando partir? Quando voltar?
E eu tendo apenas a certeza de que as ondas permaneceriam sempre, independente do meu destino.
Cada mergulho era a sensação de voltar ao passado, de acolher as emoções que se foram.
O mar me transformava em ilha. Eu, que nunca fui sozinha por não saber sê-lo!
As águas me permutavam em peixe e sonho; e eu querendo reter tudo o que me ligasse àquela liquidez inconstante.
Um dia desisti de possuí-lo como um objeto meu, o mar era mais que uma meta, era um tipo de personalidade que só se reconhece com o passar dos anos.
É como pessoas que por mais que se observe por séculos só é possível se ver a superfície, bela para uns, perigosa para outros.
Sempre murmurando alguma coisa, pode ser um consolo para os solitários ou uma tormenta para os navegantes.
Toca o céu mas se perde onde nenhum homem jamais pisou - seu coração abissal.
Pode matar a fome de uns e matar de sede a outros.
Retém em suas entranhas mais lendas, encantos e mistérios do que realidade.
Destrói com a mesma facilidade e indiferença com que cria vida.
Ao comando das marés, pode chegar ou partir, permanecer jamais...

Boas férias Paulita.

rosa disse...

Meus sonos perdem-se a vaguear
pelas ondas do mar...
Elas vão e veem...
Elas fazem este vai-vém a cada instante
No infinito azul do mar.
Há ondas boas...também há más...
Há ondas lindas...também há feias...
Há ondas que nos fazem reviver...
Também as há que fazem morrer...
Nelas, as gaivotas...
Pairam lá no alto...não têm medo delas.
Sentem-se mais fortes!...
pois mergulham nelas, como nós mergulhamos
num sonho...por vezes bom...
Por vezes mau...feliz ou infeliz!...
A vida é dura mas é...MARAVILHOSA!!!

SOL

paulo disse...

Paulita:

Tudo na vida é assim, amiga, em dualidade, e é bom que seja assim, pois dessa forma podemos aquilatar melhor os sentimentos, as emoções, e tudo aquilo que permeia nossos actos. Um belo poema, ensejando reflexões várias.

Fica meu abraço afectuoso e os votos de um final de semana de alegrias para ti.

MIMI disse...

LINDA

Uma bela analogia dos sonhos ao mar e à vida...o mar é talvez um dos elementos da natureza que mais inspirou reflexões poéticas...relembro aqui o episódio da «Ilha dos amores» d`«Os Lusíadas» e que me inspirou estes versos..« a ilha dos amores do poeta; promete ternos momentos: aos que acreditam no poema; de uma epopeia no tempo...» tal como a epopeia de Camões, o mar é intemporal...para nosso regalo...um beijo.

ana cristina disse...

NINA:

Viver é fácil, viver os momentos intensamente é mais dificil.

Senti as ondas a tocarem suavemente nos meus pés é

:) :) :)

mariana disse...

A vida realmente é maravilhosa! E é bom encarar a nossa jornada desta forma. E o mar é um lugar magnifico.
Lindo post Paulita!

Deixo-te uma pérola incandescente de luz.
E um beijo também.

Anónimo disse...

Post muito belo, cheio de emoções, viver é fácil, saber viver é que por vezes é mais difícil.
Bom final de semana
Bjs Zita

leonor disse...

Lindo este post... forte..tocante.
O eterno feitiço do mar..do seu cheiro..da sua cor....
Grande paz deves ter, neste momento.

Beijo suave

Anónimo disse...

Amiga, lindo como sempre. Aliás tudo que escreves delicia a vista e alegra o coração. Só tem um pequeno senão. Cuida-te quando não vires gaivotas no mar. Porque nessa altura, ele estará furioso com tudo e com todos, e só três "raças" de homens se aventuram nele nessa altura (os marinheiros, os pescadores e os malucos). Um abraço com todo o carinho e os votos da continuação.

Mário

Paulita disse...

Agradecer é tão efémero amigos...que poderei dizer?Obrigados a todos ...pelos comentários pois é o melhor incentivo que temos para continuar em frente. E já agora amigos esse é mesmo o meu MAR, aquele que todos os dias vou visitar. Beijo a todos com carinho e muito obrigado, por no dia em que saiu o meu novo post, ser surpreendida por tantas opiniões e votos de amizade.

ana veloso disse...

Conversei com as ondas do mar

Meus sonhos meus voos segredei
E as ondas no seu ir e voltar
Guardaram o amor que lhes dei
E na canção do mar que surgia
Um conforto em mim deleitava
Era o amor que em mim um dia
Pela imensidão do Mar guardava.

Um beijo pela tua simplicidade.

angie disse...

ANJO...

Se você ver estrelas demais
Lembre-se que o sonho não volta atrás.
Chegue perto e diga: Anjo

Se você sente o corpo calar
Solte o seu medo bem devagar
Chegue perto e diga: Anjo

Se uma coisa louca sai do seu olhar.
Fique em silêncio
Deixe o amor entrar

Para que tanta pressa de chegar
Se sei o jeito e o lugar
Anjo

Serás sempre um anjo, com forma de menina. Nunca mudes.

QUIM disse...

O OUTRO LADO DA TELINHA...

Muitas vezes olho pra essa telinha e fico imaginando... Quem realmente estará do lado de lá?
Quero acreditar que é alguém, que mesmo "virtual" é real, (porque anjos não sabem teclar).
Que se tocar meu coração o fará com cuidado pra não me machucar, porque posso ser sensível...
Porque talvez eu possa vir a dizer o que realmente penso ou sinto. Porque posso precisar desse alguém talvez tanto ou mais do que ele precise de mim...
Quem sabe até eu possa também ser alguém... gente como quem está do outro lado!
Que não me deixe magoá-lo. E se isso acontecer algum dia, que eu fique sabendo porque posso ter magoado sem querer!
Quero acreditar que faço alguém feliz aqui... Mas se por acaso não acontecer assim, não me ignore... não me faça sentir pior do que talvez eu já me sinta apenas tente que eu compreenda...
Se eu tiver erros, que me diga quais são para que eu também possa dizer os seus...
Não me importa em que programa a gente se encontrou, não me importa se você tem câmera, se te vejo ou se te escuto...
Não faz diferença como você é fisicamente, nem a sua idade, nem seu estado civil, só quero me sentir alguém especial para você e fazer com que você se sinta sempre especial para mim!!!
Já faz muito tempo que trocamos emails e nunca nos conhecemos, nem nunca falámos, mas que importa isso? A amizade conquista-se mesmo do outro lado do monitor. Um beijo. Post FANTÁSTICO.

maria joão disse...

Paulita:

AMIGOS...
Só existe uma coisa melhor do que fazer novos amigos...

conservar os velhos !!!!

Um beijinho para ti.

MARIA AUGUSTA disse...

Paulita, nunca te esqueças:

A um só caminho humano

vão ter todas as veredas,

encarnando o mesmo sonho,

tal como todos os rios

procuram o mesmo rio

que conduz ao mesmo Mar !

BOAS FÉRIAS E MUITO MAR, SOL, DESCANSO E SEMPRE COM ESSA SIMPATIA.

luisa ribeiro disse...

PAULITA;

Para conseguir a amizade de uma pessoa digna, é preciso desenvolvermos em nós, as mesmas qualidades, que nela admiramos.
Para ti miga, desejo que aproveites essa tua singela maneira de ser.

joão carlos marinho disse...

Paulita!

havia uma canção italiana que eu ouvia quando era pequeno:
"Sapore di sale
Sapore di mare
Che hai in sulla pelle
Che hai in sulle labbra
Quando esci dall´acqua
Ti vienne a sdraiare
Vicino a me
Vicino a me"
Que se pode traduzir, mais ou menos assim:
"Sabor de sal
Sabor de mar
Que tens na tua pele
Que tens nos teus lábios
Quando sais da água
Te vens espreguiçar
Perto de mim
Perto de mim"

Aproveita bem essas férias. Adorei o post, principalmente a parte do escorpião, realmente sabes bem, como dizer as coisas de uma maneira muito soft. Um beijo com o sabor do mar.

jorge disse...

O sabor do mar, sim senhor minha menina. Tu vais directa ao assunto logo assim que é preciso. Um escorpião, heim????? Okay o recado já deve ter chegado ao destino e cuidado com as falsas "amigas". Deixo-te aqui uns versos que eu muito gosto.


Na brisa suave daquela madrugada em flor.
Teu corpo chegou com sabor a mar.
Juntos escrevemos na areia versos de amor.
Que as ondas não vão querer apagar.


E na ternura desse teu olhar.
Recordei então momentos de magia.
Encontrei segredos ainda por desvendar.
Muitos sonhos, amor e poesia...

Um grande jito e boas férias.

Anónimo disse...

Obrigado pela tua visita. Continua escrevendo na areia, mas não esqueças de escrever também aqui no blog! :) Está bem bonito este teu blog! Música, poesia, relatos vividos e relembras os que partiram, mas que certamente ficarão nas nossas memórias. Parabéns por este teu espaço. Vou levar o teu link. "Um sorriso"

SIR-K

rosário disse...

Olá, amiga. Pela 1ª vez, não vou comentar um post, (o que muito me irrita nos outros) mas tenho uma boa desculpa. Vou directa/ ao assunto que me traz aqui: Vou ter que me ausentar da blogosfera por tempo indeterminado. Gostei muito de te ter acompanhado durante quase um ano. Problemas profissionais levam-me a repensar o tempo e a ter que fazer uma reflexão sobre algumas variáveis que não domino mas que tenho que tentar controlar. Fica bem, amiga. Continua a gerir este teu blog excelente. Boas noitadas com a nossa amiga Marina. Beijo grande, com amizade.

Anónimo disse...

Fragrância de rosas e sabor a mar, é ao que cheira e sabe o dia a dia de quem vive junto ao mar, que é este o teu caso. Chegou com uns dias de atraso, o Verão, mas chegou finalmente e começa a trazer-me lembranças da praia.
Aproveita as tuas férias com as tuas ninas e familia. Por mim fico á espera das minhas que ainda tardam, pois só vou em Setembro. Beijokas e bom final de semana.

José

Anónimo disse...

Um recanto onde me encontrei completamente feliz... Nestas palavras atiradas ao mar!

Uma das minhas felicidades, é ler Boa Poesia... E aqui, encontro-a!!!

Bjs
da Maria

manuel disse...

Paulita, as ondas, o vento, as gaivotas ....levarão as tuas palavras para o outro lado do mar....
Inspiraste-te num tema muito profundo, pois como sabes o mar exerce fascínio. Adorei o teu post.
Gostei muito.
Beijokitas

Anónimo disse...

Ela (a esperança da vida), volta sempre... em cada maré, em cada onda...e sempre beija teus lábios com o sal de seu mar onde te procura... Ela volta sempre, porque és parte da alma que acolheste... Beijo

Madalena

Anónimo disse...

Paulita;

Lindo o teu poema! Confesso que me emociono com palavras assim...

Um abraço de brisa marinha

Sereia Azul*

Anónimo disse...

Linda, que belo poema. O que o mar nos pode dizer, o que podemos nós dizer ao mar. O mar, apenas o mar. Bjs

Angel

Anónimo disse...

o mar... sempre o mar... como se contemplá-lo nos esvaziasse, como se as ondas levassem o que está a mais.... bj

Laura

Anónimo disse...

Nessa praia que não conheço, ouço o suave murmúrio de tua voz que chama baixinho por mim... Nessa praia onde ando perdida por não me veres, sinto teu beijo na brisa que me traz teu cheiro... Nessa praia que imagino e onde eu permaneço á tua espera... Como é linda tua praia, por ser tua! Beijo

MADU

Anónimo disse...

"Segue as batidas do teu coração!
Ah! Talvez tu tropeces...Talvez não.
Talvez tu te arrebentes toda...Talvez não.
Mas se caires... Levanta-te!
E recomeça com mais precisão.
Se tu te arrebentares toda...Cura-te. E continua.
Vai em frente...Ouvindo as batidas do coração.
Aproveita acasos...Muitos aparecem em nossas vidas...
Como pequenas coisas... Que às vezes nem percebemos...
E nos são enviados por Deus.
Basta deixarmos nosso coração reconhecer.
Pois Deus envia-nos acasos...Através de pequenas coisas...
Para que os transformemos em grandes.
E acredita...
O coração não se engana...
Ele só quer ser feliz".
Bom fim de semana, com muita luz.
Beijos da amiga que te quer bem. Nylda

Anónimo disse...

Encontrei por acaso o teu blog num dos meus passeios na internet... é caso para dizer que o acaso faz belissimamente as coisas!!!!!!!
Adorei o teu site, tanta e belos temas, com palavras simples mas profundas que me arrepiaram a alma.
Adicionei-te à minha lista de sites favoritos, avisa-me se esta ideia te desagrada!!
Bravo!!!

CARMEN

Anónimo disse...

Coincidências na nossa vida
Acontecem a toda a hora
Ainda há pouco aqui estive
Chamaste-me... voltei agora

Neste sal da nossa pele
Um mar imenso de poemas
Com toque de sal... são belos
Feitos de sensações plenas

Beijos da Medusa

Anónimo disse...

Barco

Margens inertes abrem os seus braços.
Um grande barco no silêncio parte.
Altas gaivotas nos ângulos a pique, recém-nascidas à luz, perfeita a morte.
Um grande barco parte abandonando.
As colunas de um cais ausente e branco.
E o seu rosto busca-se emergindo.
Do corpo sem cabeça da cidade.
Um grande barco desligado parte.
Esculpindo de frente o vento norte.
Perfeito azul do mar, perfeita a morte.
Formas claras e nítidas de espanto.

Shopia Mello Breyner

Amiga esta escritora,é uma das minhas poetisas preferidas, "mulheres".
Beijinho amiga

marsereno

Anónimo disse...

Amiga Paulita. Obrigada pelo beijinho, olha bem gostaria de estar na praia, mas o tempo está como se sabe.
Beijinho.

CINDA

amordemadrugada disse...

Sozinha á noite na praia
sentada á beira do mar
Conto ás estrelas no espaço, tudo o que faço p'ra te beijar!...
E as estrelas me acompanham
Numa viagem sem fim
Ah! Como é bom navegar
Na praia, ao luar
P'ra junto de ti....


Do mesmo signo ke eu e com gostos identicos...mar ...mar e mar..
beijo com sabor a mar

carlos simões disse...

Paulita, na nossa vida sempre será assim:
"somos um mar de gente" agitado por ciclos lunares , por ventos brandos ou fortes, por forças de atracçao ou repulsão...mas fora da "gente" voltamos ao mar e recomeçamos os ciclos de rir e chorar...um abraço e um obrigado pela partilha. Fases boas ou más, todos temos, mas sabes querida, uma ida á beira mar faz sempre bem e é o melhor remédio. Um beijinho.

luis disse...

Nem imaginas as vezes que leio e releio este post. Obriga-me a reflectir numa série de coisas.

Por isso está aqui no meio deste azul e desta música , com o mar como pano de fundo.

Noite feliz. Beijos

gisela disse...

É lindo mesmo Paulita. Hoje já o li outra vez (não que tenha dificuldade de perceber à 1ª :) ) mas gosto muito.
Eu quando a inspiração falha dedico-me a leitura . Ou ela não vem porque estou a ler , não só sei :)))

beijinhos

justina disse...

JUNTO DO MAR...

um dia fomos como as ondas do mar,
deslizando suavemente na areia da praia...
vimos reflectido nas estrelas o nosso amor...
e as nossas vozes susurraram,
como o murmúrio das águas cristalinas,
que nos envolveram...

sob a luz da lua,
escrevemos os nossos nomes na areia...
e esse mesmo mar,
que um dia nos banhou,
apagou as pegadas que deixamos na areia...

Junto a ele,
resta agora,
uma praia silenciosa e solitária...

Um beijo Paulita, boas férias.

Anónimo disse...

PAULITA:

ao longo das nossas vidas vivemos alegrias e tristezas por vezes umas duram mais outras menos... Mas mas por mais que perca mos algumas coisas nesta vida uma coisa que não perdemos as lembranças, essas estarão sempre gravadas em nosso coração. E é quando estamos tristes em silencio que essas coisas nos confortam ..é no silencio que procuramos as respostas da vida, mas quando temos essas respostas aparecem logo outras perguntas. Esta vida é mesmo assim uma roda por vezes ri mos outras chora mos... por isso como custumo dizer temos de aproveitar cada momento das nossas vidas , vive los como se fossem os ultimos.... beijinhos


LUNA

Anónimo disse...

Bonsouir Paulita!
Um post lindissimo.

Um beijinho:

M.M.

Anónimo disse...

Momentos mágicos, períodos de paz, horas de harmonia e de reencontro com a felicidade são o sal da nossa vida.

Amiga (sim tu que és a minha melhor amiga), sinto que encontrarás tudo isto no teu Porto de Abrigo da Ericeira.

Eu teu amigo (o teu melhor amigo) digo que a tua alegria e o teu sorriso farão sempre parte da minha felicidade.

No que respeita a Escorpiões e outras criaturas que tal ... subscrevo na integra o comentário do Nuno (parabéns Nuno, como sempre oportuno, directo e objectivo)

Um beijinho

Pedro

mona disse...

Paulita;

Este teu blog é um deleite para os olhos e para a mente. Sempre que apareço, sou recebida com lindas imagens e textos que tocam o coração... Aproveita as tuas férias e nesse teu mar, deita todas as tuas dores e sente que a vida é muito linda, tal como tu. Um beijo e uma boa semana.

Paula Cristina disse...

LINDA:

Creio que o Mar existe em todos os portugueses. Em mim está intrínsecamente. E é simbolo de paz e Liberdade.
Eu adoro o mar, olhar para ele ao pôr-do-sol é das coisas mais lindas que eu já vi. Ouvir as ondas, embala o espírito e, dá uma sensação de paz.
Mar...traz-nos sensações de calma, frescura, beleza, liberdade e paz. José Afonso sabia-o muito bem e homenageou-o com uma bela canção que quase todos sabemos, ou conheçemos.Um abraço e boa semana. Boas férias e um beijinho.

marlene disse...

Paulinha, meu DEUS. Lindo... lindo e lindo. Deu para sentir a maresia do mar, deu para senti-lo. Que post admiravelmente lindo que tu colocaste aqui. A música do som do mar .. nossa, como é linda. Valeu a postagem guerreira do mar.
O mar faz parte de mim mesma, ao contemplá-lo sinto-me feliz, com ele já tive grandes conversas. Todos os anos lhe dedico alguns meses da minha vida, o que gostaria que não tivesse de terminar.
O mar plenO, belo, misterioso, é sempre uma inspiração. O post é ilustrativo de uma grande grande alma como tu és e tens. Um beijo grande.

Anónimo disse...

"Quando eu morrer voltarei para buscar * Os instantes que não vivi junto do mar." (Sophia de Mello Breyner)Gosto do sabor do mar...:-)Beijinho e tudo de bom para ti.
MAVILDE

Anónimo disse...

Nina:

Olá, da minha varanda vejo aquela imensidão de água que me perco nela. Mar meu companheiro e confidente. Uma excelente semana repleta de sorrisos beijinhos salgaditos. Isa

edite disse...

Gostei muito deste blog. Muito bem construído. Eu sou da Beira Baixa e tenho muito orgulho em ser Beirã. No meu blog tenho um poema dedicado à minha terra. Um beijo, uma boa semana e escreva sempre.

gina disse...

Bela descrição de algo tão profundo. A imensidão do mar faz-me ficar calada a olhar para ele, ou então ficar sossegada, sózinha, de olhos fechados, ali, só assim, mais nada... Boas férias e um aproveitamento total desse quadro que tens da tua janela.

marina disse...

E se um dia...
.Mais um dia de sol. O Verão parece ter finalmente deixado a timidez de lado. Acho que só hoje tomei consciência da falta que toda esta luz me andava a fazer. Como num passe de magia, todos os problemas parecem deixar de fazer sentido. Sinto-me realmente feliz, e sem razão aparente. De qualquer forma, enquanto passo os olhos por uma revista, deparo com uma frase que ensombra um pouco esta minha boa disposição: "Compreendi que não há coisa mais triste que viver longe do mar". Inconscientemente dou por mim a pensar que talvez os meus objectivos de vida estejam um pouco baralhados neste momento. Não que viva assim tão longe do mar, que uma pequena viagem não me ponha junto dele. Mas uma das coisas que sempre quis, foi morar junto ao mar. E quando digo junto ao mar, é sair de casa e, quando muito, atravessar a rua e estar na praia. Não quero com isto dizer que morar no campo, por exemplo, não seja também agradável. Mas desde sempre senti uma ligação muito forte ao mar. E uma das coisas que sempre me assustou, foi algum dia, por um qualquer motivo, ter que ir morar para um qualquer sítio que me privasse de um contacto mais regular com ele. De uma forma ou de outra, a vida acabou por dar uma volta que me afastou um pouco mais dele. Mas como o sonho comanda a vida, vou continuar a sonhar com o dia em que me vai bastar abrir a janela, para saber se vale a pena pegar numa toalha, ou antes, está melhor para pegar apenas num livro e ir sentar-me na areia. Sorte puderes fazer tudo isto. Aproveita tu mereces. Um grande beijinho.

Anónimo disse...

Querida Paulita,

não poderia deixar de vir agradecer as tuas palavras no blog colectivo... é bom saber que fui seguida ;)
eu também tenho saudades de vir aqui, ler-te e aproveitei para deixar estas palavrinhas...
muito obrigada pelas tuas que são sempre maiores e mais bonitas
um grande beijinho,
Alice

miguel disse...

Ah! Afinal sempre estamos de acordo em relação ao Sol! E parece que em relação ao Mar também!

edu disse...

Tens toda a razão Paulita viver a 10 passos da praia é maravilhoso, pena as agências imobiliarias pensarem o mesmo e os preços estão a ficar proibitivos penso eu de que... Um beijo e aproveita as férias.

Anónimo disse...

Olá!

Em primeiro lugar, obrigada pelo teu comentário, no meu livro dos comments, do qual gostei muito. Sinto que partilhaste comigo algo teu e dou muito valor a isso.

:)

Manuela

elia disse...

E... chego eu aqui para te dizer aquilo o que penso do teu post "O SABOR A MAR", quando me deparo com o teu texto em si, do qual gostei muito mesmo.
Deves estar a pensar que gosto de tudo e pronto...
Olha que não é bem assim, pois, com o passar do tempo, sou cada vez mais selectiva.
Então, tantas coisas para te dizer sobre o teu texto... tantos pensamentos... mas um ressalta, um bastante mais que os outros, que é o facto de morar perto do mar. Vejo o mar da minha janela e consigo vislumbrá-lo no meu trajecto a pé para o meu local de trabalho (todos os dias)!
Se espreitares o meu blog um pouco mais para trás, verás lá isto escrito nalguns posts.
Adoro o mar.
Por mais que possa parecer uma paisagem de todos os dias, como a estrada que piso, ele nunca está igual. Ora está azul, ora branco, ora negro, como o céu.
Não te estou a fazer inveja, ou não era essa a minha intenção, mas sempre quis morar junto ao mar e, apesar de ter que vir para muito longe, não me arrependo... pelo mar até vale a pena!!!
Quanto à disposição dos dias de sol, estou a ver que te fizeram pensar...
Eu é que já me alonguei...
Espero que continues a escrever assim e obrigada por teres "continuado" a escrever como fazes desde o começo deste blog.
Eu volto.
Um beijo.

paulo disse...

Paulita....perdoa-me dizer assim. Mas este teu texto mesmo ... sei lá... tocante? mágico? triste? bem escrito? sei lá.....é!


é um dia dentro deste dia.


obrigado.

Fica feliz por tudo o que tens de bom. O resto é mesmo só promenores. Um beijinho.

Anónimo disse...

Obrigado eu, por me teres trazido um pouco do teu universo, ao domicílio! :)
E quer me parecer, que a grandeza e beleza das palavras, está não só nelas e em quem as escreve, mas talvez, acima de tudo, em quem as lê. E aí, sinto-me bastante pequena.
Um xi-coração.

Rosália

Anónimo disse...

Opá tanto a falar de mar, coisa que eu tanto adoro. Mas posso perguntar uma coisa Paulita? Okay,
pá com uma vista brutal para o Tejo conta? Também é água. Está certo, mar é mar e o Tejo não tem nada a ver. Fica bem, goza as férias e vamos teclando quando puderes. Um beijo.

TIAGO

Anónimo disse...

A vida é tão frágil, olhamos em volta e apercebemo-nos que não somos mais do que meros figurantes numa vida, a mesma que não pedimos para viver…
Apercebemo-nos que somos um nada e que nada podemos fazer pelo próximo, senão estarmos quietos e esperar que o tempo faça alguma coisa de bom!
Passamos uma semana em sobressalto, mais uma vez resolveram nos pôr à prova, felizmente o pior parece já ter passado!
Sensação de impotência esta em que nada podemos fazer!
Mas a vida continua…

Gaybriel…

HUGO disse...

Os amigos são como as flores, para as termos lindas e viçosas e doradoiras, temos de semear , sementes verdadeiras, cultiva-las, rega-las, trata-las com respeito e delicadeza, poda-las! Embelezam o nosso mundo, dão cor à nossa vida, sendo apraziveis tornam-se insdispensáveis ao nosso equlibrio!
A riqueza que nos transmitem não é mais do que o amor incondicional que nos conferem! Uma verdade absoluta, que devemos ter sempre presente, semeando , colheremos riquezas inestimáveis!
Ter amigos é ter o mundo do nosso lado!
TEM UMAS BOAS FÉRIAS MIGA. APROVEITA ESSE TEU MAR.

adélia disse...

Tenho sorte de morar perto das praias tais como: Costa da Caparica e Fonte da Telha.. É perto do mar que me sinto em paz.. e sempre que posso, passo por lá!
Um beijo e boas férias.

angelique disse...

Bom dia Paulita,
Antes de mais queria-te agradecer a tua visita no meu cantinho.
Sabes, ao acabar de ler o que escreves-te sobre o mar, senti-me numa calma tremenda como se eu mesma o estivesse a ver à minha frente. É algo que eu tenho muitas saudades de ver, pois era o meu local para refletir. Quando tinha algo para decidir era o sitio ideal para mim. Hoje em dia não tenho mar para visitar, emigrei para a Suiça e aqui não há mar, só mesmo um grande lago mas não é a mesma coisa, não tem mesmo nada a ver.
Bem, agora vou ficar por aqui, pois tirei uns minutinhos ao trabalho para vir visitar o teu blog que me faz sentir bem, transmite calma.
Beijinhos e até breve.

alexandra disse...

Olá Linda!
Maravilhoso partilhares a força da natureza... e lindas são as palavras que acompanham a imagem.

Aqui sentimos sempre aquela paz que muitas vezes nos falta...

Beijinhos perfumados**

P.S. Deixei no meu cantinho um desafio para ti e a saudade de te ler...

célia disse...

Adoro o mar, felizmente também tenho o previlégio de o ver todos dias de manhã quando me dirijo para o trabalho no meu caso passo na praia de matosinhos e sabes que sinto que o mar tem imensos estados, assim como os nossos estados de espirito.
Boas férias e aproveita.
Um beijo.

rute disse...

Bonito texto..
Eu também adoro o mar, olhar o horizonte, sentir o cheiro do mar, a paz que transmite a tranquilidade que se sente... A vista é sempre a mesma, mas a nossa disposição em cada dia que lá vamos é diferente daí ser também diferente para nós cada experiência.
Gostei do teu blog e vou voltar. Vou adicioná-lo ao meu.
Bons pensamentos...

Anónimo disse...

Porque o Mar é muito importante para mim, e porque gosto de partilhá-lo com pessoas especiais, aqui vai do fundo do coração um pequenina história para todos os teus amigos.



O Artur sentiu sobre a orelha uma coisa muito fria, com um som...
- O que é, mãe?
- Não ouves?
Sim, ouvia. Era um som pesado lá ao longe e que depois vinha, vinha e subia, e que depois se tornava mais brandinho, para logo voltar a vir de longe. Parecia música, mas não era bem música. E talvez fosse. Bom, não seria bem música.
- O que é, mãe? - voltou a perguntar. - Que barulho é este?
- É o mar... É a voz do mar...
- A voz do mar?!
- O mar fica longe, mas a voz meteu-se aí dentro. Isto é um búzio.
- E onde nascem os búzios?
- No mar.
-Então é por isso que se ouve...
- Pois é. As ondas fazem um barulho assim quando se ouvem ao longe. E a gente está longe. Não ouves a voz que lá vem?
- Oiço.
- E depois quebra-se assim como as ondas na areia.
- Então isto é o mar? O mar é o oceano. No mapa chamam-lhe oceano. Parece que há vários... . Eu já ouvi aos que andam no quarto ano: é o Oceano Atlântico, o Oceano Índico...
- Não achas que mar é mais bonito?
- Pois é, mar é muito mais bonito.
De repente, fechou os olhos e juntou as duas mãos sobre o búzio, apertando-o contra o ouvido.
- Agora deve ser um navio que lá vem. É mesmo, é, é um navio...
A mãe aproximou o ouvido, desviando o lenço.
- Não ouves?
Não, a mãe não ouvia. Mas o importante para ele era ter o mar apertado entre as mãos. Lá vinha uma onda... e outra.



Alves Redol, Histórias Afluentes

daisy disse...

A lonjura é a distância da viagem, a idade não cobre os rochedos, passam ventos de encantamento descobrindo mil e um segredos, tantas histórias, tanto caminhar, quanto tempo leva a viagem das pedras e se o sol não voltasse no amanhã achas que a lua sorria para elas?...


Boa semana

Doce beijo

rosa disse...

Também adoro passear à beira-mar, sentir o cheiro do mar, ouvir o barulho das ondas, sentir o sol na cara e ver o pôr do sol no mar. Não fosse eu de Aveiro. Quem me tira o mar tira-me tudo. Muito boa sorte para as tuas férias, aproveita o sol e passeia muito. Bjs e boa semana.

mar e sol disse...

Regressei e passei. E para não fugir à regra um texto enternecedor, verdadeiro, de acordo com o que nos tens habituado. Digo-te: "Parece ridículo não é como é que algo tão básico se transformou num momento que jamais irei esquecer, após ter lido o teu post?". Básico...minha querida...são estes "pequenos nadas" que nos enchem o coração e nos tornam tão ricas... Um beijo cheinho de carinho

Anónimo disse...

Olá minha doce Paulita, gostei do que li, a felicidade é feita de momentos. A foto está lindissima e muito original, como sempre é hábito tu fazeres. Beijinhos muitos para ti.
Isabel.

dinora disse...

O meu Porto Côvo o cheiro do mar, a maresia...
As gaivotas já se passeiam pelo areal de São Torpes, os pescadores já se começam a preparar para mais uma pescaria.

Nada muda e está sempre tudo tão mudado.

O sol pede desculpa e acaba por se ir deitar, aceito, já me sinto feliz por poder
dormir com a alma inundada daquele que é o meu mar o meu mundo.
Aos poucos as estrelas ocupam o seu lugar,
a lua sublime e cheia inunda a minha planície alentejana…
Adormeço calma e serena estou bem, estou em casa.

Um beijo.

ester disse...

Tens uma forma de escrever simplesmente fantástica. Parece que essas palavras se mexem e ganham vida. É uma ternura este espaço. Uma boa semana =) Beijos

Anónimo disse...

Querida Paulita! Que ao te deitares possas dizer a ti mesma: Hoje valeu! Que mesmo diante de dificuldades possas extrair o melhor de cada vivência. E que a cada amanhecer sintas as tuas forças renovadas para mais uma etapa desta aventura que se chama VIDA. Obrigada pelo recadinho no meu blog. Beijos com carinho. Regina

Anónimo disse...

Minha kerida amiga, que bom é ver o teu olhar assim.... doce e brilhante e como sei o bem que te faz esses ares. Vibra ai nessas aguas e paisagens e sê super , super feliz , é o meu mais sincero e humilde desejo. Do teu eterno amigo, Paulo Caldeira.

zélia disse...

Escreves e descreves de uma forma tão especial um dia supostamente normal que dá até para sentir o sol o cheiro do mar,enfim parece que te acompanhamos nesse percurso;) bjs

Anónimo disse...

Que maravilha esse cheirinho a maresia, linda Ericeira, mais linda fica com a menina Paulita, passeando pelo café do Pão da Vila é isso não é? Muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito boas férias Beijiiiinho. Aldora

luisa lui disse...

Fiquei comovida com a descrição da tua chegada ao tua vila tão amada. Lembrei-me da minha ânsia em chegar e da minha alegria de ver também os sítios que eu adoro...
Um jito.

MARIA disse...

Lindo o fluir dos teus sentimentos, a simplicidade com que os descreve encanta quem lê! Beijinho feliz, férias na tua linda ERICEIRA. BEIJINHO

NYLDA disse...

Olá linda Paulinha... "Eu Desejo... Que a felicidade não dependa do tempo, nem da paisagem, nem da sorte, nem do dinheiro. Que ela possa vir com toda a simplicidade, de dentro para fora, de cada um para todos. Que as pessoas saibam falar, calar, e acima de tudo ouvir. Que tenham amor ou então sintam falta de não tê-lo. Que tenham ideal e medo de perdê-lo. Que amem ao próximo e respeitem sua dor, para que tenhamos certeza de que viver vale a pena." Boa semana. Beijos e um sorriso.

CARLA disse...

MANDO-TE 24 SORRISOS PARA CADA HORA, PARA K A CADA MINUTO. QUE EU TENHA A CERTEZA, K ESTÁS SEMPRE FELIZ! Tou de volta minha linda e agradeço teu carinho k me deixaste no meu blog durante minha ausência. Beijo no teu coração lindo

carlos torres disse...

Uma boa semana...

O meu Domingo(ontem),começou a 18 metros de profundidade, com a água bem fria e um frio maior ainda à superfície. Pois é, mergulhei nas águas geladas do Portinho da Arrábida onde se podem ver paisagens subaquáticas lindíssimas, animais variadíssimos e, sobretudo, ver gelarem as mãos em menos de um fósforo (tenho mesmo que comprar a porcaria das luvas). Foi assim que começou um Domingo algo estranho, em que aproveitei, também, para dar um passeio, indo almoçar ao Meco uma açorda de marisco. Passeio na praia, um trânsito imenso ao fim do dia e retorno à margem norte. Assim foi a minha preparação para esta semana de trabalho que não se adivinha nada fácil. Uma boa semana para todos que me aturam é o que vos desejo.
Um beijo, aproveita essas benditas férias.

césar disse...

Então... mas isto não actualiza HUM???? Ah não? Então vou continuar SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE GLORIOSO SBLEEEEEEEEEEE GLORIOOOOOSO SBLEEEEEEEEEEE!!! SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE GLORIOSO SBLEEEEEEEEEEE GLORIOOOOOSO SBLEEEEEEEEEEE!!! SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE GLORIOSO SBLEEEEEEEEEEE GLORIOOOOOSO SBLEEEEEEEEEEE!!! SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE SBLEEEEEEEEEEE GLORIOSO SBLEEEEEEEEEEE GLORIOOOOOSO SBLEEEEEEEEEEE!!!
Já tinha estranhado a tua ausência na net, mas não te sabia de férias. Aproveita bem, tens mesmo de cuidar de ti, pois tens andado abaixo de forças. Um beijo e viva o BENFICA. É mesmo provocação, mas tu sabes que é a brincar. Um bjo.

Anónimo disse...

No labirinto onde nem tudo é a perder!

A noite cai, o sossego vem,
Por estes dia o sorriso ilumina,
Na vontade, de querer-te bem,
Nas voltas que a vida dá, essa sina,

Na procura do sinal,
No destino dum lugar,
E ninguém ficará mal,
Nas voltas que vão dar ao mar,

Lugar aí onde não se ouve o grito,
Na beleza duma estrela cadente,
Cada um é só mais um sem mais mito,
Como tudo está tão diferente,

O finito sem sentido a embaraçar,
Da gente que tão bem sabe querer,
Onde sonhos sobrevivem sem quebrar,
No labirinto onde nem tudo é a perder!

Anónimo disse...

Com brilho e glória,
O rio corre para o mar,
Nos cofres da memória,
Para vida o sorriso para dar,

Corre ao acaso pela vida fora,
Que abraça muito, no querer,
Vontade de seguir hora a hora,
Sem que nada mais faça temer,

Momentos que ninguém tira,
No sol na noite, no sentir,
Nas voltas da verdade e da mentira,
A alegria de o ser sem fugir,

A memória são os olhos do meu ser
Onde tudo passa, sem ter tempo,
Nos raios de luz que dão pra ver,
O mar a vida e tudo é passatempo, mas no tempo....

Anónimo disse...

As águas correm para o mar,
No silêncio promovido pela tristeza,
Sempre corrompido por um som no ar,
Que nos recorda a vida com certeza,

Pouco interessa o sentir,
Tanto foi o correr aqui,
Pouco adianta fugir,
Na vida que surge aí,

A vida nasce ao acaso,
Num momento de prazer,
O amor é um raro caso,
Quem tem dói no perder,

No silêncio a ouve-se o mar,
Na certeza no momento,
Da partida, sem o voltar,
O sorriso um monumento,

Ontem foi,
Com a esperança no ar,
O amanhã será,
Já se vai ouvindo o mar,

ritinha disse...

Ir para a praia, para uma praia sossegada, tipo lado sul do Osso da Baleia, ou Santa Cruz... e ficar lá deitado na areia, só a ouvir o mar, e os sons que vêm debaixo da areia, sons abafados, imperceptíveis... e adormecer lá. Não levar telemóvel, não ter hora marcada para chegar a casa... ficar só lá, sem responsabilidades, sem pensar em nada... só a desfrutar do que está a nossa volta, tão nosso, tão livre.

(Sim, estou num gabinete a escrever isto...)

Um bjo Paulita.

marta disse...

Vem....
Mão tão fria, meu amor............
Vem, vem comigo.........
Senta-te aqui.....
No meu sitio favorito....
a praia deserta, à noite.........
Nas minhas pegadas, escrevo o teu nome...
Na espuma do mar, grito o meu desejo....
Na lua, desenho o meu beijo..........
Sentado do teu lado, ouvindo o mar...
A lua prateando o teu sorriso,
O vento nos tocando devagar
Nesta expressão divina.. Paraíso...
Nas espumas, o mar a nos tocar...
Desejos nos tomando... Sem juízo
Vontade de em meus braços te tomar
Neste momento exato e mais preciso,
Entregues aos anseios sensuais
Do vento, deste mar, da branca lua...
Nos beijos que trocamos, sempre mais...
Deitamos nosso amor por sobre areia
Minha alma na tua alma continua...
Por testemunha só a lua cheia..

Um bjo e boas férias. Deixo-te este poema que eu adoro.

Anónimo disse...

Musas do Mar
Na praia ouvindo o mar
Surgem as ondas que resvalam
Nelas vejo sereias
Musas que me acalmam

Sobre as ondas elas dançam
E letrinhas começam a aparecer
São as frases pequeninas
Do poema que fico a escrever

Todos os dias vou aparecendo
E elas sempre a nadar
E eu vou escrevendo
Até o poema acabar

E num ultimo dia elas aparecem
Mas nada nas ondas ficam a escrever
E dizem-me apenas
O que tu viste era a tua alma a ler

Blue Heaven

zepe disse...

O mar
O mar é algo que transmite muita coisa a quem o sabe apreciar.

Foi e será sempre descrito na história de muitas maneiras, amigo, inimigo, força que dá, destruição que provoca e muito mais coisas que toda a gente já leu.

Mas o mar pode ser muito mais coisas

Para mim começa por ser um confidente seja em que momento for esteja ele com a forma que estiver

Pode estar calmo, pode estar encapelado, pode ter ondas imensas

Mas está lá sempre para me ouvir

E mais ninguém sabe tanto sobre mim como o mar

O saber que ele me ouve permite que eu fale

E falando também me oiço e consigo melhor me compreender

Acaba com o seu ouvir ajudar guardando com ele tudo o que eu tenho para lhe dizer

E ouvindo dá força e energia a quem a ele faz as confidencias

Estas podem ser feitas mesmo sem se falar

Ele sempre nos entende na sua força e na sua serenidade

Estive com ele este sábado

E como sempre foi maravilhoso

Um jitos miga.

y-pedro-y disse...

Realmente todos nós temos o nosso próprio confidente, tanto pode ser uma pessoa como as forças da natureza, o que acontece é que todos nós precisamos de um seja o que for.
Este alem de dar um belo passeio se torna um gigantesco confidente e que também é uma maravilha de se ver.
Sem mais palavras fique bem.

helena disse...

Olá Paulita
Tu sabes o kto eu adoro o mar. Eu amo o mar.
Sentada diante dele, "arranco" de dentro de mim, a minha vida, a minha alma, os meus sentimentos e entrego-lhe todo o meu vazio para k me possa sentir cheia de tudo o k ele me provoca. Kuase sinto não conseguir descrever o kto ele me é importante.
Um grande beijinho para ti pois tu melhor k ninguém sabes o significado k ele tem para mim.

Anónimo disse...

Adoro o mar...
Adoro "desabafar" com ele...
Adoro libertar-me com ele dos pensamentos negativos...
Por outro lado, por vezes quando estou junto ao mar, recordo-me de momentos menos bons, de palavras menos boas e acabo por ficar deprimida...
Diria que o mar, tal como a sua ondulação que vai e volta, me tráz paz mas também angústia...
Bj
Madalena

leonor disse...

....tanbém eu sempre k posso dou uma corridinha a ver o mar (o k acontece todos os fins de semana sem falta), tantas vezes saio de casa para ir beber um simples café e dou por mim num kker lugar à beira-mar....não conseguia viver sem ter o mar por perto....e como ele é lindo numa noite de luar......
jinho